A perspectiva das neurociências do distúrbio das interações sociais recíprocas e linguagem / The neurosciences perspective of the disturbance of reciprocal social interactions and language

Ana Carolina Santos do Nascimento, Roberto Cardoso Tristão

Abstract


Introdução: A tríade da Desordem do Espetro Autista revolucionou a forma de abordagem dessa condição humana. Estudos das interações sociais, comunicação e comportamento promovem a compreensão da pessoa DEA. As neurociências da linguagem demonstram que o comportamento e as relações sociais estão intimamente relacionados ao desenvolvimento da linguagem. Método: Pesquisa bibliográfica propositiva para auxiliar pessoas que apresentem distúrbios nas interações sociais recíprocas tendo em vista as proposições das neurociências da linguagem. Objetivo: Intercessão da proposta de Wing, L., & Gould, J. (1979) acerca da tríade do autismo, com os estudos Kandel et.al (2014) acerca das neurociências da linguagem, tendo como elo a intervenção no estímulo linguístico e interações sociais. Relacionar a linguagem, sua elaboração e utilização com a construção da rede neural utilizada na interação social. Resultados: Não sendo possível afirmar se os prejuízos nas interações sociais são causa ou consequência das questões linguísticas, propomos a intervenção precoce para o desenvolvimento da linguagem como forma de facilitar o processo comunicativo e estimular as construções de redes neuronais relacionadas à interação social. Conclusão: Observamos que um conjunto de ferramentas mentais no sentido de estimular, além da linguagem falada, a comunicação visual e a compreensão sensorial parecem ser efetiva no processo comunicativo e encontra respaldo nas neurociências da linguagem para a construção de cadeias neuronais alternativas que podem ser utilizadas pelo cérebro para o processo de interação social e reciprocidade nas relações, promovendo o avanço em dois, dos três pilares que caracterizam os prejuízos da pessoa DEA.

 


Keywords


Comunicação; Autismo; Neurociências, Linguagem.

References


EIMAS, Peter D. e Albert M. Neurobiology of Cognition (Cognition Special Issue). Bradford Book, 1990.

KANDEL, Eric R.; SCHWARTZ , James; JESSELL , Thomas M. Princípios de Neurociências. 5. ed. atual. São Paulo: AMGH, 2014. ISBN 978-8580554052.

KUHL, Patricia K. New View of Language Acquisition Proceedings of the National Academy of Sciences PubMed, 2000.

JORGE, R.P., DE PAULA F.M., et.al. Diagnóstico de autismo infantil e suas repercussões nas relações familiares e educacionais. Brazilian Journal of health Review. DOI:10.34119/bjhrv2n6-015. Acesso dia: 24-04-2021.

LURIA, Aleksandr Romanovich, 1903-1978.Fundamentos de Neuropsicologia / A. R. Luria; tradução de Juarez Aranha Ricardo. - Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos; Sio Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo, 1981

PRESTES, Zoia Ribeiro. Quando não é a mesma coisa: análise de traduções de Lev Semionovitch Vigotski no Brasil: repercussões no campo educacional. 2010. Tese (Doutorado em Educação)- Universidade de Brasília, Brasília, 2010.

PRESTES, Zoia. TUNES, E. A trajetória de obras de Vigotski: um longo percurso até os originais. Scielo. 2012. 14 p. Disponível em: Acesso em: 8 abr. 2021.

PINKER, Steven. Do que é feito o pensamento: A língua como janela para a natureza humana. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

SILVA, Micheline and MULICK, James A. Diagnosticando o transtorno autista: aspectos fundamentais e considerações práticas. Psicol. cienc. prof. [online]. 2009.

VYGOTSKY, Lev Semionovich. Aprendizado e Desenvolvimento, um Processo Sócio-Histórico, Marta Kohl de Oliveira, 1997.

VYGOTSKY, Lev Semionovich. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2005.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-051

Refbacks

  • There are currently no refbacks.