Epidemiologia dos transtornos de condução e arritmias cardíacas (TCAC) no estado do Pará, Brasil: internações e óbitos entre 2009 e 2019 / Epidemiology of conduction disorders and cardiac arrhythmias (TCAC) in the state of Pará, Brazil: hospitalizations and deaths between 2009 and 2019

Igor Costa de Lima, Alexandre Sampaio de Siqueira, Beatriz dos Reis Marcelino, Yan Teixeira Machado, Patrícia Yuri Nogami, Luciana Mota Silva, Fabíola Raquel Tenório Oliveira

Abstract


OBJETIVO: Caracterizar as internações e óbitos por TCACs, levando em conta o caráter de atendimento, regime de internações, assim como sexo, faixa etária, cor/raça da população do estado do Pará, Brasil, no período janeiro de 2009 a dezembro de 2019. MATERIAIS E MÉTODOS: Trata-se de estudo epidemiológico descritivo retrospectivo baseado em dados secundários disponibilizados pelo Datasus no período mencionado. RESULTADOS: Após a análise de regressão foi possível identificar uma relação positiva entre o número de internações cumulativas por anos com o número de óbitos cumulativos (r2 =0.727, p<0.001). Houve diferença na faixa etária 60 a 79 anos (H(4, n=55))= 49.413, p =<0.001) equivalente a internações e (H(4, n=55))= 35.209, p =<0.001) para óbitos, cor/raça parda com registro de internações (4819; 69,97%) e de óbitos (643; 79,48%) (p<0.001) e o sexo masculino em relação às demais categorias de seus respectivos grupos para internações e óbitos. O caráter de atendimento de urgência apresentou diferença em relação ao caráter eletivo tanto para as internações (T= -17.982, df=20, p<0,001) quanto para os óbitos (T= -16.925, df=20, p<0,001). CONCLUSÃO:  Foi possível traçar um perfil de pacientes acometidos por TCAC no Pará, acometendo principalmente pacientes do sexo masculino, faixa etária de 60 a 79 anos e raça parda, atendidos em caráter de urgência.


Keywords


Arritmias cardíacas. Doenças cardiovasculares. Hospitalização. Mortalidade. Epidemiologia.

References


Gaztañaga L, Marchlinski FE; Betensky BP. Mecanismos de las arritmias cardiacas. Rev Esp Cardiol 2012 Fev;65(2):174-185. https://doi.org/10.1016/j.recesp.2011.09.018

Moura LF, Maltez ACS, Palmeira CS, Gomes MLF. Internações e óbitos por transtornos de condução e arritmias cardíacas no estado da Bahia – Brasil. Rev baiana enferm 2017;31(4):e21069. http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v31i4.21069

Scanavacca, M. Novas perspectivas do tratamento das arritmias cardíacas e sua aplicação no Brasil. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 99, n. 6, p. 1071-1074, 2012.

Massa KHC, Duarte YAO; Chiavegatto Filho ADP. Análise da prevalência de doenças cardiovasculares e fatores associados em idosos, 2000-2010. Ciênc Saúde Colet Jan 2019;24:105-114. https://doi.org/10.1590/1413-81232018241.02072017.

Conselho Federal de Medicina. Resolução n-1451, de 19 julho de 1995. Os estabelecimentos de Prontos Socorros Públicos e Privados deverão ser estruturados para prestar atendimento a situações de urgência-emergência, devendo garantir todas as manobras de sustentação da vida e com condições de dar continuidade à assistência no local ou em outro nível de atendimento referenciado. Diário Oficial União. 17 mar. 1995.

MMT, Junior PRBS, Damacena GN, Szwarcwald CL. Prevalência de doenças crônicas não transmissíveis e associação com autoavaliação de saúde: Pesquisa Nacional de Saúde, 2013. Rev Bras Epidemiol Dez. 2015;18(Suppl 2):83-96. https://doi.org/10.1590/1980-5497201500060008

Booth JN, Abdalla M, Tanner RM, Diaz KM, Bromfield SG, Tajeu GS et al. Cardiovascular health and incident hypertension in blacks: JHS (The Jackson Heart Study) Hypertension 2017;70(2):285-92. https://doi.org/10.1161/HYPERTENSIONAHA.117.09278

Carvalho, Tales de, et al. "Diretriz Brasileira de Reabilitação Cardiovascular–2020." Arquivos Brasileiros de Cardiologia 114.5 (2020): 943-987.

Mozaffarian D, Benjamin EJ, Go AS, Arnett DS, Blaha MJ, Cushman M et al. Heart disease and stroke statistics — 2016 update. a report from the American Heart Association. Circulation 2015;131(4):1-297.

