Impactos na qualidade de vida de cuidadores de idosos portadores de Alzheimer / Impacts on the quality of life of caregivers of elderly people with Alzheimer's

Eloizy Mariana Dias de Medeiros Cirilo Costa, Marianny Macêdo de Lucena, Yoshyara da Costa Anacleto Estrela, Hélio Tavares de Oliveira Neto, Túlio Maranhão Neto, Élyta Palloma Rodrigues Brito, Ariany Cibelle Costa Rezende, Joelly Holanda de Souza, Yanne Maria da Costa Anacleto Estrela, Vanessa Passos Brustein

Abstract


Objetivo: Identificar os impactos na qualidade de vida de cuidadores de idosos portadores de Alzheimer. Método: Trata-se de uma revisão integrativa de literatura realizada com 14 artigos categorizados de acordo com os tipos de impactos: psicológicos, físicos e sociais. Resultados: Observou-se que a maioria dos cuidadores se sente sobrecarregada e sofre grande impacto emocional, apresentando-se deprimidos, angustiados e estressados. Estudo demonstraram que eles apresentam sentimentos negativos frente ao cuidado de pessoas com demência, como angústia, impaciência, raiva e tristeza. Isso ocorre principalmente nas fases iniciais da doença, devido à descoberta do problema e à desorganização da família diante da situação. Entretanto, alguns cuidadores apresentam alta disposição à resiliência e demonstram sentimentos positivos, como amor, carinho e gratidão. Conclusão: O conhecimento desses impactos permite refletir sobre a elaboração de intervenções que visem melhorar a qualidade de vida dos cuidadores de idosos portadores de Alzheimer. Embora a maioria dos cuidadores tenha apresentado problemas decorridos do trabalho, que geraram diversos sentimentos, como ansiedade, depressão e raiva, uma boa parte mostrou alta disposição à resiliência e inclusive relatou sentimentos positivos, que os impulsionam a realizar o cuidado, garantindo o bem-estar do idoso portador de demência.


Keywords


Qualidade de Vida, Cuidador, Alzheimer.

References


INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Síntese de indicadores sociais, 2014. Disponível em: < http://www.ibge.gov.br/> Acesso em: 01 nov. 2015.

CARAMELLI P, BARBOSA MT. Como diagnosticar as quatro causas mais freqüentes de demência?.Revista Brasileira de Psiquiatria. 2002; 24(1):7-10.

GARCES SBB, et al. Avaliação da resiliência do cuidador de idosos com Alzheimer. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia. 2012;15(2):335-352.

NOVELLI MMPC, NITRINI R, CARAMELLI P. Cuidadores de idosos com demência: perfil sociodemográfico e impacto diário. Rev. Ter. Ocup. Univ. 2010;21(2):139-147.

PETRILLI LAG. Orientação da família do doente de Alzheimer: pontos de consenso. Sobre Comportamento e Cognição. 1997;3(1):216-225.

HALEY W. The family caregiver's role in Alzheimer's disease. Neurology. 1997;48(5):25-29.

FERNANDES MGM, GARCIA TR. Determinantes da tensão do cuidador familiar de idosos dependentes. Revista Brasileira de Enfermagem. 2009;62(3):1-9.

DUNKIN J, HANLEY AC. Dementia caregiver burden: a review of the literature and guidelines for assessment and intervention. Neurology. 1998;1(1):53-60.

INOUYE K, PEDRAZZANI ES, PAVARINI SC. Implicações da doença de Alzheimer na qualidade de vida do cuidador: um estudo comparative. Cad. Saúde Pública. 2010;26(5):891-899.

PAULA JA, ROQUE FP, ARAÚJO FS. Qualidade de vida em cuidadores de idosos portadores de demência de Alzheimer. J. bras. psiquiatr. 2008;57(4):1-10.

BORGHI AN, et al. Qualidade de vida de idosos com doença de Alzheimer e de seus cuidadores. Rev Gaúcha Enferm. 2011 dez;32(4):751-8.

OLIVEIRA KSA, LUCENA MCMD, ALCHIERI JC. Estresse em cuidadores de pacientes com Alzheimer: uma revisão de literatura. Psicologia do desenvolvimento. 2014; 14(1):47-64.

SANTOS CF, GUTIERREZ BAO. Avaliação da qualidade de vida de cuidadores informais de idosos portadores de doença de Alzheimer. Rev Min Enferm. 2013;17(4): 792-798.

