Qualidade de vida dos profissionais de enfermagem de instituições hospitalares de ensino / Quality of life of nursing professionals in teaching hospital institutions

Marli Aparecida Reis Coimbra, Mário Alfredo Silveira Miranzi, Ana Paula Alves Araújo, Lúcia Aparecida Ferreira, Lucas Carvalho Santana, Gabriela Nunes da Silva, Vanderlei José Haas, Leila Aparecida Kauchakje Pedrosa

Abstract


Objetivo: Analisar a qualidade de vida (QV) dos profissionais de enfermagem de instituições hospitalares de ensino. Método: Estudo observacional, transversal e de abordagem quantitativa, realizado nos meses de fevereiro a abril/2013. Participaram 519 profissionais de enfermagem que responderam um instrumento sociodemográfico e o WHOQOL-BREF composto por 26 questões em escala tipo likert. Os dados foram organizados no Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 21.0, submetidos à estatística descritiva, comparação, correlação e regressão linear e apresentados em tabelas. Resultados: O domínio ambiental de QV apresentou menor escore 56,20 (DP: 14,04), a renda baixa impactou a QV de técnicos em enfermagem. O fato de dormir mais horas de sono esteve associado as médias mais elevadas de QV (p=0,006), assim como o trabalho noturno (p=0,04), o sexo masculino (p=0,03) e idade (p=0,04). Conclusão: Este estudo possibilitou conhecer de forma mais abrangente a QV dos profissionais de enfermagem de hospitais de ensino, caracterizados como insalubres e associados à redução do bem-estar de trabalhadores. São necessárias outras medidas de avaliação de QV da equipe de enfermagem como parâmetro para a educação em saúde, avaliação de desempenho e satisfação no trabalho.


Keywords


Qualidade de Vida, Hospitais de Ensino, Pessoal de Saúde.

References


ALVES A.B. da R. et al. Overload of Work of the Nursing Professionals that Work in the Surgical Center and the Repercussions in the Quality of Life. International Archives of Medicine, v. 10, n. 30, 2017. DOI: https://doi.org/10.3823/2300

ALVES, A.P. et al. Prevalência de transtornos mentais comuns entre profissionais de saúde. Revista Enfermagem UERJ, v. 23, n. 1, p. 64-9, jan./fev. 2015.

ARAÚJO, F.D.P. et al. Avaliação da qualidade de vida dos profissionais de enfermagem do atendimento pré-hospitalar. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho, v. 16, n. 3, p. 312-7, 2018.

BARRETO, I.S.; KREMPEL, M.C.; HUMEREZ, D.C. O COFEN e a Enfermagem na América Latina. Enfermagem em Foco, v. 2, n. 4, p. 251-4, 2011.

CARVALHO, A. de M.B. et al. Qualidade de vida no trabalho da equipe de enfermagem do centro cirúrgico. Enfermagem em Foco, v. 9, n. 3, p. 35-41, 2018.

CAVALCANTE, J.L. et al. Estresse ocupacional dos funcionários de uma Universidade Pública. Enfermagem em Foco, v. 10, n. 4, p. 108-15, 2019.

ESPINDOLA, M.C.G.; FONTANA, R.T. Riscos ocupacionais e mecanismos de autocuidado do trabalhador de um centro de material e esterilização. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 33, n. 1, p. 116-23, 2012.

FARSEN, T.C. et al. Qualidade de vida, bem-estar e felicidade no trabalho: sinônimos ou conceitos que se diferenciam? Interação em Psicologia, v. 22, n. 1, p. 31-41, 2018.

FERREIRA, D.K.S.; MEDEIROS, S.M. de; CARVALHO, I.M. de. Sofrimento psíquico no trabalhador de enfermagem: uma revisão integrativa. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online, v. 9, n. 1, p. 253–8, 2017.

FERREIRA, A.P. et al. Revisão da literatura sobre os riscos do ambiente de trabalho quanto às condições laborais e o impacto na saúde do trabalhador. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho, v. 16, n. 3, p. 360-70, 2018.

FLECK, M.P.A. et al. Aplicação da versão em protuguês do instrument abreviado de validação da qualidade de vida “WHOQOL-bref”. Revista de Saúde Pública, v. 34, n. 2, p. 178-83, 2000.

