A influência da mídia na obesidade infantil na segunda infância/ The influence of the media on child obesity in the second childhood

keila Artigas Deiss, Patricia Cintra

Abstract


Os hábitos de vida são desenvolvidos na infância e persistem ao longo da vida. Hábitos alimentares inadequados podem acarretar problemas de crescimento, comprometer fases de desenvolvimento da criança e ainda gerar restrições futuras. Na segunda infância elas já fazem suas escolhas, são expostas aos anúncios de produtos industrializados e guloseimas, estimuladas ao consumo de alimentos pobres em nutrientes, acarretando obesidade infantil entre outras morbidades, contribuindo para o aumento de doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs) precoces. Esse estudo tem por objetivo apresentar uma revisão sobre a influência da mídia no comportamento alimentar na segunda infância e avaliar as consequências nos hábitos de vida da criança que podem persistir na vida adulta. Método exploratório de caráter qualitativo, sobre a influência da mídia na obesidade durante a segunda infância. Resultando na discussão da pouca exploração pelas escolas, nesta fase, no que tange saúde e nutrição, uma vez que a utilização da mídia é constante, não somente para entretenimento e aprendizado, mas como ferramenta estratégica para abordar as crianças com propostas de consumo, induzindo-as a escolhas incorretas. Contudo, este estudo aponta que os anúncios de comida e bebida ignoram a saúde das crianças, desrespeitando resoluções, explorando personagens infantis em uma linguagem persuasiva e abusiva. Concluiu-se que o posicionamento da família e dos profissionais de ensino, fortalecendo a educação nutricional infantil nas escolas e exigindo a reformulação de políticas públicas, podem reverter esse comportamento, com relação à alimentação e sobre quaisquer influências negativas, conscientizando pais e filho nas escolhas alimentares para formação de bons hábitos de vida.

 


Keywords


Alimentação Infantil, Mídia e alimentação, Nutrição infantil, Obesidade infantil, Influência da mídia.

References


ABRAS. Associação Brasileira de Supermercados: Frequência, desembolso e presença nos lares. 2020. Disponível em: https://www.abras.com.br/edicoes-anteriores/Main.php?MagNo=260https://www.abras.com.br/#page/96. Acesso em: 10 jul. 2020.

ALMEIDA, Sebastião de Sousa; NASCIMENTO, Paula Carolina B. D.; QUAIOTI, Teresa Cristina Bolzan. Quantidade e qualidade de produtos alimentícios anunciados na televisão brasileira. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 36, n. 3, p. 353-355, jun. 2002.

ALMEIDA, Carlos Alberto Nogueira de Almeida; MELLO, Elza Daniel de. Nutrologia pediátrica: Prática baseada em evidências. Barueri: Manole, 2016.

ALVARENGA, Marle; FIGUEIREDO, Manoela; TIMERMAN, Fernanda; ANTONACCIO, Cynthia Maria. Nutrição Comportamental. 2. ed. São Paulo: Manole, 2018.

ANTONACCIO, Cynthia Maria; FIGUEIREDO, Manoela. Comer com atenção plena: Mindful Eating. São Paulo: Abril, 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Universidade de São Paulo. FASCÍCULO 1

PROTOCOLOS DE USO DO GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO BRASILEIRA NA ORIENTAÇÃO ALIMENTAR: BASES TEÓRICAS E METODOLÓGICAS E PROTOCOLO PARA A POPULAÇÃO ADULTA. Brasília – DF. 2021

BRITTO, Soraya da Rocha; VIEBIG, Renata Furlan; MORIMOTO, Juliana Masami. Analysis of food advertisements on cable television directed to children based on the food guide for the Brazilian population and current legislation. Revista de Nutrição, v. 29, n. 5, p. 721-729, out. 2016.

CLARK, Helen et al. A future for the world’s children? A WHO–UNICEF–Lancet Commission. The Lancet, v. 395, p. 605–658, 2020.

