Construção e validação dos modelos para avaliar a implantação do Teste Rápido para diagnóstico da infecção pelo HIV/ Construction and validation of models to evaluate the implementation of the Rapid Test for the diagnosis of HIV infection

Catarina Izabel da Silva, Sônia Natal, Vanessa Beatriz da Silveira Silva

Abstract


Objetivo: propor um modelo para avaliar o teste rápido para diagnóstico da infecção pelo HIV, contribuindo para o aprimoramento do processo avaliativo nas diferentes esferas do SUS. Metodologia: foram realizadas analise documental, revisão de literatura, entrevistas, reuniões com grupos de interessados seguida de oficina de consenso com especialistas selecionados pela experiência docente, de pesquisa ou atuação profissional (gestores e profissionais de saúde) na temática. Para sua validação, utilizou-se a técnica de conferência de consenso, através da plataforma on line, solicitando-se aos participantes que analisassem a proposta avaliativa e atribuissem seu julgamento a partir das categorias “concorda plenamente”, “concorda parcialmente” e “discorda”. Resultados: o estudo possibilitou a explicitação e entendimento dos objetivos e metas da intervenção, descreveu as etapas de desenvolvimento e os resultados do processo de validação dos modelos de avaliação da implantação do Teste Rápido para diagnóstico do HIV. Conclusão: os resultados refletem o conteudo validado dos modelos teórico, lógico e da matriz de analise e julgamento, pela plausabilidade do modelo avaliativo e sua pertinência em estudos dessa natureza.


Keywords


Avaliação em saúde, Teste Rápido, HIV.

References


BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Coordenação de Acompanhamento e Avaliação. Avaliação na Atenção Básica em Saúde: caminhos da institucionalização. IMIP. – Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2005. 36 p.

BRASIL. Portaria nº 1459, de 24 de junho de 2011. Institui no âmbito do SUS, a Rede Cegonha. Brasília, DF. 2011.

BRASIL. Portaria nº 29, de 17 de dezembro de 2013. Aprova o Manual Técnico para o Diagnóstico da Infecção pelo HIV em Adultos e Crianças e dá outras providências. Brasília, DF: Diário Oficial da União 2013.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. Manual Técnico para o Diagnóstico da Infecção pelo HIV em Adultos e Crianças / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. – Brasília: Ministério da Saúde, 2016. 149 p.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Manejo da Infecção pelo HIV em Adultos/Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. Brasília: Ministério da Saúde, 2018a. 412 p.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Manejo da Infecção pelo HIV em Adultos / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. – Brasília: Ministério da Saúde, 2018b. 412 p.

CDC (Center for Diseases Control). Framework for Program Evaluation in Public Health. MMWR 1999; 48(RR-11):1-40.

COSENDEY, M. A. E.; HARTZ Z. M. A.; BERMUDEZ J. A. Z. Validation of a tool for assessing the quality of pharmaceutical services. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 19(2):395 406, mar-abr,2003.

CONTANDRIOPOULOS, A. P. et al. A avaliação na área da saúde: conceitos e métodos. In: HARTZ, Z. M. A. Avaliação em saúde. 2. ed. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2002. p. 29-47.

FELISBERTO, E. Monitoramento e avaliação na atenção básica: novos horizontes. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, Recife, 4(3): 317-321. 2004.

FIGUEIREDO, T. A. ÂNGULO-TUESTA, A. HARTZ, Z. Avaliabilidade da Política Nacional de Regulação no SUS: uma proposta preliminar. Physis Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.29(2), 2019.

HARTZ; Z. M. A., SOUZA, L. M. V. Avaliação em Saúde: dos modelos teóricos à prática de avaliação de programas e sistemas de saúde. Salvador; Rio de Janeiro: EDUFBA; Fiocruz 2005

LEVITON, L. C. et al. Evaluability assessment to improve public health policies, programs, and practices. Annual. Review Of Public Health, Palo Alto, v.31, n. 1, p. 213-233, 2010.

MEDEIROS, G. A. R. NICKELL, D. A. CALVO, M. C. M. Construindo um modelo para avaliar o uso do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica. Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Saúde Pública, Florianópolis, SC, Brasil. Rev. Epidemiologia. Serv. Saúde, Brasília, 28(3), 2019.

MONTEIRO, E. R. LACERDA, J. T. Promoção do uso racional de medicamentos: uma proposta de modelo avaliativo da gestão municipal. Rev. Saúde Debate. Rio de Janeiro, v. 40, n. 111, p. 101-116, OUT-DEZ 2016.

NATAL, S. SANTOS, E. ALVES, C. FELISBERTO, E. SANTOS, E., SOUSA, A. A implementação do projeto estratégico de fortalecimento da capacidade técnica em monitoramento e avaliação das secretarias de saúde: avaliação formativa e auto avaliação. In: Hartz ZMA, Felisberto E, Vieira da Silva LM, organizadores. Meta-avaliação da atenção básica em saúde: teoria e prática. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz; 2008. p.341-67.

OKAMURA, M. Avaliação da Implantação do Teste Rápido para Diagnóstico do HIV no Estado do Amazonas. [Dissertação]. Mie Okamura. Brasília, 2006. 124p.

RITCHIE, J., LEWIS, J. Qualitative Research Practice – A Guide for Social Students and Researchers, 1st edn. London, UK: Sage Publications, 2003.

SILVA, R. L. D. T. ISHIDA, E. E. CORDONI, L. J. MARCON, S. S. Construção e validação de instrumento para avaliação da assistência a pessoa com hipertensão na atenção básica. Rev. Texto Contexto Enfermagem. Florianópolis, 26(4), 2017.

SILVA, C. I. NATAL, S. Ações de testagem rápida para o diagnóstico de infeção pelo vírus do HIV: uma revisão integrativa. Brazilian Journal of health Review. Curitiba, v.3, n.5, p. 11575-11584. Set/out, 2020.

SANTOS, E. M. CRUZ, M. M. Avaliação em Saúde: Dos modelos teóricos a prática de avaliação de programas de controle de processos endêmicos. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2014. 254p.

SANTOS, E. M. NATAL, S. Um guia para conhecer modelos teóricos de avaliação. In: SANTOS, E.M. NATAL, S. (Orgs.) Modelo Teórico de Avaliação. Rio de Janeiro. ABRASCO, 2006.

THURSTON, W. E. RAMALIU A. Evaluability assessment of survivors of torture program: lessons learned. Canadian Journal of Program Evaluation, v. 20, n.2, p. 125, 2005

UNAIDS. Relatório Informativo – Dia Mundial Contra a Aids 2018. Estatísticas Globais Sobre HIV, 2019.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-130

Refbacks

  • There are currently no refbacks.