FREIRE, M.N.; COSTA, E.R. Qualidade de vida dos profissionais de enfermagem no ambiente de trabalho. Revista enfermagem contemporânea, v. 5, n.1, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2317-3378rec.v5i1.871.

KARINO, M.E. et al. Cargas de trabalho e desgastes dos trabalhadores de enfermagem de um hospital-escola. Ciência, Cuidado e Saúde, v.14, n. 2, p. 1011-18, abr./jun. 2015.

MARQUES, A.L.N. et al. Quality of life and working context of nursing professionals of the Family Health Strategy. Revista Rene, v. 16, n. 5, maio/ago. 2015.

MEDEIROS, L.S. de et al. Cuidando de quem nos cuida: Uma proposta de ação acerca da qualidade de vida do trabalhador. Brazilian Journal of Health Review, Curitiba, v.4, n.2, p. 6369-79 mar./apr. 2021.

MININEL, A.V.; BAPTISTA, P.C.P.; FELLI, V.E.A. Psychic workloads and strain processes in nursing workers of brasilian university hospitals. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 19, n. 2, p. 340-7, 2011.

MOREIRA, W.C. et al. Night Work And Its Implications In The Quality Of Life Of Nurses. International Archives of Medicine, v. 10, 2017. DOI: https://doi.org/10.3823/2364.

NONNENMACHER, L.L. et al. Transtorno Mental em Profissionais de Enfermagem no Setor de Urgência e Emergência: Revisão Sistemática da Literatura. Id On Line Revista Multidisciplinar de Psicologia, v. 13, n. 48, p. 120-32, 2019.

OLIVEIRA, G.M. et al. Influência do turno de trabalho na qualidade de vida dos profissionais de enfermagem de um hospital público do noroeste do Mato Grosso- MT. Revista de Divulgação Científica Sena Aires, v. 5, n. 1, p. 4-20, 2016.

PERRY, L. et al. The mental health of nurses in acute teaching hospital settings: a cross-sectional survey. BMC Nursing, v. 14, p. 1-8, 2015. DOI: 10.1186/s12912-015-0068-8.

QUINTANA-ZAVALA, M.O.; PARAVIC-KLIJN, T.; SAENZ-CARRILLO, K.L. Quality of life in the workplace for nursing staff at public healthcare institutions. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 24, e2713, 2016.

ROSTAMI, K.; GHODSBIN, F. Effect of Yoga on the Quality of Life of Nurses Working in Intensive Care Units. Randomized Controlled Clinical Trial. Investigación y educación en enfermería, v. 37, n. 3, 2019.

SANTOS, D.A.C. dos et al. Qualidade de vida sob a ótica de enfermeiros do centro cirúrgico de um hospital público. Enfermagem em Foco, v. 10, n. 4, p. 07-11, 2019.

SCHMIDT, D.R.C. et al. Qualidade de vida no trabalho e burnout em trabalhadores de enfermagem de Unidade de Terapia Intensiva. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 66, n. 1, p. 13-7, 2013.

SILVA, D. dos S.D. et al. Depressão e risco de suicídio entre profissionais de Enfermagem: revisão integrativa. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 49, n. 6, p. 1027-36, 2015.

SORIC, M. et al. Shift Work, Quality of Life and Work Ability among Croatian Hospital Nurses. Collegium Antropologicum, v. 2, p. 379-84, 2013.

SOUSA, K.H. et al. Transtornos mentais comuns entre trabalhadores de enfermagem de um hospital psiquiátrico. Acta Paulista de Enfermagem, v. 32, n. 1, p. 1-10, 2019.

SOUZA, R.F. et al. Repercussões dos fatores associados à qualidade de vida em enfermeiras de unidades de terapia intensiva. Revista de Salud Pública, v. 20, n. 4, p. 453-9, 2018.

SOUZA, S.B.C. de et al. Influência do turno de trabalho e cronotipo na qualidade de vida dos trabalhadores de enfermagem. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 33, n. 4, p. 79-85, 2012.

WESTPHAL, M.F. Promoção da saúde e a qualidade de vida. In: ROCHA, A.A.; CESAR, C.L.G. Saúde pública: bases conceituais. São Paulo: Atheneu, 2008, p. 149-63.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-380

Refbacks

  • There are currently no refbacks.