Efeitos tóxicos do tratamento farmacológico de primeira linha para hanseníase / Toxic effects of first-line pharmacological treatment for leprosy

Juan Gonzalo Bardález Rivera, Gleicy Kelly China Quemel Medeiros, Viviane Monteiro da Silva, Dinny Simone Marçal Magno, Miriam Rocha Holanda, Zenilde Gomes Silva

Abstract


O tratamento da Hanseníase é efeito através da poliquimioterapia (PQT), um esquema terapêutico composta pela associação de três fármacos (Dapsona, Rifampicina e Clofazimina). O aparecimento dos efeitos tóxicos, em decorrencia desse tratamento, é apontado como uma das causas de abandono terapêutico, tornando-se um empecilho no controle da doença e corroborando como um problema de saúde pública. Desse modo, este estudo objetivou realizar a revisão da literatura dos efeitos tóxicos do tratamento farmacológico de primeira linha para hanseníase. Para isso, foram coletados estudos nas seguintes bases: Scielo (Scientific Electronic Library Online), LILACS (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde), LA Referência (Rede Federada de Repositórios Institucionais de Publicações Científicas) e PubMed e Google acadêmico. Os descritores utilizados para a busca das publicações foram “hanseníase”, “tratamento farmacológico¨ e “efeitos tóxicos”. Após a busca, foram elegivei nove estudos para compor os resultados, a saber: três do Google acadêmic, três do Pubmed e três do Scielo . Os estudos coletados demonstram que os fármacos empregados na PQT de primeira linha causam toxicidade aos pacientes hansênicos, durante evolução do tratamento farmacológico. Deste modo, geram prejuízos no tratamento e danos à saúde dos mesmos, acarretando abandono da terapia e surgimento de cepas resistentes. Por isso, é necessário uma participação efetiva da equipe multiprofissional de saúde, no que se diz respeito, na assistência e na orientação a estes pacientes, que estão expostos a PQT contra o bacilo de Hansen. Soma-se também, a monitorização terapêutica biológica destes fármacos, na corrente sanguínea dos pacientes, prevenindo o aparecimento de efeitos tóxicos, por meio de ajustes na doses terapêuticas.

 


Keywords


Mycobacterium Leprae, Tratamento Farmacoteraéutico, Equipe Multidisciplinar de Saúde.

References


AZULAY, Rubem David; AZULAY-ABULAFIA, Luana. Doenças Causadas por Agentes Biológicos-Microbacterioses. Dermatologia. 6 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2015.

BARBIERI, Carolina Luisa Alves; MARQUES, Heloisa Helena de Souza. Hanseníase em crianças e adolescentes: revisão bibliográfica e situação atual no Brasil. Revista Pediatria, São Paulo, v. 31, n. 4, p. 281-90, out./dez. 2009.

BRAGANÇA, Gleide Maria Gatto et al. Aspectos epidemiológicos de pacientes com diagnostico de hanseníase na região nordeste. Revista Destaques Acadêmicos, [S.l.], v. 10, n. 3, nov. 2018. Disponível em:. Acesso em: 09 mai. 2020.

CERQUEIRA, Selma Regina Penha Silva. Interferência da polimedicação no tratamento da hanseníase: um estudo caso-controle. 2019. 66 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) — Universidade de Brasília, Brasília, 2019. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/38101. Acesso em: 24 jul. 2020.

CRESPO, Maria Julia; GONÇALVES, Aguinaldo. Avaliação das possibilidades de controle da hanseníase a partir da poliquimioterapia. Revista Portuguesa de Saúde Pública, Campinas, v. 32, n. 1, p.80-88, Jan./Jun. 2014.

CUNHA, Daniela Valente et al. Perfil Epidemiológico da Hanseníase no Município de Castanhal – Pará no período de 2014 a 2017. Revista Eletrônica Acervo Saúde, Castanhal, v. 11, n. 15, p. e858, ago. 2019.

DOUGLAS, S. et al. Tropical Infectious Diseases. 3. ed. 2011.

