Saúde mental: o papel da atenção primária à saúde / Mental health: the role of primary health care

Luysa Gabrielly de Araujo Morais, Regina Morais da Silva Araujo, Rodolfo de Melo Porto, Janice Alves Trajano, Milena Nunes Alves de Sousa

Abstract


A saúde mental e sua abordagem na atenção primária à saúde (APS) ainda é tema bastante controverso, questões como qual seria o papel da atenção primária à saúde no cuidado de pacientes em saúde mental (cuidado ou triagem), quais as potencialidades e as falhas desse cuidado e os riscos de vivenciar processos como "empurroterapia”, "cronificação" de transtornos mentais e "hipermedicalização" são questões que reacenderam com o advento da pandemia pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2). Esse artigo com metodologia de revisão integrativa de literatura visa esclarecer esses pontos, assim como, ao final, pretende demonstrar qual o papel da atenção primária à saúde e quais medidas podem ser realizadas para qualificar esse processo de cuidado e torná-lo efetivo. Para a confecção desse trabalho foram usados os bancos de dados BVS e PUBMED e todos os artigos foram analisados à luz filosófica-antropológica da Reforma Psiquiátrica e da Lei 10,216/2001. Compreendemos as limitações que o artigo possui, dentre elas o pouco acervo sobre o tema que ao mesmo tempo que limita corrobora com nossa tese de que são necessárias novas pesquisas sobre a atenção primária à saúde com enfoque na saúde mental. Através do presente estudo foi possível demonstrar que é função da APS o cuidado, acompanhamento e referência desses pacientes, entretanto, isso não ocorre de forma efetiva sendo necessário, portanto, modificações e atualizações na maneira com que a saúde mental é abordada na APS.  Ao final, esperamos esclarecer os questionamentos e sugerir os principais modelos de reorganização dos serviços.

 


Keywords


Saúde Mental, Atenção Primária à Saúde, Atenção secundária à Saúde.

References


Barretto RS, Figueiredo AEB. Estigma e violência na percepção dos profissionais de saúde mental de uma unidade psiquiátrica em hospital geral. Cad. saúde colet. [Internet]. 2019 [Acesso em: 22/04/2020]; 27( 2 ): 124-130. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141462X2019000200124&lng=en.

Campos DM, Pinto JST. Saúde Mental: Questões de gênero e terceira idade. Psicologia. Pt.[Internet],2019 [Acesso em: 22/04/2020]; 1-11.Disponível em: https://www.psicologia.pt/artigos/textos/TL0465.pdf

Alabora LAC, DeMarco TT, Silva NOF. TRANSTORNOS MENTAIS E INSERÇÃO SOCIAL. SIEPE [Internet]. 13º de setembro de 2017 [citado 22º de abril de 2020];00. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/13980

World Health Organization. Mental health: a state of well-being. [Internet]. 2014 [Acesso em: 29/04/2020] Disponível em:

Frateschi MS, Cardoso CL. Práticas em saúde mental na atenção primária à saúde. Psico (Porto Alegre) 2016;47(2):159-68.

» https://doi.org/10.15448/1980-8623.2016.2.22024

Lima M, Dimenstein M. O apoio matricial em saúde mental: uma ferramenta apoiadora da atenção à crise. Interface - Comunicação, Saúde, Educação [online], 2016 [Acesos em: 29/04/2020]; 20 (58): 625-635. Disponível em: .ISSN 1807-5762.

Pereira EL, Toniato M, Lanzini M, Brito RC, Pereira AP. Práticas em saúde mental na atenção primária à saúde. Pesquisa em Psicologia-anais eletrônicos [internet], 2018 [acesso em:29/04/2020], 147-154. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/7938/5b155b73b1cc49382d54735b65ec8f92fc59.pdf

Pires, JF, Resende LL. Um outro olhar sobre a loucura: A luta Antimanicomial no Brasil e a lei n 10.216/2001. Cad. Esc. Dir. Rel. Int. (uniBrasil). 2016 [Acesso em: 22/04/2020); 2 (25): 34-47. Disponível em: https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernosdireito/article/view/3062

Coriolano-Marinus MWL, Queiroga BAM, Ruiz- Moreno L, Lima LS. Comunicação nas práticas em saúde: Revisão Integrativa da Literatura. Saude soc. [internet], 2014 [Acesso em: 23/04/2020]; 23 (4). Disponível em: https://www.scielosp.org/article/sausoc/2014.v23n4/1356-1369/pt/

Rother ET. Estratégias de busca em base de dados para revisões sistemáticas. In: Drummond JP. (org). Fundamentos da medicina baseada em evidências: teoria e prática; 2014. 1 (2):39-64.

Sousa MNA. Revisão integrativa de Literatura: Esclarecendo um método. In: Sousa. MNA, Santos EVL. Medicina e Pesquisa; 2016; 1 (1): 345-358.

