Violência contra a mulher: Uma perspectiva a partir da saúde pública – Revisão de Literatura / Violence against women: A perspective from public health - Literature Review

Patrícia Regina Bastos Neder, Amanda de Paula, Liduina Moraes Castro, Matheus Benedito Sabbá Hanna, Maria Eduarda Silveira Bührnheim, Anna Flávia Altieri Lobo dos Santos, Beatriz Sayuri Vieira Ishigaki, Dávila Arruda Tavares

Abstract


Introdução: A violência contra a mulher é uma problemática social muito presente no cotidiano atual, principalmente em países que preservam grandes traços e costumes patriarcais e machistas, como o Brasil. Caracteriza-se como qualquer ato de violência que resulte ou possa resultar em sofrimento físico, psicológico ou sexual à mulher. A partir do exposto, é visto a necessidade de avaliações críticas perante estudos já existentes envolvendo coletas de dados e intervenções no combate à violência contra a mulher. Objetivo: Realizar levantamento bibliográfico acerca do tema violência contra mulher na perspectiva da saúde e relacionar com princípios da bioética. Método: Revisão narrativa de literatura nas bases de dados Pubmed/Medline, Scholar Google, Scielo e Lilacs, com a seguinte combinação de descritores: (“violência” and “mulher” and “Brasil”) or “violência doméstica e sexual contra a mulher”. Resultados e discussão: Foi constatado que há vários aspectos sociocomportamentais em comum entre as mulheres vítimas de agressão. Foi percebido também que, pelo aumento das políticas públicas de apoio à denúncia de casos de violência, havia um índice extremamente alto de tal modalidade no Brasil. Assim, destaca-se que deve haver uma integração entre todos os  setores responsáveis pelo atendimento em saúde, não apenas os da atenção básica mas também dos hospitais e centros de referência. Conclusão: a violência contra a mulher é uma problemática social de importante interesse para se debater na área da saúde, visto que impacta não somente na integridade física da mulher mas também na qualidade de vida quanto aos aspectos emocionais, psicológicos e sociais.


Keywords


Violência, Mulher, Saúde Pública, Saúde da Mulher

References


ARBOIT, J. et al. Violência doméstica contra mulheres rurais: interfaces de gênero na concepção de Agentes Comunitários de Saúde. Rev. Cienc. Cuid. Saude., v. 14, n. 2, p. 1067-1074, Abr/Jun, 2015.

COSTA, M. S.; SERAFIM, M. L. F.; NASCIMENTO, A. R. S.. Violência contra amulher: descrição das denúncias em um Centro de Referência de Atendimento à Mulher de Cajazeiras, Paraíba, 2010 a 2012. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, v. 24, n. 3, p. 551-558, jul./set. 2015.

CARNEIRO, J. B. Violência conjugal: significano as expressões e epercussões a partir da groundedhistory. 2016. 101 f. Dissertação (Doutorado) - Curso de Enfermagem, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2016.

DAY, V. P. et al. Violência doméstica e suas diferentes manifestações. Revista de Psiquiatria, Rio Grande do Sul, v. 25, n. 1, p. 9-21, abr. 2003.

DE OLIVEIRA, P. S. et al. Assistência de profissionais de saúde a mulher em situação de violência sexual: Revisão Integrativa. Rev. Enferm UFPE online, v. 10, n. 5, maio, 2016.

DREZETT, J. Violência sexual contra mulher e impacto sobre saúde sexual e reprodutiva. Rev de psicologia da UNESP, v. 2, n. 1,2003.

FACURI, C. O. et al. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 29(5):889-898, mai, 2013889. Violência sexual: estudo descritivo sobre as vítimas e o atendimento em um serviço universitário de referência no Estado de São Paulo, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 29, n. 5, p.889-898, maio 2013.

FREITAS, R. G. et al. Percepções do atendimento em saúde no contexto de violência conjugal. Rev Baiana Enferm.‏, Senhor do Bonfim, v. 34, n. 1, p. 1-9, 5 out. 2020.