FIGUEIREDO, P. V.; HEINEN, R. C. Poliquimioterapia no tratamento da hanseníase. SFM v.5, n.2, 2017;

FILHO, T.A.; SOUZA, M.M.; SOUSA, V.A; MARQUES, A.E.F.; SOUSA, F.D.A. EFEITOS ADVERSOS À POLIQUIMIOTERAPIA EM PACIENTES COM HANSENÍASE ATENDIDOS NAS UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE. Educ. Ci. e Saúde, v. 7, n. 1, p. 117-131, jan./jun., 2020

FOSS, Norma Tiraboschi. Episódios reacionais na hanseníase. Revista Medicina, Ribeirão Preto, v. 36, p. 453-456, abr./dez. 2003. Disponível em: http://revista.fmrp.usp.br/2003/36n2e4/37episodios_reacionais_hanseniase.pdf. Acesso em: 20 jun. 2020.

FRANCO, I.L; MAGALHÃES, J. Z..RICCI, E. L.; ABREU, G. R.; MUNHOZ, C.;FUKUSHIMA, A. R. Revisão Bibliográfica de protocolos de tratamento farmacológico de Hanseníase utilizando o medicamento dapsona. Revinter, v. 11, n. 02, p. 57-72, jun. 2018.

FRANCO, Lenise de Albuquerque. Reações adversa à poliquimioterapia em hanseníase. 2014. 127 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Núcleo de pós-graduação em Medicina, Pró-reitora de pós-Graduação e Pesquisa, Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, 2014. Disponível em: https://ri.ufs.br/bitstream/riufs/3923/1/LENISE_ALBUQUERQUE_FRANCO.pdf. Acesso em: jul. 2020.

GOULART, Isabela Maria Bernades; LOPES, Valéria Ribeiro; MASSUDA, Darla. Fatores que interferem no controle da hanseníase na rede básica de assistência à saúde. Hansenologia Internationalis (Online). Uberlândia, v. 16 n. 1/2, p. 7-15, 1991. Disponível em:https://www.researchgate.net/publication/266407628_fatores_que_interferem_no_controle_da hanseniase_na_rede_basica_de_assistencia_a_saude. Acesso em: 02 jun. 2020.

GOUVEA, A. S.; MARTINS, J. M.; POSCLAN, C. Interrupção e abandono no tratamento da hanseníase. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 3, n. 4, p. 10591-10603, 2020.

KUBOTA, R.M.M. Efeitos adversos da poliquimioterapia para a hanseníase. Dissertação de mestrado. Faculdade de Medicina de São Jose do Rio Preto. 81 P, 2012.

LASTORIA, Joel. Carlos; ABREU, Marilda Aparecida Milanez Morgado de. Hanseníase: revisão dos aspectos epidemiológicos, clínicos e etiopatômicos - Parte 1. Revista Anais Brasileiros de Dermatologia, Rio de Janeiro, v. 89, n. 2, p. 205–218, abr. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0365- 05962014000200205&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 11 jun. 2020.

LEMOS, R. F. Avaliação dos pacientes com Hanseníase multibacilar sumetidos ao esquema terapêutico substitutivo. Dissertação apresentada ao Curso de Pósgraduação Stricto Sensu em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas do Instituto de Pesquisa Evandro Chagas para obtenção do grau de mestre em ciências, área de concentração doenças infecciosas, 2013.

LIMA, Rosiane Santana Andrade. Analise de laudos anatomopatológicos de hanseníase em laboratórios do estado de Sergipe no período de 2007 a 2016. 2019. 56 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Parasitária) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2019. Disponível em: https://ri.ufs.br/bitstream/riufs/11751/2/ROSIANE_SANTANA_ANDRADE_LIMA.pdf. Acesso em: 02 ago. 2020.

LIMA, Adma Silva et al. Leprosy in a University Hospital in Southern Brazil. Revista Anais Brasileiros de Dermatologia, Rio de Janeiro, v. 90, n.5, p. 654-659, set./ out. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0365- 05962015000500654&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 28 jul. 2020.

MAIA, Maria Valente; CUNHA, Maria da Graça Souza; CUNHA, Carolina Souza. Efeitos adversos da terapia alternativa (minocíclina, ofloxacina e clofazimina) em pacientes com hanseníase multibacilar em uma unidade de saúde reconhecida em Manaus, Amazonas, Brasil. Revista Anais Brasileiros de Dermatologia. Rio de Janeiro, v. 88, n. 2, p. 205-210, Abr. 2013. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3750881/. Acesso em: 08 ago. 2020.

