Assistência do enfermeiro à criança autista na atenção básica / Nurse's assistance to autistic children in basic care

Rosilda Azevedo Martins, Rosana Maria Faria Vador, Fabiola Vieira Cunha, Fatima Aparecida Ferreira Barbosa

Abstract


Introdução: A enfermagem como profissão interativa, pode contribuir para o movimento de humanização da atenção hospitalar, incentivar o trabalho interdisciplinar, desenvolver o espírito crítico na abordagem do fenômeno do cuidado. Objetivo: O objetivo primordial consiste em evidenciar a  atuação do Enfermeiro frente aos cuidados com a criança autista. Método: Para tanto, trata-se de uma revisão bibliográfica caracterizada pelo estudo qualitativo, caracterizado como descritivo, com delineamento do tipo revisão de literatura, sendo realizada na base de dados: LILACS, BDENF, Medline. No entanto, cabe destacar que o critério de inclusão implica na utilização de estudos publicados no período de 2015 a 2020, cabe destacar, que foi utilizado um periódico do Ministério da Saúde publicado no ano de 2013, por tratar especificamente da temática em epígrafe. Resultados: Os resultados compreenderam a seleção de 20 estudos, sendo 19 artigos, 01 tese e 01 manual do Ministério da Saúde, dentre os quais se observa que 30% dos estudos foram publicados em 2016, por conseguinte, 25% dos artigos ocorreram em 2019, e, 15% em 2020. Conclusão: Observou-se que a pesquisa demonstrou a fragilidade de Sistema Único de Saúde (SUS) no atendimento as pessoas com Transtorno do Espectro Autista externando  maiores conhecimentos no que se refere a assistência de enfermagem a criança autista na Atenção Básica, visando contribuir para o seu desenvolvimento integral, tornando efetivo o cuidado de acordo com as políticas públicas regulamentares.


Keywords


Autismo. Enfermagem. Atenção Básica.

References


Araújo JMR et al. Breves Considerações Sobre a Atenção à Pessoa com Transtorno do Espectro Autista na Rede Pública de Saúde. Revista Psicologia e Saúde, v. 11, n. 1, jan./abr. 2019, p. 89-98.Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2177093X2019000100007. Acesso 10 nov. 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde mental. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília : Ministério da Saúde, 2013.

Cunha MCG. et al. Sistematização da Assistência de Enfermagem a criança autista na unidade hospitalar. Revista Interdisciplinar do Pensamento Científico, nº 4, vol. 5, artigo nº 25, julho/dezembro 2019. Disponível em: http://www.reinpec.org/reinpec/index.php/reinpec/article/download/328/285/. Acesso 09 nov. 2020.

Ebert M et al. Mães de crianças com transtorno autístico: percepções e trajetórias. Rev Gaúcha Enferm. 2015 mar;36(1):49-55. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S198314472015000100049&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso 06 nov. 2020.

Fernandes ADSA. et al. Desafios cotidianos e possibilidades de cuidado às crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA) frente à COVID-19. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional/Brazilian Journal of Occupational Therapy, Preprint, 2020, p. 01-17. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/pps-955. Acesso 09 nov. 2020.

Ferreira ACSS; Franzoi MAH. Conhecimento de estudantes de enfermagem sobre os transtornos autísticos. Rev Enferm UFPE on line., Recife, 13(1):51-60, jan., 2019. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1006011. Acesso 08 nov. 2020.

Ferreira L et al. A oxigenoterapia hiperbárica como terapia complementar no tratamento do transtorno do espectro do autismo. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental, nº 15, jun.,2016, p.38-44. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1647-21602016000100006. Acesso 10 nov. 2020.

Franzoi MAH et al. Intervenção musical como estratégia de cuidado de enfermagem a crianças com transtorno do espectro do autismo em um Centro de Atenção Psicossocial. Texto Contexto Enferm, 2016; 25(1):e1020015, p. 01-08. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010407072016000100701&script=sci_abstract&tlng=pt . Acesso 07 nov. 2020.

