Desafios enfrentados por enfermeiros na aplicabilidade da fitoterapia na atenção primária: uma revisão integrativa / Challenges faced by nurses in the applicability of phytotherapy in primary care: an integrative review

Lorena Thaise Santos de Souza, Marcel Vinícius Cunha Azevedo, Ruth Cristini Torres, Weber de Santana Teles, Max Cruz da Silva, Ângela Maria Melo Sá Barros, Maria Hozana Santos Silva, Isabelle Borges Primo de Carvalho, Paulo Celso Curvelo Santos Júnior, Rute Nascimento da Silva

Abstract


Objetivo: Analisar os desafios encontrados por enfermeiros na aplicabilidade da fitoterapia na Atenção Primária, a fim de destacar os pontos positivos e negativos na realidade desses profissionais. Metodologia: Revisão integrativa da literatura com o intuito de compilar os dados obtidos através do Banco Virtual em Saúde (BVS) nas bases de dados BDENF, LILACS e SCIELO no período de dez anos. Foram incluídos 20 artigos. Resultados: Os artigos apontaram a falta de preparo no período acadêmico e profissional, o embate da crença popular e do saber científico, o enfoque no modelo biomédico, o desconhecimento da Fitoterapia e das políticas relacionadas e falta de incentivo governamental como desafios enfrentados pelo enfermeiro na Atenção Primária. Considerações finais: Fazem-se necessários investimentos por parte dos gestores na consolidação das terapias integrativas e complementares, e em especial, da fitoterapia, além da formação e capacitação de recursos humanos na área, bem como a disseminação de informações para os indivíduos sobre o tema.


Keywords


Fitoterapia. Plantas medicinais. Enfermagem. Atenção primária à saúde.

References


ARAÚJO, A. K. L; FILHO, A. C. A. A; IBIAPINA, L. G; NERY, I. S. et al. Dificuldades enfrentadas por enfermeiros na aplicabilidade da fitoterapia na atenção básica: uma revisão integrativa. Revista Online de Pesquisa: Cuidado é Fundamental. v. 7 n. 3, p. 2826-2834, 2015. Disponível em: . Acesso em: 9 de março de 2021.

ARAÚJO, E. C. A integralidade no cuidado pela enfermagem com a utilização da fitoterapia. Revista de enfermagem UFPE online. Recife, 9(Supl. 9), 2015. Disponível em: . Acesso em: 9 de março de 2021.

BARRETO, B. B; VIEIRA, R. C. P. A. Percepção dos profissionais de saúde sobre a inserção da fitoterapia na Atenção Primária à Saúde. Revista de APS. v. 18 n. 2, p. 191-198, 2015.

BRITO, A. G. R; FREITAS, C. L; GALVÃO, R. C; TARGINO, J. et al. Fitoterapia: uma alternativa terapêutica para o cuidado em Enfermagem - relato de experiência. Biota Amazônia. v. 4 n. 4, p. 15-20, 2014. Disponível em: . Acesso em: 9 de março de 2021.

BRUNING, M. C. R; MOSEGUI, G. B. G; VIANNA, C. M. M. A utilização da fitoterapia e de plantas medicinais em unidades básicas de saúde nos municípios de Cascavel e Foz do Iguaçu – Paraná: a visão dos profissionais de saúde. Revista Ciência & Saúde Coletiva. v. 17 n. 10, p. 2675-2685, 2012.

CEOLIN, T; CEOLIN, S; HECK, R. M; NOQUEZ, P. T. et al. Relato de experiência do curso de plantas medicinais para profissionais de saúde. Revista Baiana de Saúde Pública. v. 37, n. 2, p. 501-511, 2013.

COFEN. Conselho Federal de Enfermagem. Manifesta apoio às Práticas Integrativas e Complementares. Brasília, Cofen 2018. Disponível em: . Acesso em: 9 de março de 2021.

______. Resolução COFEN nº 564/2017. Apoia o novo Código de Ética dos profissionais de Enfermagem. Brasília, Cofen 2017. Disponível em: . Acesso em: 9 de março de 2021.

CORTEZ, L. C; FERREIRA, JEUKENS, M. M. F. Fitoterápicos na atenção primária à saúde: revisão da literatura. Arq. Med. dos Hosp. e da Fac. Cienc. Med. da Santa Casa de São Paulo. v. 62 n. 3, p. 150-155, 2017.

CRUZ, P. L. B; SAMPAIO, S. F. O uso de práticas complementares por uma Equipe de Saúde da Família e sua população. Revista de APS. v. 15 n. 4, p. 486-495, 2012.

ESTEVES, C. O; RODRIGUES, R. M; MARTINS, A. L. D; VIEIRA, R. A. et al. Medicamentos fitoterápicos: prevalência, vantagens e desvantagens de uso na prática clínica e perfil e avaliação dos usuários. Revista Médica (São Paulo). v. 99 n. 5, p. 463-72, 2020.

FONTENELE, R. P; SOUSA, D. M. P; CARVALHO, A. L. M; OLIVEIRA, F. A. Fitoterapia na Atenção Básica: olhares dos gestores e profissionais da Estratégia Saúde da Família de Teresina (PI), Brasil. Revista Ciência & Saúde Coletiva. v. 18 n. 8, p. 2385-2394, 2013.

HARAGUCHI, L. M. M; SAÑUDO, A; RODRIGUES, E; CERVIGNI, H. et al. Impacto da Capacitação de Profissionais da Rede Pública de Saúde de São Paulo na Prática da Fitoterapia. Revista Brasileira de Educação Médica. v. 44 n. 1, p. 1-11, 2020.

