Para construir memórias é preciso prestar atenção – a neurobiologia dos transtornos de aprendizagem da pessoa com déficits atencionais / To build memories, you must pay attention - the neurobiology of personal learning disorders with attention deficits

Ana Carolina Santos do Nascimento, Roberto Cardoso Tristão

Abstract


Este artigo é um estudo teórico que aproxima a neurobiologia do transtorno de aprendizagem da pessoa com déficit atencional dos estudos em neurociências relacionados à memória e atenção. O elo entre esses temas se dá nos estudos em neurociências dessas duas funções mentais superiores. Argumentamos que a construção de memórias de longo prazo estáveis, de codificação profunda e resgatáveis quando necessárias é uma das principais características do que chamamos de aprendizagem.  Argumentamos ainda que o Transtorno de Aprendizagem relacionado ao Déficit de Atenção está intimamente relacionado ao fato de que, se o estudante não dedica energia atencional suficiente para a construção de uma memória o processo que chamamos de aprendizagem não acontece.  Finalmente sugerimos algumas intervenções no sentido de facilitar a atenção seletiva para a construção de memórias.

 


Keywords


atenção, memória, transtorno déficit de atenção, aprendizagem, neurociências.

References


BENCZIK, Edyleine Belline Peroni. Transtorno de Déficit de Atenção / Hiperatividade: atualização diagnóstica e terapêutica. 4. ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2008.

CARVALHO, H.D.G, LIRA, J.M.C., et. al. Atividade lúdico-educativa para ensino de neurociência aos escolares da rede pública. Brazilian Journal of health Review, 2020. DOI:10.34119/bjhrv3n3-194, acesso em: 24-04-2021

CONSENZA, Ramon M. Neurociência e Educação: como o cérebro aprende. Porto Alegre: Artmed, 2011.

FERREIRA, Marco e HORTA, Inês Vasconcelos. Leitura: Dificuldades de aprendizagem, ensino e estratégias para o desenvolvimento de competências. Invest. Práticas [online]. 2015.

KANDEL, Eric R. Em Busca da Memória: O nascimento de uma nova ciência da mente. 1ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

KANDEL, Eric R.; SCHWARTZ, James; JESSELL, Thomas M. Princípios de Neurociências. 5. ed. atual. São Paulo: AMGH, 2014.

LURIA, Aleksandr Romanovich, 1903-1978.Fundamentos de Neuropsicologia / A. R. Luria; tradução de Juarez Aranha Ricardo. - Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos; Sio Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo, 1981.

MAKISHIMA, Édne Aparecida Claser; ZAMPRONI, Eliete Cristina Berti. Transtornos Funcionais Específicos. Paraná, 2013.

NASCIMENTO, Ana C. Representações Sociais Dos Contos De Fadas. Tese de Doutorado – UNB. Brasília, 2019.

RELVAS, Marta Pires. Neurociências e Aprendizagem: As múltiplas eficiências para uma educação inclusiva. 6. ed. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2015.

Schacter, D. L. Memory Distortion: na adaptative perspective Trends Cog Sci. 1987

PIAGET, J. W. F. A Epistemologia Genética e a Pesquisa Psicológica. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1974.

PIAGET, J. W. F. A Epistemologia Genética. Trad. Nathanael C. Caixeira. Petrópolis: Vozes, 1971

VYGOTSKY. Lev Semionovich. Formação Social da Mente. Martins Fontes: São Paulo, 1999.

VYGOTSKY, Lev Semionovich. Aprendizado e Desenvolvimento, um Processo Sócio-Histórico, Marta Kohl de Oliveira, 1997.

VYGOTSKY, Lev Semionovich. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

ZAMETKIN, Alan. TADHD: Smoking and Stimulants. 10.1521/adhd.10.4.4.22993. Adhd Report, The sicólogo, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-052

Refbacks

  • There are currently no refbacks.