Magalhães JM et al. Assistência de enfermagem à criança autista: revisão integrativa. Enfermería Global, nº 57, janeiro/2020, p. 541-550. Disponível em: http://scielo.isciii.es/pdf/eg/v19n58/pt_1695-6141-eg-19-58-531.pdf. Acesso 06 nov. 2020.

Mapelli LD et al. Criança com transtorno do espectro autista: cuidado na perspectiva familiar. Esc Anna Nery 2018;22(4):e20180116, p. 01-09. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141481452018000400232&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso 08 nov. 2020.

Melo CA. et al. Identificação do papel do enfermeiro na assistência de Enfermagem ao autismo. Mostra Interdisciplinar do curso de Enfermagem, vol. 02, nº 2, dez. 2016, p. 01-07. Disponível em: http:/ /publicacoesacademicas.unicatolicaquixada.edu.br/ index.php/mice/article/view/1154. Acesso 09 nov. 2020.

Mohammadi, F et al. Competência parental de pais de crianças com transtorno do espectro autista: uma revisão sistemática. Invest. Educ. Enferm. 2019; 37(3):e03. Disponível em: http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0120-53072019000300003&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso 11 nov. 2020.

Nascimento MA; Pereira M; Garcia SCM. Autismo infantil: acolhimento e tratamento pelo sistema único de saúde. Revista Valore, Volta Redonda, 1 (2): 155-167., junho/2017, p. 156-167. Disponível em: https://revistavalore.emnuvens.com.br/valore/article/view/35. Acesso 08 nov. 2020.

Nogueira RN. et al. Visita domiciliar a um portador de transtorno do espectro autista via integração ensino-serviço-comunidade na atenção primária a saúde: estudo de caso. Rev. Saúde.Com 2018; 14(2): 1179-1185. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/rsc/citationstylelanguage/get/acsnano?submissionId=4120&publicationId=2365. Acesso 09 nov. 2020.

Oliveira BDC et al. Políticas para o autismo no Brasil: entre a atenção psicossocial e a reabilitação. Physis Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 27 [ 3 ]: 2017, p.707-726. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0103-73312017000300707&lng=pt&nrm=iso. Acesso 09 nov. 2020.

Pinto RNM et al. Autismo infantil: impacto do diagnóstico e repercussões nas relações familiares. Rev Gaúcha Enferm. 2016 set;37(3):e61572, p. 01-09. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rgenf/v37n3/0102-6933-rgenf-1983-144720160361572.pdf. Acesso 09 nov. 2020.

Ribas LB; Alves, M. O Cuidado de Enfermagem a criança com transtorno do espectro autista: um desafio no cotidiano. Revista Pró-univerSUS, jan./jun. 2020; 11 (1): 74-79. Disponível em: http:// editora.universidadedevassouras.edu.br /index.php/ RPU/ article/view/2107. Acesso 10 nov. 2020.

Silva LS. Transtornos do espectro do autismo, estratégia saúde da família e tecnologias de cuidado na rede SUS. (Tese) Departamento de Medicina da Universidade Federal do Ceará- Campus Sobral- CE Sobral: 2016. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19884. Acesso 11 nov. 2020.

Silva LS; Furtado LAR. O sujeito autista na Rede SUS: (im) possibilidade de cuidado. Fractal: Revista de Psicologia, v. 31, n. 2, maio-ago. 2019, p. 119-129. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S198402922019000200119&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso 08 nov. 2020.

Sudré SCR, et al. Assistência de enfermagem a crianças com Transtorno Global do Desenvolvimento(TGD): autismo. Arq Med Hosp Fac Cienc Med Santa Casa São Paulo. 2017; 56(2): p. 102-6. Disponível em: http://arquivosmedicos.fcmsantacasasp.edu.br/index.php/AMSCSP/article/view/319. Acesso 11 nov. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-198

Refbacks

  • There are currently no refbacks.