Flexibilização do comércio e análise da curva epidemiológica do Sars-Cov-2 em uma cidade do Norte de Minas Gerais / Flexibility of trade and analysis of the epidemiological curve of Sars-Cov-2 in a city in the North of Minas Gerais

Raynara Laurinda Nascimento Nunes, Thaynara Oliveira Alves, Andressa Prates Sá, Arianny Moreira Salviano, Bruna Renata Duarte Oliveira, Matheus Felipe Pereira Lopes, Samara Atanielly Rocha, Kelvyn Matheus Dantas Prates, Karoline de Souza Oliveira, Ely Carlos Pereira de Jesus, Jannayne Lúcia Câmara Dias

Abstract


Objetivo: Avaliar relação entre a curva epidemiológica do novo coronavírus com a flexibilização do comércio em uma cidade do Norte de Minas Gerais. Métodos: Trata-se de estudo descritivo e exploratório, com abordagem quantitativa que reúne dados que podem ser criptografados de forma numérica. A pesquisa foi realizada no período de março de 2020 à janeiro de 2021, por meio do banco de dados da Secretária de Saúde de uma cidade do Norte de Minas Gerais. Resultados: Denota-se um aumento das curvas epidemiológicas referentes aos casos confirmados, notificados e óbitos por COVID-19 na cidade estudada, no período de agosto a setembro foram os meses que sofreram um maior impacto desses números. Neste mesmo período houve a flexibilização das medidas de isolamento como a flexibilização do comércio, atrelado a isso, pode ser citado a inadimplência da população em seguir as recomendações de isolamento social nesse período de pandemia. Conclusão: A pandemia ainda está em fase crescente em todos os estados brasileiros. Os estudos apresentados sugerem a conjugação de isolamento dos casos e medidas de distanciamento social, têm o potencial de reduzir a transmissibilidade da patologia.


Keywords


Pandemia, Coronavírus, Isolamento

References


ALVES, C. R. L.et al. Por que ainda não é o momento para flexibilizar o isolamento social em Minas Gerais. Nove argumentos com embasamento científico. Belo Horizonte: UFMG, 2020.

ANDERSON, R. M. et al. How will country-based mitigation measures influence the course of the COVID-19 epidemic?. The lancet, v. 395, n. 10228, p. 931-934, 2020.

AQUINO, E. M. L. et al. Medidas de distanciamento social no controle da pandemia de COVID-19: potenciais impactos e desafios no Brasil. Ciência&SaúdeColetiva, v. 25, p. 2423-2446, 2020.

BRASIL. Organização Mundial da Saúde (OMS), Organização Pan-americana da saúde(OPAS). Folhainformativa - COVID-19 (doençacausadapelo novo coronavírus). Abr. 2020.

BRASIL. Lei n 12.527 de 18 de novembro de 2011. Regula o acesso a informações previstas no inciso XXXIII do art. 5o, no inciso II do § 3o do art. 37 e no § 2o do art. 216 da Constituição Federal; altera a Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990; revoga a Lei no 11.111, de 5 de maio de 2005, e dispositivos da Lei no 8.159, de 8 de janeiro de 1991; e dáoutrasprovidências. DiárioOficial da União, Brasília, 18 nov, 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 188, de 03 de fevereiro de 2020. Declara Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) em decorrência da infecção humana pelo novo coronavírus (2019-nCoV). Diário Oficial da União 2020; 4 fev., 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo novo Coronavírus COVID-19. Brasília: Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública; 2020.

Brasil. Ministério da Saúde (MS). Boletim Epidemiológico Especial 7: doença pelo coronavírus 2019. Brasília: MS; 2020.

DO MONTE, L. M.et al. Complicaçõesatípicas e característicasclínico-epidemiológicas do COVID-19: umarevisãointegrativa. RevistaEletrônicaAcervoSaúde, n. 46, p. e3699-e3699, 2020.

FERGUSON, N.et al. Relatório 9: Impacto das intervençõesnãofarmacêuticas (INP) naredução da mortalidade por COVID19 e da demanda por saúde. Imperial College London, v. 10, n. 77482, pág. 491-497, 2020.