Jari Oksanen, F. Guillaume Blanchet, Michael Friendly, Roeland Kindt, Pierre Legendre, Dan McGlinn, Peter R. Minchin, R. B. O'Hara, Gavin L. Simpson, Peter Solymos, M. Henry H. Stevens, Eduard Szoecs and Helene Wagner (2019). vegan: Community Ecology Package. R package version 2.5-6. Disponível em: https://CRAN.R-project.org/package=vegan

John Fox and Sanford Weisberg (2019). An {R} Companion to Applied Regression, Third Edition. Thousand Oaks CA: Sage. Disponível em: URL: https://socialsciences.mcmaster.ca/jfox/Books/Companion/

H. Wickham. ggplot2: Elegant Graphics for Data Analysis. Springer-Verlag New York,2016.

Hadley Wickham, Romain François, Lionel Henry and Kirill Müller (2020). dplyr: A Grammar of Data Manipulation. R package version 1.0.0.

Disponível em: https://CRAN.R-project.org/package=dplyr

Lima IC, Carvalho, BF, Chaves APC, Silva LM. Internações e óbitos por doenças do aparelho circulatório no Brasil: reflexões sobre dados epidemiológicos e avaliação e diagnóstico da situação em saúde. In: Filho CRC. Avaliação e diagnóstico da situação em saúde. 1. Ed. Mato Grosso do Sul: Editora Inovar; 2020, 309-19.

Figueiredo FSF, Rodrigues TFCS, Rêgo AS, Andrade L, Oliveira RR, Rodavanovic CAT. Distribuição e autocorrelação espacial das internações por doenças cardiovasculares em adultos no Brasil. Rev Gaúcha Enferm. 2020;41:e20190314. doi: https://doi. org/10.1590/1983-1447.2020.20190314

REIS, JG et al. Criação da Secretaria de Atenção Primária à Saúde e suas implicações para o SUS. Ciênc. saúde coletiva. 2019 set 24(9)3457-3462.

Silva ST, Ribeiro RCHM. Principais causas de internações por doenças cardiovasculares dos idosos na UCOR. Arq Ciênc Saúde. 2012 jul-set 19(3) 65-70.

Sociedade Brasileira de Cardiologia, Departamento de Arritmias e Eletrofisiologia Clínica. Diretriz para avaliação e tratamento de pacientes com arritmias cardíacas. Arq Bras Cardiol. 2002;79(s5):1-50. https://doi.org/10.1590/S0066-782X2002001900001.

Miranda GMD, Mendes ACG, Silva ALA. O envelhecimento populacional brasileiro: desafios e consequências sociais atuais e futuras. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2016; 19(3):507-519. https://doi.org/10.1590/1809-98232016019.150140

Nunes BP et al. Multimorbidade em indivíduos com 50 anos ou mais de idade: ELSI-Brasil. Rev Saude Publica 2018;52 Supl 2:10s. https://doi.org/10.11606/S1518-8787.2018052000637

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sistema IBGE de Recuperação automática. [Internet]. Brasil: IBGE; 2010 [citado em 30 jun. 2020]. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/

Armstrong AC et al. Urbanização Associa-se com Tendência a Maior Mortalidade Cardiovascular em Populações Indígenas: o Estudo PAI. Arq Bras Cardiol 2018; 110(3):240-245. https://doi.org/10.5935/abc.20180026

Oliveira GF et al. Prevalence of Obesity and Overweight in an Indigenous Population in Central Brazil: A Population-Based Cross-Sectional Study. Obes Facts 2015;8:302–310. https://doi.org/10.1159/000441240

Stein AT. Doenças Cardiovasculares nas Populações Indígenas: Um Indicador de Iniquidade. Arq Bras Cardiol 2018; 110(3):246-247. http://dx.doi.org/10.5935/abc.20180045

Toledo, NN et al. Fatores de risco cardiovascular: diferenças entre grupos étnicos. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 73, n. 4, 2020.

Vieira EC, Cardoso ACC, Macêdo LB, Dias CMCCD. Ocorrência de Internações Hospitalares por Doenças do Aparelho Circulatório no Estado da Bahia. Ver Pesq Fisioter 2016;6(2):115-123. http://dx.doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v6i2.920

Silva JM, Freitas CES, Marques CRG, Ribeiro FDH, Santos ES. Prevalência de doenças cardiovasculares e associação com desfecho de pacientes internados em unidade de terapia intensiva. 2º Congresso Internacional da Universidade de Tiradentes. 2019, 1-5

Luciano PM, Tozetto DJO, Schimidt A, Pazin Filho A. Atendimento de arritmia cardíaca em emergência de hospital universitário terciário. Rev Bras Cardiol 2011;24(4):225-32.

Queiroz DC, Cantarutti DC, Turi BC, Fernandes RA, Codogno JS. Associação entre doenças cardiocirculatórias e internações hospitalares entre pacientes atendidos no Sistema Único de Saúde. Rev Med 2016;49(1):52-9.

Botton A, Cúnico SD, Strey MN. Diferenças de gênero no acesso aos serviços de saúde: problematizações necessárias. Mudanças Psicol Saúde 2017;25(1):67-72. http://dx.doi.org/10.15603/2176-1019/mud.v25n1p67-72

Andrade MVM, Dantas FC, Dantas CC. Condutas do enfermeiro nas arritmias cardíacas. Rev Enferm UFPE 2014;8(3):787-90.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-175

Refbacks

  • There are currently no refbacks.