Ginecologia da criança do adolescente: cenário brasileiro / Gynecology of children and adolescents: brazilian scenario

Paulo Henrique Ramos de Oliveira Machado, Patrícia Mendonça Leite, Laura Dourado Ferro, Raquel Araujo Carvalho, Julia Português Almeida, Mariana Campos Terra, Waldemar Naves do Amaral

Abstract


Os atendimentos em ginecologia geralmente estão relacionados com malformações genitais e violência sexual na infância, e a aspectos de desenvolvimento do corpo, secreções vaginais, irregularidades do ciclo, dor mamária e para orientação sobre métodos contraceptivos na adolescência. Doenças são menos comuns nesta faixa etária, geralmente relacionadas a infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) e vulvovaginites. Trata-se de um estudo analítico transversal da proporção em serviços de Ginecologia no Brasil, conforme faixa etária no período entre janeiro de 2008 e janeiro de 2020. A análise é baseada no conjunto de dados públicos secundários DATASUS. A produção ambulatorial em serviços de ginecologia e diagnóstico ginecológico em crianças e adolescentes corresponderam a um total de 1.053.933 atendimentos durante o período englobado pelo estudo. A distribuição quantitativa desses atendimentos por faixa etária demonstra uma concentração de casos em dois grupos distintos: população menor de 1 ano de idade e, população juvenil entre 15 e 19 anos. Diante dos dados expostos, transfigura-se como essencial o conhecimento das particularidades de cada faixa etária, assim como suas principais afecções ginecológicas, visto que os atendimentos a crianças e adolescentes representam uma parcela significativa dos serviços ambulatoriais de ginecologia e obstetrícia do SUS.


Keywords


Ginecologia; criança; adolescente; Assistência Ambulatorial.

References


BANZATTO, Ms Sofia; BASSI, Rita Maria Arce; DANIEL, Annik Rigon. Ética médica e bioética no atendimento de adolescentes em ginecologia e obstetrícia. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 9, p. 69522-69540, 2020.

BEDEI, Ivonne e colab. Provision of paediatric and adolescent gynaecology in Europe today: A joint review by the European Association of Paediatric and Adolescent Gynaecology (EURAPAG) and European Board and College of Obstetrics and Gynaecology (EBCOG). European Journal of Obstetrics and Gynecology and Reproductive Biology, v. 235, p. 116–120, 2019. Disponível em: .

DA SILVA, Adna Thaysa Marcial et al. Boas Práticas na Atenção Primária à Saúde do adolescente disciplina de ginecologia FMUSP. ADOLESCÊNCIA E SAÚDE 4, p. 207.

PEREIRA, Sandra de Moraes et. al. High school students' opinions of gynecological consultations in Rio de Janeiro, Southeastern BraziL. Rev. Saúde Pública vol.47 no.1 São Paulo Feb. 2013.

RITCHIE, J. K. e SAHU, B. e WOOD, P. L. Obstetric and gynaecology trainees’ knowledge of paediatric and adolescent gynaecology services in the UK: A national qualitative thematic analysis. European Journal of Obstetrics and Gynecology and Reproductive Biology, v. 235, p. 30–35, 2019. Disponível em: .

REHME, Marta Francis Benevides; CABRAL, Zuleide Cabral. Atendendo a adolescente no consultório de ginecologia. Femina, p. 195-197, 2019.

TAKIUTI, Albertina Duarte. Um Sonho: Programa Saúde do Adolescente–Sentir, Viver e Agir. ADOLESCÊNCIA E SAÚDE 4, p. 5, 2018.

DOS REIS, Rosana Maria; JUNQUEIRA, Flávia Raquel Rosa; ROSA-E-SILVA, Ana Carolina Japur de Sá. Ginecologia da infância e adolescência. Porto Alegre: Artmed, 2012.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-149

Refbacks

  • There are currently no refbacks.