Uma primeira experiência em Educação a Distância tradicional: desafios sob a perspectiva discente / A first experience in traditional Distance Learning: challenges from the students’ perspective

Luigi Ferreira e Silva, Yago Andrei Balieiro de Castro, Letícia Hiromi Shibata, Gabriel Iury Sousa Barros de Souza, Ilma Pastana Ferreira

Abstract


Introdução: A Educação a Distância (EaD) é uma metodologia flexível e abrangente de ensino que enfrenta grandes obstáculos, evidenciáveis pela perspectiva dos discentes. Portanto, o objetivo deste artigo foi avaliar qualitativamente os desafios encontrados pelos discentes de um curso de Anatomia Humana em EaD na Universidade do Estado do Pará. Método: Estudo observacional, descritivo e transversal, com abordagem qualitativa. Ofertou-se um curso gratuito não obrigatório em Anatomia Humana para acadêmicos matriculados na universidade, das graduações da área da saúde, sendo convidados a responder, ao final do curso, a um protocolo de análise das dificuldades enfrentadas. Resultados: Os principais obstáculos envolveram: falta de tempo; conteúdo e didática das videoaulas; acesso à internet; falhas do sistema. Conclusão: Apesar de os avanços tecnológicos favorecerem o ensino, a habituação ao ensino tradicional e os problemas estruturais afetam negativamente a sua qualidade e a adoção de novas metodologias.


Keywords


educação a distância, anatomia, tecnologia educacional, ensino da saúde, ambiente virtual de aprendizagem.

References


Alves L. Educação a distância: conceitos e história no Brasil e no mundo. Rev Bras Aprendiz Aberta Distância 2011; 10:83-92

Maia C, Mattar J. ABC da EaD: a educação a distância hoje. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2008.

Moran JM. O que é educação a distância. [online]. 2002. [capturado 14 jan. 2019]. Disponível em: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/dist.pdf.

Silva PCD, Shitsuka R, de Morais GR. Estratégias de ensino/aprendizagem em ambientes virtuais: estudo comparativo do ensino de língua estrangeira no sistema EaD e presencial. Rev Bras Aprendiz Aberta Distância 2013; 12:1-15.

Hack JR, Negri F. Escola e tecnologia: a capacitação docente como referencial para a mudança. Ciênc cogn 2010; 15(1): 89-99.

Associação Brasileira de Educação a Distância. Censo EAD.BR: Relatório Analítico da Aprendizagem a Distância no Brasil 2012. Curitiba: Ibpex, 2013. Disponível em: . Acesso em 02 abr. 2020

Associação Brasileira de Educação a Distância. Censo EAD.BR: Relatório analítico da aprendizagem a distância no Brasil 2015. Curitiba: InterSaberes, 2016. Disponível em: . Acesso em 02 abr. 2020

Salbego C, Oliveira EMD, Silva MAR, Bugança PR. Percepções acadêmicas sobre o ensino e a aprendizagem em anatomia humana. Rev bras educ med 2015; 39(1): 23-31.

Swinnerton BJ, Morris NP, Hotchkiss S, Pickering JD. The integration of an anatomy massive open online course (MOOC) into a medical anatomy curriculum. Anat Sci Educ. 2017; 10(1): 53-67.

Ahmad M, Sleiman NH, Thomas M, Kashani N, Ditmyer MM. Use of high-definition audiovisual technology in a gross anatomy laboratory: effect on dental students’ learning outcomes and satisfaction. J Dent Educ 2016; 80(2):128-32.

Wen CL. Homem Virtual (Ser Humano Virtual 3D): A Integração da Computação Gráfica, Impressão 3D e Realidade Virtual para Aprendizado de Anatomia, Fisiologia e Fisiopatologia. Rev Grad USP 2016; 1(1): 7-15.

Mercado LPL. Dificuldades na educação a distância online. [Trabalhos Científicos do 13º Congresso Brasileiro de Educação à Distância; 2007 set. 2-5; Curitiba, Brasil.]

Bittencourt IM, Mercado LPL. Evasão nos cursos na modalidade de educação a distância: estudo de caso do Curso Piloto de Administração da UFAL/UAB. Ensaio: aval pol públic Educ 2014 abri/jun; 22(83):465-504.

