Farmácia solidária como estratégia para evitar o desperdício de medicamentos/ Solidarity pharmacy as a strategy to avoid the waste of medicines

Cledilson Souza Mendes, Fernanda Carolina Mendes da Silva, Mônica da Silva Varges, Marcelo Augusto Mota Brito

Abstract


INTRODUÇÃO: Medicamentos prescritos e adquiridos pela população acabam acumulando-se nas residências. Sobras de medicamentos ocorrem por diferentes fatores, como a distribuição de amostras-grátis, a dispensação em excesso, a mudança na terapia, a interrupção ou abandono do tratamento, a cura da doença ou o óbito do paciente, o vencimento do prazo de validade do medicamento, entre outros.OBJETIVO: descrever estratégias para evitar o desperdício de medicamentos realizadas no Brasil, com ênfase na realização de ações de Farmácia Solidária.

MÉTODOS: Estudo de revisão sistemática, utilizando as palavras-chave “farmácia solidária”, “desperdício de medicamentos”, “descarte de medicamentos” “uso irracional de medicamentos”, “uso racional de medicamentos” “recolhimento de medicamentos”. Foram aplicados os critérios PRISMA para inclusão e exclusão dos artigos. Foram incluídos artigos originais de pesquisa quantitativa ou qualitativa, descritivo e exploratório. Os critérios de exclusão foram de artigos fora do período, repetidos, em outros idiomas. RESULTADOS: Foram identificados 78 artigos, deles 10 foram selecionados para estudo, dos quais se enquadraram nos critérios de inclusão do trabalho e 68 foram excluídos por não se enquadrar nos critérios. Os estudos distribuíram-se do seguinte modo: 3 trabalhos abordando temas sobre o Projeto Farmácia solidária e 7 estudos sobre desperdício de medicamentos e descarte inadequado. As estratégias utilizadas para evitar o desperdício de medicamentos, diante dos estudos levantados, foram a compra na quantidade correta, controle na distribuição, descarte adequado, atenção a data de validade, conscientização da população, minimizar o uso irracional de medicamentos, controle nas vendas para a população, controle de estoque, atenção a distribuição de amostras grátis, locais adequados de armazenamento. CONCLUSÃO: Os resultados encontrados permitem inferir que, o projeto farmácia solidária tem forte potencial, no entanto, ainda existem muitos pontos a serem trabalhados para conscientização da população em geral e evitar o desperdício de medicamentos. Os estudos mostram que o desperdício de medicamentos, por diversos fatores são altos, o que apresenta gastos excessivos que poderiam ser investidos em outros aspectos da saúde. Assim, os gastos a saúde pública, privada e ao consumidor poderiam diminuir significativamente.


Keywords


Farmácia solidária, desperdício de medicamentos, descarte inadequado.

Full Text:

PDF

References


ALENCAR, T. O. S. et al. Descarte de medicamentos: uma análise da prática no Programa Saúde da Família. Ciência & Saúde Coletiva, v. 19, n. 7, p. 2157-2166, 2014.

AQUINO, D. S. Por que o uso racional de medicamentos deve ser uma prioridade? Ciência & Saúde Coletiva, v. 13, n. 2, p.733-736, 2008.

BANCO MUNDIAL. Governança no Sistema Único de Saúde (SUS) do Brasil: melhorando a qualidade do gasto público e gestão de recursos. Washington: Banco Mundial, 2007.

BRANDÃO, A. Serviços Farmacêuticos evitam desperdícios para os cofres dos Municípios e trazem benefícios a saúda das populações. Revista Pharmacia Brasileira, 2010.

BRASIL. Senado Federal. Constituição da República Federativa do Brasil: Artigo 196. Brasília, DF, 1988.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Descarte de Medicamentos: responsabilidade compartilhada. Brasília: Anvisa; 2011.

BRESOLA, J.; BECKER, I. R. T. Caracterização das doações provenientes de estoques domiciliares de medicamentos à farmácia solidária. Clinica Integrada de Saúde, Extremo Sul Catarinense, SC, p. 16. 2012.

BRITO, P. S.; BASTOS, F. M. Aquisição de medicamentos: um paralelo entre a compra e o desperdício dos medicamentos adquiridos pelo setor público. SAÚDE & CIÊNCIA EM AÇÃO - Revista Acadêmica do Instituto de Ciências da Saúde, v.1, n. 01, p. 57-71, 2015.

BLATT, C. R.; SANTOS, R. I., BUENDGENS, F. B. Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Gestão da Assistência Farmacêutica. Educação a distância. Logística de medicamentos — Florianópolis, SC: UFSC, 2015. 116 p.

BUENO, C.S.; WEBER, D.; OLIVEIRA, K.R. Farmácia caseira e descarte de medicamentos no bairro Luiz Fogliatto do município de Ijuí – RS. Rev Ciênc Farm Básica Apl., v. 30, n. 2, p. 75-82, 2009.

CASTILHO et al. Levantamento das principais fontes de desperdício de unidades assistenciais de um hospital universitário. Rev Esc Enferm USP, n. 45, p. 1613-20, 2011.

CASTILHO, V.; GONÇALVES, V.L.M. Gerenciamento de recursos materiais. In: Kurcgant P, coordenadora. Gerenciamento em enfermagem. 2ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2010. p. 155-67.