LOPES, A. C. P; CEOLIN, T; CEOLIN, S. et al. As contribuições da disciplina “terapias complementares com ênfase em plantas medicinais” na prática profissional dos enfermeiros. Revista Online de Pesquisa: Cuidado é Fundamental. v. 10 n. 3, p. 619-625, 2018. Disponível em: . Acesso em: 9 de março de 2021.

MACHADO, D. C; CZERMAINSKI, S. B. C; LOPES, E. C. Percepções de coordenadores de unidades de saúde sobre a fitoterapia e outras práticas integrativas e complementares. Revista Saúde em Debate. v. 36 n. 95, p. 615-623, 2012.

MARTINS, S. R; PEREIRA, F. W; ACOSTA, D. F; AMORIM, C. B. Representações sociais de profissionais da saúde acerca das plantas medicinais. Revista Cubana de Enfermería. v. 33 n. 2, p. 289-299, 2017.

MATTOS, G; CAMARGO, A; SOUSA, C. A; ZENI, A. L. B. Plantas medicinais e fitoterápicos na Atenção Primária em Saúde: percepção dos profissionais. Revista Ciência & Saúde Coletiva. v. 23 n. 11, p. 3735-3744, 2018.

MENEZES, V. A; ANJOS, A. G. P; PEREIRA, M. R. D; LEITE, A. F. Terapêutica com Plantas Medicinais: Percepção de Profissionais da Estratégia de Saúde da Família de um Município do Agreste Pernambucano. Revista de Odontologia (São Bernardo do Campo. Impresso). v. 20 n. 39, p. 111-122, 2012.

MOURA, A. C. A; GONÇALVES, C. C. S. Práticas integrativas e complementares para alívio ou controle da dor em oncologia. Revista de Enfermagem Contemporânea. v. 9 n. 1, p. 101-108, 2020.

NEVES, R. G; PINHO, L. B; GONZÁLES, R. I. C; HARTER, J. et al. O conhecimento dos profissionais de saúde acerca do uso de terapias complementares no contexto da Atenção Básica. Revista Online de Pesquisa: Cuidado é Fundamental. v. 4 n. 3, p. 2502-09, 2012. Disponível em: . Acesso em: 9 de março de 2021.

OLIVEIRA, A. F. P; COSTA, I. C. P; ANDRADE, C. G; SANTOS, K. F. O. et al. Fitoterapia na atenção básica: estudo com profissionais enfermeiros. Revista Online de Pesquisa: Cuidado é Fundamental. v. 9 n. 2, p. 480-487, 2017. Disponível em: . Acesso em: 9 de março de 2021.

PALMA, J. S; BADKE, M. R; HEISLER, E. V; HECK, R. M. et al. Modelos explicativos do setor profissional em relação às plantas medicinais. Revista Online de Pesquisa: Cuidado é Fundamental. v. 7 n. 3, p. 2998-3008, 2015. Disponível em: . Acesso em: 9 de março de 2021.

RODRIGUES, M. L; CAMPOS, C. E. A; SIQUEIRA, B. A. A fitoterapia na Atenção Primária à Saúde segundo os profissionais de saúde do Rio de Janeiro e do Programa Mais Médicos. Cadernos Ibero-Americanos de Direito Sanitário. v. 9 n. 4, p. 28-50, 2020.

RUELA, L. O; MOURA, C. C; GRADIM, C. V. C; STEFANELLO, J. et al. Implementação, acesso e uso das práticas integrativas e complementares no Sistema Único de Saúde: revisão da literatura. Revista Ciência & Saúde Coletiva. V. 24 n. 11, p. 4239-4250, 2019.

SAMPAIO, L. A; OLIVEIRA, D. R.; KERNTOPF, M. R; JÚNIOR, F. E. B. Percepção dos enfermeiros da estratégia saúde da família sobre o uso da fitoterapia. Revista Mineira de Enfermagem. v. 17 n. 1, p. 76-84.

SOUZA, A. D. Z; HEINEN, H. M; AMESTOY, S. C; MENDIETA, M. C et al. O Processo de trabalho dos enfermeiros da atenção primária e a Política Nacional de Plantas Medicinais/Fitoterápicos. Revista Brasileira de Plantas Medicinais. v.18 n.2, p. 480-487, 2016.

SOUZA, N. D; FONSECA, H. M; MADALENA, L. J. A. A importância da formação do profissional de enfermagem sobre o cuidado no uso de fitoterápicos e plantas medicinais: uma revisão sistemática. Revista Multidebates. v.4 n.6, 2020.

VALVERDE, A. V; SILVA, N. C. B; ALMEIDA, M. Z. Introdução da Fitoterapia no SUS: contribuindo com a Estratégia de Saúde da Família na comunidade rural de Palmares, Paty do Alferes, Rio de Janeiro. Revista Fitos. v. 12 n. 1, p. 27-40, 2018.

VARELA, D. S. S; AZEVEDO, D. M. Conhecimento e uso de plantas medicinais pelo enfermeiro na Estratégia Saúde da Família. Revista de APS. v. 17 n. 2, p. 150 – 157, 2014.

VARELA, D.S.S; AZEVEDO, D.M. Dificuldades de profissionais de saúde frente ao uso de plantas medicinais e fitoterápicos. Revista Online de Pesquisa: Cuidado é Fundamental. v. 5 n. 2, p. 3588-00, 2013. Disponível em: . Acesso em: 9 de março de 2021.

VARELA, D. S. V; AZEVEDO, D. M. Opinião de médicos e enfermeiros sobre o uso da fitoterapia e plantas medicinais na Atenção Básica. Revista de APS. v. 17 n. 2, p. 204-213, 2014.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-173

Refbacks

  • There are currently no refbacks.