FIDAN, A; BUI, H. N. IntimatePartnerViolenceAgainstWomen in Zimbabwe.ViolenceAgainstWomen, USA, v. 22, n. 9, p. 1075-96, ago. 2016.

GARCIA, L. P. et al. Violência doméstica e familiar contra a mulher: estudo de casos e controles com vítimas atendidas em serviços de urgência e emergência. Cadernos de Saúde Pública, Brasília, v. 32, n. 4, abr. 2016.

GATTEGNO, M. V.; WILKINS, J. D.; EVANS, D. P..The relationship between the Maria da Penha Law and intimate partner violence in two Brazilian states..International Journal for Equity in Health | Home page, Atlanta, USA, v. 15, n. 1, p. 138, nov. 2016.

GEREMONTE, M. R. C. et al. Ação educativa em relação à violência contra mulher: Capacitação de Agentes Comunitários de Saúde. Cadernos ABEM, v. 8, Dez, 2012.

GUIMARÃES, M. C.; PEDROSA, R. L. S..Violência contra amulher: problematizando definições teóricas, filosóficasejurídicas. Psicologia & Sociedade, Brasília, v. 27, n. 2, mai./ago. 2016.

KRUG, E. G. et al.World report on violence and health. Geneva: World Health Organization; 2002.

LIMA, P. R. S. et al. Análise dos índices de violência contra mulheres nos transportes coletivos urbanos: a ineficiência das políticas públicas de segurança de Maceió - Alagoas. In: I CONGRESSO INTERNACIONAL DE DIREITO P ÚBLICO DOS DIREITOS HUMANOS E POLÍTICAS DE IGUALDADE, 1. 2018, Alagoas. Anais. Alagoas: Seer, 2018. p. 56 - 57.

MASEROLI, E. et al. Psychosexual Correlates of Unwanted Sexual Experiences in Women Consulting for Female Sexual Dysfunction According to Their Timing Across the Life Span..The Journal of Sexual Medicine, Italy, v. 1, n. 18, p. 1-13, nov. 2018.

MESSIAS, P. P. et al. Bioética e atendimento a mulheres vítimas de violência sexual: revisão de literatura. Acta Bioethica,Bahia, Brasil, v. 22, n. 1, p. 91-100, jan. 2016.

MOREIRA, S. N. T. et al. Violência física contra a mulher na perspectiva de profissionais de saúde. Rev Saúde Pública, Natal, v. 42, n. 6, p.1053-1059, maio 2008.

NUNES, M. C. A. et al. Violência sexual contra mulheres: um estudo comparativo entre vítimas adolescentes e adultas. Rev. Psicologia: ciência e profissão., v. 37, n. 4, p. 956-969, Out/Dez,2017.

RUEDIGER, M. A. et al. Violência contra mulher: um outro olhar sobre a violência a mulher: o que dizem as denúncias no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: FundaçãoGetúlio Vargas, 2018.

SAFRANOFF, A. Psychological violence against women: What factors increase the risk of this kind of intimate partner abuse?.Saludcolectiva, Argentina, v. 13, n. 4, p. 611-632, out./dez.2017.

SARDINHA, L; CATALÁN, H E. Attitudes towards domestic violence in 49 low- and middle-income countries: A gendered analysis of prevalence and country-level correlates..PLoS One, United Kingdom, v. 13, n. 10, out. 2018.

SOUSA, E. K. S. et al. Elaboração e validação de uma tecnologia educacional acerca da violência contra a mulher. Escola Anna Nery, Teresina, v. 24, n. 4, p. 1-8, mar. 2020.

SOUZA, A. A. C.; CINTRA, R. B.. Conflitos éticos e limitações do atendimento médico à mulher vítima de violência de gênero. Revista de Bioética, Mogi das Cruzes, SP, Brasil., v. 26, n. 1, jan./mar. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-084

Refbacks

  • There are currently no refbacks.