CAMPANHER, R. Descarte adequado de medicamentos: percepção socioambiental do empresário de drogarias frente à Logística Reversa. Dissertação (Educação, Ambiente e Sociedade). São João de Boa Vista – SP, 79p, 2016.

COOPER, J. A. et al. Interventions to improve the appropriate use of polypharmacy in older people: a Cochrane systematic review. BMJ Open, v. 5, n. 12, 2015.

ENEFAR. Campanha 5 de maio pelo uso correto de medicamentos. Executiva Nacional dos Estudantes de Farmácia, 2013.

EICKHOFF, P.; HEINECK, I., SEIXAS, L.J. Gerenciamento e destinação final de medicamentos: uma discussão sobre o problema. Rev Bras Farm. V. 90, n. 1, p. 64-8, 2011.

FEUSER et al. Farmácia solidária sob o olhar da extensão universitária: conectando educação e cuidado em saúde. CATAVENTOS, v.10, n.2, p.123-135, 2018.

GOMES, A. C. Análise do desperdício de medicamentos oncológicos em uma clínica privada no município de Recife – PE. Dissertações de Mestrado - Gestão e Economia da Saúde. Universidade Federal de Pernambuco. Recife-PE, 103 p. 2018.

MACHADO, M. Farmácia solidária de bairro distribui medicamentos gratuitos para a comunidade. CRICIÚMA – SC, 27/10/2020. https://bairroscriciuma.com.br/saude/farmacia-solidaria-de-bairro-distribui-medicamentos-gratuitos-para-a-comunidade/ Acessado em 30/03/2021 as 12:43.

MAZETTE, D. L. S.; SILVA, B. S. Medicamentos arrecadados pelo projeto farmácia solidária Sinop- MT. Anais do IX Seminário Regional da Extensão Universitária da Região Centro Oeste. 2018.

MEDEIROS, M. S. G; MOREIRA, L. M. F.; LOPES, C. C. G. O. Descarte de medicamentos: programas de recolhimento e novos desafios. Rev Ciênc Farm Básica Apl., v. 35, n. 4, p. 651-662, 2014.

NAKAZONE, M. A. et al. Quantificação do desperdício de medicamentos na prática clínica. Arq Ciênc Saúde, v. 13, n. 2, p. 75-81, 2016.

OLIVEIRA, M. G. et al. Consenso brasileiro de medicamentos potencialmente inapropriados para idosos. Geriatr Gerontol Aging, p. 1-14, 2016.

PAYNE, R. A. Prescribing safety: the case of inappropriate medicines. Br J Gen Pract., v. 61, n. 590, p. 542-3, 2011.

RAMOS et al. Descarte de medicamentos: uma reflexão sobre os possíveis riscos sanitários e ambientais. Ambient. soc. v. 20, n.4, p. 149-174, 2017.

ROCHA, B.S. et al. Caracterização dos medicamentos descartados por usuários da Farmácia Popular do Brasil/Farmácia Escola da UFRGS. Porto Alegre: Faculdade de Farmácia; UFRGS; 2009.

SILVA, R. C. et al. Automedicação em acadêmicos do curso de medicina. Rev Med, v. 45, n. 1, p. 5-11, 2012.

SILVA, L. B. et al. Consumo de medicamentos e prática da automedicação por acadêmicos da área de saúde da Universidade Estadual de Londrina. REVISTA ESPAÇO PARA A SAÚDE, v. 16, n. 2, p. 27-36, 2015.

SOUSA, C., 2019. Projeto Farmácia Solidária é modelo para municípios vizinhos. 2019. UBERABA – MG. http://www.uberaba.mg.gov.br/portal/conteudo,46322 acessado em 30/03/2021 as 11:58.

SGORLA, C. Projeto Farmácia Solidária arrecada remédios em Flores da Cunha. https://www.correiodopovo.com.br/not%C3%ADcias/cidades/projetofarm%C3%A1ciasolid%C3%A1ria-arrecada-rem%C3%A9dios-em-flores-da-cunha-1.385120. Acessado em 26/03/2021 as 11:17, FLORES DE CUNHA – RS, 2019.

VOLPATO, D. C.; PADIAL, R. B. Avaliação da assistência farmacêutica em municípios de uma regional de saúde do paraná. Revista Saúde e Pesquisa, v. 7, n. 2, p. 221-232, 2014.

Farmácia Solidária é proibida de doar amostras de remédios. Youtube. 25 de jul. de 2018 https://www.youtube.com/watch?v=1XCceKk1bvA, acessado em 30/03/2021 as 11:54. SETE LAGOAS – MG, 25/06/2018

Projeto de lei Farmácia Solidária é protocolado na Assembleia Legislativa. FARROUPILHA – RS, 26/03/2020. https://gauchazh.clicrbs.com.br/pioneiro/politica/noticia/2019/03/projeto-de-lei-farmacia-solidaria-e-protocolado-na-assembleia-legislativa-10882354.html Acessado em 30/03/2021 as 12:34.

World Health Organization. The rational use of drugs: report of the conference of experts. Nairobi 1985 Jul 25-29. Geneva: WHO; 1987.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-136

Refbacks

  • There are currently no refbacks.