Neves YPC. Evasão nos cursos a distância: curso de extensão TV na Escola e os desafios de hoje. Alagoas; Dissertação [Mestrado] Universidade Federal de Alagoas; 2006.

Pacheco ASV. Evasão: análise da realidade do curso de graduação em administração a distância da Universidade Federal de Santa Catarina. [Trabalho Científico do XXXII Encontro da ANPAD; 2007 set. 6-10. Rio de Janeiro, Brasil.]

Biazus CA. Sistema de fatores que influenciam o aluno a evadir-se dos cursos de graduação na UFSM e na UFSC: um estudo no curso de Ciências Contábeis. Florianópolis; 2004. Tese [Pós-graduação] – Universidade Federal de Santa Catarina.

Associação Brasileira de Educação a Distância. Anuário Brasileiro Estatístico de Educação Aberta e a Distância. 3ª ed. [online]. São Paulo: Instituto Monitor; 2007. [capturado 14 jun. 2019]. Disponível em: http://www.abed.org.br/censoead/anuario2007.pdf.

Rossi L. Causas da Evasão em Curso Superior a Distância do Consórcio da Universidade Aberta do Brasil. Brasília; Monografia [Pós-graduação Lato Sensu]. Universidade de Brasília. 2008.

Ishida JS, Stefano SR, de Andrade SM. Avaliação da satisfação no ensino de pós à distância: a visão dos tutores e alunos do PNAP/UAB. Avaliação (Campinas) 2013; 18(3):749-772.

Teixeira DE, Ribeiro LCS, Cassiano KM, Masuda MO, Benchimol M. Avaliação institucional em Ciências Biológicas nas modalidades presencial e a distância: percepção dos egressos. Ensaio: aval pol públ Educ 2015; 23(86):159-180.

Grossi MG, Kobayashi RM. A construção de um ambiente virtual de aprendizagem para educação a distância: uma estratégia educativa em serviço. Rev esc enferm USP 2013; 47(3):756-760

Botti SHO, Rego S. Preceptor, supervisor, tutor e mentor: quais são seus papéis? Rev bras educ med 2008; 09(32):363–373.

Sarmet MM, Abrahão JI. O tutor em educação a distância: análise ergonômica das interfaces mediadoras. Rev bras educ med 2007; 31(1):23-31.

Barbosa MFS, Rezende F. A prática dos tutores em um programa de formação pedagógica a distância: avanços e desafios. Interface (Botucatu) 2006; 10:473-486.

Jensen LF, Almeida OC. A correlação entre falta de interatividade e evasão em cursos a distância. In: Anais do XV Congresso Internacional de Educação a Distância; 2009; Fortaleza, Brasil.

Gulati S. Technology-enhanced learning in developing nations: A review. The International Review of Research in Open and Distributed Learning. 2008; 9(1).

Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior. Comissão de estudos sobre evasão nas universidades públicas brasileiras: diplomação, retenção e evasão nos cursos de graduação em instituições de ensino superior públicas. 1996. [on line]. [capturado 14 jun. 2019]. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me001613.pdf.

Angelino LM, Williams FK, Natvig D. Strategies to engage online students and reduce attrition rates. J Educ Online 2007; 4(2):2.

Moraes VF. Desvantagens do EAD. In: Anais do Congresso Nacional Universidade; 2011; Be EAD e Software Livre; 2011; 1(2).

Sugand K, Abrahams P, Khurana A. The Anatomy of Anatomy: A Review for Its Modernization. Anat Sci Educ. 2010;3(2):83 - 93.

Turney BW. Anatomy in a modern medical curriculum. Ann R Coll Surg Engl 2007; 89(2):104-7.

Silva JAR, Bernardo Júnior R, Oliveira FB. Abandono e conclusão de alunos inscritos em cursos MOOC. In: Anais do 20º Congresso Internacional ABED de Educação a Distância; 2014 out 6-9; Curitiba, Brasil.

Cordero Torres JA, Caballero Oliver A. The Moodle platform: A useful tool for training in life support. Analysis of satisfaction questionnaires from students and instructors of the semFYC advanced life support courses. Aten primaria 2015; 47(6): 376-384.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-059

Refbacks

  • There are currently no refbacks.