Perfil dos usuários cadastrados em um Centro de Atenção Psicossocial - Álcool e Drogas (CAPS-AD) / Profile of users registered at a Psychosocial Care Center - Alcohol and Drugs (CAPS-AD)

Alice de Paula Machado, Alice Gabriela de Almeida Santos, Aline Bazi da Silva, Alonso Gomes de Menezes Neto, Amanda Ramos Caixeta, Ana Luisa Souza, Antônio Fernando Coutinho Assunção, Efigenia Aparecida Maciel de Freitas, Guilherme Vinícius Guimaraes Naves, Marília Rezende Pinto

Abstract


INTRODUÇÃO: A prática do uso de substâncias psicoativas advém desde os tempos pré-históricos como forma de aumentar o prazer e diminuir o sofrimento. Entretanto, atualmente a droga se tornou produto comercial utilizado por pessoas de ambos os sexos, de todas as faixas etárias, independentemente do nível de instrução e do poder aquisitivo. (MATOS, et al., 2015). A literatura sobre dependência de álcool e drogas no Brasil tem mostrado uma prevalência de 3% a 10% na população geral adulta. Entre as drogas psicotrópicas o álcool é a substância mais consumida no Brasil (PILLON e LUIS, 2004). O Centro de Atenção Psicossocial - Álcool e Drogas (CAPS - AD) foi instituído devido ao grande número de crianças, adolescentes e adultos que vem utilizando álcool e drogas de forma abusiva, e consequentemente tornando-se dependentes com sérios danos físicos, psíquicos e mentais (GONÇALVES E NUNES, 2014). O CAPS é um dos dispositivos de atenção à saúde mental. Funciona como um serviço substitutivo ao hospital psiquiátrico, permitindo a organização da rede de atenção às pessoas com transtornos mentais. O CAPS   - AD é uma modalidade de atendimento ao dependente de substâncias psicoativas, oferecendo atividades individuais e em grupo, oficinas terapêuticas, visitas e atendimentos domiciliares, atividades comunitárias com o objetivo de reinserção familiar, social e atendimento de desintoxicação (BRASIL, 2002b). OBJETIVO: Analisar o perfil dos usuários cadastrados do Centro de Atenção Psicossocial - Álcool e Drogas (CAPS-AD). METODOLOGIA: Trata-se de um estudo transversal, de abordagem quantitativa, em que foi utilizado a análise em prontuários de 15 pacientes em tratamento do CAPS-AD de Araguari/MG em junho de 2016. Os dados coletados foram idade, substância psicoativa utilizada, tempo de uso e tempo de tratamento. Para embasamento teórico foram utilizados artigos científicos dos bancos de dados LILACS, BIREME e SCIELO. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Foram analisados os prontuários de 15 pacientes frequentadores do CAPS AD, destes 74,3% eram do sexo masculino e 26,6% do feminino. A média de idade foi de 39 anos, tempo de uso das substâncias psicoativas de 16,7 anos (mínimo de 2 anos e máximo de 33 anos) e tempo de início de tratamento 17 meses, além de outros dois pacientes que entre recaídas e tratamento estão cadastrados há mais de 10 anos na instituição. De acordo com os registros as substâncias mais consumidas são álcool (80%), seguido de crack (66,6%), cocaína e tabaco (26,6%) e maconha (20%), e as medicações mais utilizadas foram clonazepam (por três pacientes) e diazepam (por quatro pacientes). O predomínio do sexo masculino e faixa etária observado no presente estudo assemelham-se aos resultados encontrados na literatura. De acordo com Matos e colaboradores (2015) que avaliaram o perfil de usuários do CAPS - AD em Montes Claros – MG, 85% eram do sexo masculino e idade entre 21 e 40 anos (BATISTA; BATISTA e CONSTANTINO, 2012). O álcool foi a substância mais consumida tanto no presente estudo quanto na literatura consultada (MATOS, et al., 2015). CONCLUSÕES: Este estudo procurou conhecer e discutir o perfil dos usuários do CAPS AD, que fazem o uso de álcool e outras drogas, envolvendo as informações sobre a droga utilizada, tempo de uso e tempo de tratamento, bem como as medicações utilizadas por cada paciente cujo prontuário foi analisado. A pesquisa mostrou prevalência do sexo masculino, média de idade de 39 anos e de tempo de uso de 16,7 anos. A droga mais utilizada foi o álcool e o medicamento com mais prescrições nos prontuários foi o Diazepam, utilizado por 4 pacientes. O período médio de tratamento encontrado foi de 17 meses, além de dois casos refratário de pacientes com tratamento de 10 anos. Diante do que foi vivenciado durante a pesquisa e dos dados obtidos, destaca-se a dificuldade de obtenção dos dados através dos prontuários, que, na maioria das vezes, eram preenchidos com letras pouco legíveis, além de conter poucas informações sobre a história do paciente e a evolução do quadro. Foi possível, no entanto, notar que a maioria participava as atividades propostas e seguia o tratamento de forma satisfatória. Diante dos resultados apresentados neste estudo, espera-se que o conhecimento do perfil dos usuários dos serviços do CAPS AD seja utilizado para o desenvolvimento de atendimentos e atividades que atendam às necessidades reais desse grupo, aumentando o sucesso do tratamento. Vê-se também a necessidade de alertar médicos, psicólogos e demais responsáveis pelos serviços do CAPS AD sobre a importância do preenchimento adequado dos prontuários.


Keywords


CAPS-AD, ALCOHOL, DRUGS.

References


BATISTA, L. S. S.; BATISTA, M.; CONSTANTINO, P. Perfil dos usuários de substâncias psicoativas do CAPS AD em 2000 e 2009, Campos dos Goytacazes, RJ. Perspectivas Online Ciências Biológicas da Saúde, v.7, n.2, p.23-38, 2012.

GONÇALVES, T. S.; NUNES, M. R. Perfil dos usuários do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas – CAPS AD. Revista Perquirere, v.11, n.2, p.169-178, 2014.

MATOS, et al. Perfil dos usuários do centro de atenção psicossocial álcool e outras drogas de Montes Claros, Minas Gerais, Brasil. Revista Unimontes Científica. v.17, n.1, p 28-38, 2015.

PILLON, S.C.; LUIS, M. A. V. Modelos explicativos para o uso de álcool e drogas e a prática da enfermagem. Rev. Latino. Am. Enfermagem, v.12, n.4, p.676-682, 2004.

SOUZA, J.; KANTORSKI, L. P.; MIELKE, F. B. Vínculos e redes sociais de indivíduos dependentes de substâncias psicoativas sob tratamento em CAPS AD. Rev. Eletrônica Saúde Mental Álcool Drog., v.2, n.1, p.01-17, 2006.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-299

Refbacks

  • There are currently no refbacks.