Fratura de limas endodônticas no canal radicular: revisão de literatura / Endodontic lime fracture in the radicular channel: literature review

Jhulliana Vitorio dos Santos, Juniélyson Souza Hilário, Rebeka Katharinne de Holanda Costa Carvalho, Larissa Hilâna Vitorio da Silva, Thayse Roberta da Silva Lins, Enzo Lima Mella, Irenilda Pereira Lins Lemos

Abstract


A odontologia vem passando por um processo de evolução ao que se refere as técnicas de abordagens de maneira particularizada de um paciente para outro. A endodontia é definida, dentre as especialidades da odontologia, a que se encarrega de promover a limpeza e desinfecção do sistema de canais radiculares, prevenção e tratamento das causas que afetam a polpa, eliminação e máxima redução de agentes irritantes. Durante as fases da terapia endodôntica podem ocorrer acidentes como fraturas de instrumentos, perfurações, degraus e desvios. Por meio de ensaios mecânicos ou de uso clínico, a fratura dos instrumentos endodônticos pode ser avaliada e analisada, podendo ocorrer por carregamento de torção, flexão rotativa, dobramento alternado ou combinações entre eles. Cada caso deve ser avaliado antes da sequência do procedimento, analisando a localização, o tamanho, a forma e a acessibilidade ao instrumento. À vista disto, os Cirurgiões Dentistas (CD) devem estar aptos para solucionar essas eventuais intercorrências com as limas endodônticas, para isso é necessário conhecerem as condutas e técnicas adequadas a serem aplicadas, buscando o reparo dos danos advindos dessas eventuais fraturas. O objetivo desse trabalho é revisar a literatura científica sobre os tipos de fratura de limas endodônticas e sua implicação no tratamento endodôntico.


Keywords


Tratamento do Canal Radicular, Endodontia, Instrumentos Odontológicos.

References


BERGER, C.R. et al. Endodontia clínica. São Paulo: Pancast, 2011. p. 417-436.

ÇAPAR, I.D.; ARLAN, H.Á. Review of instrumentation kinematics of engine-driven nickel-titanium instruments. Int Endod J, p. 1-17, 2015.

COHEN, S.; HARGREAVES, K.M. Caminhos da Polpa. 10. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.

CORREIA-SOUSA, J. et al. Prevalência da fratura dos instrumentos endodônticos por alunos de pré- graduação: estudo clínico retrospetivo de 4 anos. Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial, v. 54, n. 3, p. 150-155, 2013.

FRANCO, E.C. Avaliação de influência do hipoclorito de sódio na qualidade da superfície e resistência à corrosão de limas de NiTi de diferentes procedências. 118 folhas. Dissertação - Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2013.

LICCIARDI, R.V. Acidentes e complicações na abertura coronária. Revista FAIPE, v. 1, n. 2, p. 134-144, 2012.

LOPES, H.P. et al. Location of the canal curvature and its influence on the resistence to the fatigue fracture of two rotary nickel-titanium endodontic instruments. Endodontic Practice Today, v. 7, n. 1, p. 53-58, 2013.

LOPES, H.P.; SIQUEIRA, J.F. Endodontia: Biologia e Técnica. 4. ed. Rio de Janeiro: Elsivier, 2015.

MCGUIGAN, M.B. et al. Clinical decision-making after endodontic instrument fracture. British Dental Journal, v. 214, n. 8, p. 395-400, 2013.

MCGUIGAN, M.B. et al. Endodontic instrument fracture: causes and prevention. Br Dent J, v. 214, n. 7, p. 341-348, 2013.

MENTE, J. Treatment outcome of mineral trioxide aggregate: repair of root perforations. J Endod, v. 36, n. 2, p. 208-213, 2010.

NAVARRO, J.F.B. et al. Tratamento de canais com instrumentos fraturados: relato de casos. Rev. UNINGÁ Review, v. 14, n. 1, p. 79-84, 2013.

NEVARES, G. et al. Success rates for removing or bypassing fractured instruments: a prospective clinical study. J Endod, v. 38, n. 4, p. 442-444, 2012.

PEDIR, S. et al. Evaluation of the Factors and Treatment Options of Separated Endodontic Files Among Dentists and Undergraduate Students in Riyadh Area. Journal of Clinical and Diagnostic Research, v. 10, n. 3, p. 18-24, 2016.

RADEVA, E. Bypassing a broken instrument (Clinical Cases). Internation Journal of Science and Research, v. 6, n. 2, 2017.

RAMOS, M.D., et al. Remoção de instrumento fraturado e prognóstico do tratamento endodôntico após fratura. 34 folhas. Monografia - Associação Paulista de Cirurgiões Dentista Regional de Santo André. São Paulo, 2009.

ROSA, M., et al. Importância da patência apical no sucesso do tratamento endodôntico. RCO, v. 3, n. 1, p. 15-19, 2019.

ROSSI, R.R. et al. Cirurgia Parendodôntica para remoção de instrumento fraturado: relato de caso. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research, v. 5, n.1, p. 51-54, 2014.

SANTOS, M.L. Complicações Endodônticas: Discussão dos tratamentos endodônticos e seus possíveis acidentes: perfurações, degraus e fraturas. 27 folhas. Trabalho de Conclusão de Curso de Odontologia – Faculdade de Macapá/FAMA. Macapá, 2017.

SOARES, I.J.; GOLDBERG F. Endodontia: técnica e fundamentos. Porto Alegre: Artmed, 2011.

UNGERECHTS, C. et al. Instrument fracture in root canals - where, why, when and what? A study from a student clinic. Int Endod J, v. 47, n. 2, p. 183-190, 2014.

WEFELMEIER, M. et al. Removing Fractured Endodontic Instruments with a Modified Tube Technique Using a Light- Curing Composite. Journal of Endodontics, v. 41, n. 5, p. 733-736, 2015.

ZURAWISK, A.L. et al. Mesiolingual Canal Prevalence in Maxillary First Molars assessed through Different Methods. The Journal Of Contemporary Dental Practice, v. 19, n. 8, p. 959-963, 2018.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-180

Refbacks

  • There are currently no refbacks.