FREITAS ICC, et al. Convivendo com o portador de Alzheimer: perspectivas do familiar cuidador. Revista Brasileira de Enfermagem. 2008;61(4):508-513.

CRUZ MN, HAMDAN AC. O impacto da doença de Alzheimer no cuidador. Psicologia em Estudo. 2008;13(2):223-229.

FALCÃO DVS, BUCHER-MALUSCHKE SNB. Cuidar de familiares idosos com doença de Alzheimer: uma reflexão sobre aspectos psicossociais. Psicologia em Estudo. 2009;14(4):777-786.

VALENTINI IB, ZIMMERMANN N, FONSECA RP. Ocorrência de depressão e ansiedade em cuidadores primários de indivíduos com demência do tipo Alzheimer: estudos de casos. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. 2010;15(2):1-12.

PAVARINI SC, et al. Cuidando de idosos com Alzheimer: a vivência de cuidadores familiars. Revista Eletrônica de Enfermagem. 2008;10(3):1-10.

OLIVEIRA APP, CALDANA RHL. As repercussões do cuidado na vida do cuidador familiar do idoso com demência de Alzheimer. Saúde Soc. São Paulo. 2012;21(3):675-685.

SENA ELS, GONÇALVES LHT. Vivências de familiares cuidadores de pessoas idosas com doença de Alzheimer - Perspectiva da filosofia de Merleau-Ponty. Texto & Contexto Enfermagem, 2008;17(2), 232-240.

NÉRI AL, CARVALHO VAM. O bem-estar do cuidador: aspectos psicossociais. In:

BEESON R, et al. Loneliness and depression in caregivers of person with Alzheimer's disease of related disorders. Issues Mental Health Nurs. 2000; 1(1):779-806.

CLYBURN LD, et al. Predicting caregiver burden and depression in Alzheimer's disease. Journals of Gerontology. 2000;1(1):1-8.

GARRIDO R, ALMEIDA OP. Distúrbios de comportamento em pacientes com demência: impacto sobre a vida do cuidador. Arquivos de Neuropsiquiatria, 1999;57(2):427-434.

SCHULZ R, et al. Dementia Patient Suffering and Caregiver Depression. Alzheimer Diseaseand Associated Disorders, 2008;2(2):170-176.

GARRIDO R, MENEZES PR. Impacto em cuidadores de idosos com demência atendidos em um serviço psicogeriátrico. Revista de Saúde Pública. 2004;38(6):835-841.

SANTOS AA, PAVARINI SCI. Perfil dos cuidadores de idosos com alterações cognitivas em diferentes contextos de vulnerabilidade social. Revista Gaúcha Enfermagem, 2010;31(1):115-122.

OLIVEIRA APP, CALDANA RHL. As repercussões do cuidado na vida do cuidador familiar do idoso com demência de Alzheimer. Saúde e Sociedade, 2012;21(3):675-685.

SANTANA RF. Grupo de orientação em cuidados na demência: relato de experiência de uma enfermeira aluna do curso de psicogeriatria. Textos sobre Envelhecimento. 2003;5(9):1-5.

ROBINSON KM, ADKISSO NP, WEINRICH S. Problem be haviour, caregiver reactions, and impact among caregivers of persons with Alzheimer disease. Journal of Advanced Nursing. 2001;1(1):573-582.

ARGIMON JM, et al. Health-related quality of life in carers of patients with dementia. Farm. Pract. 2004. p. 454-457.

ENGELHARDT E, DOURADO M, LACKS J. A doença de Alzheimer e o impacto nos cuidadores. Revista Brasileira de Neurologia, 2005;41(2):5-11.

ANDRIEU S, et al. New assessment of dependency in demented patients: Impact on the quality of life in informal caregivers. Psychiatry Clin. Neurosci. 2007;1(1):234-242.

NOONAN AE, TENNSTEDT SL. Meaning in caregivingand its constribution to caregiver well being. The Gerontologist. 1997;37(6):295-308.

KRAMER BJ. Gain in the caregiving experience: where are we? What text? The Gerontologist. 1997;37(2):218-232.

SOMMERHALDER C, NÉRI AL. Avaliação subjetiva da tarefa de cuidar: ônus e benefícios percebidos por cuidadoras familiares de idosos de alta dependência. In: NÉRI, A. L. Cuidar de idosos no contexto da família: questões psicológicas e sociais. Campinas: Alínea, 2002. p. 93-134.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-309

Refbacks

  • There are currently no refbacks.