GOIANIA. SecretariaEstadual do Estado de Goiás. BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO COVID-19 N° 40 – 08/01/2021, Goiania, Janeiro, 2020.

HALLAL, P. C.et al. Evolução da prevalência de infecção por COVID-19 no Rio Grande do Sul, Brasil: inquéritossorológicosseriados. Ciência&SaúdeColetiva, v. 25, p. 2395-2401, 2020.

HEYMANN, D.L.; SHINDO, N. COVID-19: what is next for public health?. The Lancet, v. 395, n. 10224, p. 542-545, 2020.

ISER, B. P. M.et al. Definição de casosuspeito da COVID-19: umarevisãonarrativa dos sinais e sintomasmaisfrequentes entre oscasosconfirmados. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 29, p. e2020233, 2020.

KIM, J. Y.et al. The first case of 2019 novel coronavirus pneumonia imported into Korea from Wuhan, China: implication for infection prevention and control measures. Journal of Korean medical science, v. 35, n. 5, 2020.

MARCHON, Renata Marques et al. Cuidados da fisioterapia no pacienteoncológico com Covid-19. RevistaBrasileira de Cancerologia, v. 66, n. TemaAtual, 2020.

MENDES, João João et al. Recomendações da Sociedade Portuguesa de CuidadosIntensivos e Grupo de Infeção e Sépsis para aabordagem do COVID-19 emmedicinaintensiva. RevistaBrasileira de TerapiaIntensiva, v. 32, n. 1, p. 2-10, 2020.

MONTES CLAROS. Decreto nº4.008, de 23 de março de 2020. Dispõesobreaadoção de novasmedidastemporárias e emergenciais de prevenção de contágiopelo novo coronavírus – SARS-COV-2, nostermos da lei municipal nº5.252, de 19 de Março de 2020.DiárioOficial da cidade de Montes Claros. 23 de mar. 2020..

MONTES CLAROS. Decreto nº 4.046, de 20 de maio de 2020. Criaplano municipal “avançamoc, com responsabilidade”, que regula a flexibilização do funcionamento de atividades, bemcomoestabelecemeios de prevenção, controle e monitoramentoaocontágiopeloagente novo coronavírus – sars-cov-2. DiárioOficial da cidade de Montes Claros. 20 de mai. 2020.

MONTES CLAROS. Decreto nº 4.081, de 04 de agosto de 2020. Altera dispositivos do Decreto municipal nº. 4074, de 16 de julho de 2020. DiárioOficial da cidade de Montes Claros.04 de ago. 2020.

NÚÑEZ-DELGADO, A. O que sabemossobre o coronavírus SARS-CoV-2 no meioambiente ?. Ciência do Ambiente Total, v. 727, p. 138647, 2020.

MOITINHO, M. S.et al.Lesión Renal Aguda por virus de SARS-CoV-2 enpacientes con COVID-19: revisiónintegrativa. RevistaBrasileira de Enfermagem, v. 73, 2020.

SILVA, L. L. S.et al.Medidas de distanciamento social para o enfrentamento da COVID-19 no Brasil: caracterização e análiseepidemiológica por estado. Cadernos de SaúdePública, v. 36, p. e00185020, 2020.

Prefeitura da Cidade de Montes Claros. Painel COVID-19 [Internet]. Montes Claros: Prefeitura da Cidade de Montes Claros; 2020.

SOUZA, D. de O. A pandemia de COVID-19 para além das Ciências da Saúde: reflexõessobresuadeterminação social. Ciência&SaúdeColetiva, v. 25, p. 2469-2477, 2020.

WERNECK, G.L; CARVALHO, M.S. A pandemia de COVID-19 no Brasil: crônica de uma crise sanitária anunciada. Cad. SaúdePúblicav. 36, n. 5, 2020.

World Health Organization. (‎2020)‎. Considerations in adjusting public health and social measures in the context of COVID-19: interim guidance, 16 April 2020. World Health Organization.https://apps.who.int/iris/ handle/10665/331773. License: CC BY-NC-SA 3.0 IGO.

World Health Organization. 2019 Novel coronavirus (2019-nCoV): strategic preparedness and response plan [Internet]. Geneva (CH); 2020.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-038

Refbacks

  • There are currently no refbacks.