MARCHESE, L. M.; MARQUESE, A. J. T.; RIVVITI, Evandro A. Hanseníase. In: VERONESI, R.; FOCACCIA, Roberto. (Ed.). Tratado de infectologia. São Paulo: Atheneu, 2004.

MARTINS, A.P.S; MIGUELÃO, C.S.; REZENDE, E.S.; BARONI, M.R. FARMACOTERAPIA DA HANSENÍASE: UMA REVISÃO DA LITERATURA. Trabalho de conclusão de curso. FACULDADES INTEGRADAS DE FERNANDÓPOLIS. 49 pg, 2011. Disponível em https://pt.slideshare.net/Giovanni_Carlos_Oliveira/farmacoterapia-da-hansenase-uma-reviso-da-literatura Acesso em 20/03/2021.

NEIVA, Ricardo Jardim. Hanseníase: Desafios ao diagnóstico nas unidades básicas de saúde. 2010. 28 f. Trabalho de Conclusão de Curso – TCC (Especialização em Atenção Básica em Saúde da Família). Universidade Federal de Minas Gerais, 2010. Disponível em: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/2813.pdf. Acesso em: 03 jul. 2020.

NEVES, Dilma Costa de Oliveira et al. Tendência das taxas de detecção de hanseníase em jovens de 10 a 19 anos de idade nas Regiões de Integração do estado do Pará, Brasil, no período de 2005 a 2014. Revista Pan-Amazônica de Saúde, Ananindeua, v. 8, n. 1, p. 29-37, mar. 2017. Disponível em: http://scielo.iec.gov.br/pdf/rpas/v8n1/2176-6223-rpas-8-01- 00029.pdf. Acesso em: 22 jun. 2020.

PAVÃO, Gustavo Carvalho; CASEIRO, Marcos Montani; GAGLIANI, Luiz Henrique Hanseníase: aspectos clínicos, epidemiológicos, tratamento e diagnóstico laboratorial no Brasil. Revista Unilus Ensino e Pesquisa, Santos, SP, v. 15, n. 39, p. 41, abr./jun. 2018. Disponível em: http://revista.unilus.edu.br/index.php/ruep/article/view/1014/u2018v15n39e1014. Acesso em: 20 jul. 2020.

PESSOA, Márcia Maria Solinho Freitas De Souza. Hanseníase no Brasil: uma revisão literária, nos anos de 2014 a 2019. 2019. 45 f. Trabalho de Conclusão de Curso – TCC (Graduação em Farmácia) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Farmácia. Natal, 2019. Disponível em: https://monografias.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/9491/1/Hanseniase_Pessoa_2019.pdf. Acesso em: 29 jul. 2020.

REIS, Francinelle Miranda. Avaliação psicofísica da função visual em pacientes com tuberculose em tratamento com etambutol e isoniazida no Centro de Referência em Doenças Tropicais CRDT - Macapá-AP. 2013. 77 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) – Departamento de Pós-Graduação, Universidade Federal do Amapá, Macapá, 2013. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2020.

RODRIGUES, Douglas da Silva et al. Distribuição espacial da hanseníase infantil na região de Carajás-Pará. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 6, n. 1, p. 3705-3719, jan. 2020. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/339277655_Distribuicao_espacial_da_hanseniase_i nfantil_na_regiao_de_Carajas-Para. Acesso em: 03 ago. 2020.

SANTOS, Silvia Maria Farias dos et al. Perfil Epidemiológico e Percepção sobre a Hanseníase em Menores de 15 anos no Município de Santarém-PA. Journal of Health Sciences, Londrina, v. 20, n. 1, p. 61-67, jan./mar. 2018 Disponível emhttp://docs.bvsalud.org/biblioref/2018/08/909299/4748.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

WAYNE L G. Microbiology of tubercle bacilli. Am Rev Respir Dis. 125 (3 Pt 2) p. 31- 41, 1982.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Single-lesion Multicentre Trial Group. Efficacy of single dose multidrug therapy for the treatment of single-lesion paucibacillary leprosy. Indian J Lepr 1997; 69:121-129.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-129

Refbacks

  • There are currently no refbacks.