COSTA, Suzane Mota Marques; HORTA, Paula Martins; SANTOS, Luana Caroline dos. Analysis of television food advertising on children's programming on "free-to-air" broadcast stations in Brazil. Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, v. 16, n. 4, p. 976-983, dez. 2013.

COUTO, Karen. Você pode ser mais feliz comendo: um guia alimentar com práticas físicas, terapêuticas e espirituais. São Paulo: Integre, 2016.

COZZOLINO, Silvia M. Franciscato. Biodisponibilidade de nutrientes. Barueri: Manole, 2016, 1430 p.

GÖDECKE, Theda; STEIN, Alexander J.; QAIM, Matin. The global burden of chronic and hidden hunger: Trends and determinants. Global Food Security, v. 17, p. 21–29, 2018.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009: análise do consumo alimentar pessoal no Brasil/IBGE, Rio de Janeiro: IBGE, 2009, 150 p.

ISTOCKPHOTO. Banco de fotos, imagens e ilustrações. Disponível em: https://www.istockphoto.com/br. Acesso em: 14 maio. 2021.

LOPES, Cristiano Aguiar. Legislação de proteção de crianças e adolescentes contra publicidade ofensiva: a situação do brasil e o panorama internacional. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/estudos-e-notas-tecnicas/publicacoes-da-consultoria-legislativa/areas-da-conle/tema4/2009_13893.pdf. Acesso em: 14 mar. 2020.

MALTA, Deborah Carvalho; MORAIS NETO, Otaliba Libânio de; SILVA JUNIOR, Jarbas Barbosa da. Plano de enfrentamento de DCNT no Brasil: apresentação do plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis no brasil, 2011 a 2022. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, v. 4, n. 20, p. 425-438, set. 2011.

MENDES, J. O. H.; BASTOS, R. C.; MORAES, P. M. Sinais e sintomas depressivos, ansiosos e dinâmica familiar na obesidade infantil. In: Congresso Internacional de Pesquisa, Ensino e Extensão, 3., 2019, Anápolis. Anais do III CIPEEX - Ciência para a redução das desigualdades. Anápolis: Centro Universitário de Anápolis, 2019. p. 2844-2846.

MOURA, Neila Camargo de. Influência da mídia no comportamento alimentar de crianças e adolescentes. Segurança Alimentar e Nutricional, São Paulo, v. 17, n. 1, p. 1-113, fev. 2015.

NEVES, José Luiz. Pesquisa Qualitativa: características, usos e possiblidades. Caderno de Pesquisa em Administração, São Paulo, v. 1, n. 3, p. 1-5, jul. 2016.

OLIVEIRA, Karolina Greicy Costa de. A mídia eletrônica e sua influência na obesidade infantil. 2016. 41 f. Monografia (Graduação em Educação Física). Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade de Brasília, Brasília, 2016.

SAWAYA, Ana Lydia; FILGUEIRAS, Andrea. "Abra a felicidade"? Implicações para o vício alimentar. Estudos Avançados, São Paulo, v. 27, n. 78, p. 53-70, 2013.

TAVARES, Anne de Andrade. A Propaganda de Alimentos Infantis: Uma pesquisa qualitativa sobre a percepção dos pais acerca dos hábitos de consumo dos filhos. 2016. 85 f. Monografia (Bacharelado em Administração). Departamento de Administração, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.

TUNGATE, Mark. A história da propaganda mundial. São Paulo: Cultrix, 2009.

UNICEF. Fundo das Nações Unidas Para a Infância. Criança, Alimentação e Nutrição: crescendo saudável em um mundo em transformação [Nova Iorque, EUA]: UNICEF Office of Global Insight and Policy, 2019. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/media/5566/file/Situacao_Mundial_da_Infancia_2019_ResumoExecutivo.pdf. Acesso em: 10 jul. 2020.

WEFFORT, Virginia Rezende; LAMOUNIER, Joel Alves. Nutrição e Pediatria. São Paulo: Manole, 2017.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-124

Refbacks

  • There are currently no refbacks.