Nóbrega MPSS, Silva GBF, Sena ACR. Funcionamento da Rede de Atenção Psicossocial-RAPS no município de São Paulo, Brasil: perspectivas para o cuidado em Saúde Mental. CIAIQ2016 [internet]. 2016 [acesso em: 29/04/2020];2(5):41–9. Disponível em: https://proceedings.ciaiq.org/index.php/ciaiq2016/article/view/735

Gerbaldo TB, Arruda AD, Horta BL, Garnelo L. Avaliação da organização do cuidado em saúde mental na atenção básica à saúde do Brasil. Trab. Educ. Saúde, 2018; 16 (3): 1079-1094. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-7746-sol00150

Paiva PC, Torrenté MON, Landim FLP, Branco JGO, Tamboril BCR, Rodrigues BC, Cabral ALT. Psychological distress and community approach to the voice of the community health agent. Rev. esc. enferm. USP [Internet]. 2016 June [cited 2020 Apr 23] ; 50( spe ): 139-144. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342016001100139&lng=en. https://doi.org/10.1590/S0080-623420160000300020.

Baena VC. Salud mental comunitaria, atención primaria de salud y universidades promotoras de salud en Ecuador. Revista Panamericana de Salud Pública [online], 2018; 42 [Accedido 23 Abril 2020], e162. Disponible en: . Epub 08 Oct 2018. ISSN 1680-5348. https://doi.org/10.26633/RPSP.2018.162..

Souza J, Almeida LY, Luis MAV, Nievas AF, Veloso TMC, Barbosa SP et al . Saúde mental na Estratégia Saúde da Família: a percepção dos profissionais. Rev. Bras. Enferm. [Internet]. 2017 Oct [cited 2020 Apr 23] ; 70( 5 ): 935-941. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672017000500935&lng=en. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0492.

dos Santos ER, Huang H, Menezes PR, Scazufca M. Prevalence of depression and depression care for populations registered in primary care in two remote cities in the Brazilian Amazon. PloS one [online], 2016 [Acesso em: 23/04/2020]; 11(3). Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4773106/

Menezes ALA, Muller MR, Soares TRA, Figueiredo AP, Correia CRM, Corrêa LM et al . Paralelos entre a produção científica sobre saúde mental no Brasil e no campo da Saúde Mental Global: uma revisão integrativa. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2018 [cited 2020 Apr 23] ; 34( 11 ): e00158017. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2018001102001&lng=en. Epub Nov 23, 2018. https://doi.org/10.1590/0102-311x00158017.

Minoletti A, Soto- Brandt G, Sepulveda R, Toro O, Irarrazaval M. Capacidad de respuesta de la atención primaria en salud mental en Chile: una contribución a Alma-Ata. Revista Panamericana de Salud Pública [Internet]. 2018 [Acesso em: 23/04/2020]; 42: e136. Disponível em: . Epub 08 Oct 2018. ISSN 1680-5348. https://doi.org/10.26633/RPSP.2018.136.

Vicente B, Saldivia S, Pihán R. Prevalencias y brechas hoy: salud mental mañana. Acta bioeth. [Internet]. 2016 Jun [citado 2020 Abr 23] ; 22( 1 ): 51-61. Disponible en: https://scielo.conicyt.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1726-569X2016000100006&lng=es. http://dx.doi.org/10.4067/S1726-569X2016000100006.

Athié K, do Amaral Menezes AL, da Silva AM, Campos M, Delgado PG, Fortes S, Dowrick C.Perceptions of health managers and professionals about mental health and primary care integration in Rio de Janeiro: a mixed methods study. BMC health services research [internet],2016 [acesso em: 23/04/2020] 16(1), 532. Disponível em: https://bmchealthservres.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12913-016-1740-8

Portugal FB, Campos MR, Gonçalves DA, Mari JJ, Fortes SLCL. Qualidade de vida em pacientes da atenção primária do Rio de Janeiro e São Paulo, Brasil: associações com eventos de vida produtores de estresse e saúde mental. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2016 Feb [cited 2020 Apr 23] ; 21( 2 ): 497-508. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000200497&lng=en. https://doi.org/10.1590/1413-81232015212.20032015.

Portugal FB et al. Social support network, mental health and quality of life: a cross-sectional study in primary care. Cadernos de Saúde Pública [online]. 2016 [Acesso 23/04/2020]; 32(12). Disponível em: . Epub 22 Dec 2016. ISSN 1678-4464. https://doi.org/10.1590/0102-311X00165115.

Damous I, Erlich H. O ambulatório de saúde mental na rede de atenção psicossocial: reflexões sobre a clínica e a expansão das políticas de atenção primária. Physis [Internet]. 2017 Dec [cited 2020 Apr 23] ; 27( 4 ): 911-932. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312017000400911&lng=en. https://doi.org/10.1590/s0103-73312017000400004.

Pereira, Ana Cláudia Costa, et al. "O agravamento dos transtornos de ansiedade em profissionais de saúde no contexto da pandemia da COVID-19." Brazilian Journal of Health Review 4.2 (2021): 4094-4110.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-071

Refbacks

  • There are currently no refbacks.