Avaliação Microbiológica da Eficácia de Luvas Antimicrobianas Utilizadas por Manipuladores de Serviços Alimentares / Microbiological Evaluation of the Effectiveness of Antimicrobial Gloves Used by Food Service Handlers

Débora Lorena Queiroz, Clair Aparecida Viecelli, Fabiana André Falconi

Abstract


Em ambientes onde há a manipulação de alimentos, o uso correto de luvas é muito importante na prevenção da contaminação por meio das mãos dos manipuladores, no entanto, ainda assim ocorrem muitos casos de transmissão de patógenos para o alimento. Para evitar que isso ocorra, pode-se adotar novos métodos, portanto este estudo possuiu o objetivo de testar o uso de luvas que contém um antimicrobiano em sua superfície externa, com o intuito de diminuir significativamente o número de microrganismos provenientes das mãos dos manipuladores e evitar a contaminação cruzada entre os alimentos.  Dessa forma, adotou-se a metodologia, na qual a coleta de amostras realizou-se em serviços de alimentação, onde os funcionários usaram um par de luvas convencional (controle) e um par de luvas revestidas com um antimicrobiano, ambas do mesmo material (nitrilo) e mesma marca, durante a preparação dos alimentos, posteriormente realizou-se o teste do luminômetro e a contagem de colônias pelo método de contagem padrão em placas, observando assim uma diferença no número de unidades formadoras de colônias (UFC). Os resultados indicam que a luva antimicrobiana foi eficaz, na redução da contagem de microrganismos quando comparado com as luvas controles.


Keywords


contaminação, microrganismos, alimentos, boas práticas de manipulação.

References


ANDRADE, N. J. et al. Avaliação das condições microbiológicas em unidades de alimentação e nutrição. Ciênc. agrotec. [online], vol.27, n.3, 590-596, 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-70542003000300014&script=sci_abstract&tlng=pt

APHA – American Public Health Association. Compendium of Methods for the Microbiological Examination of Foods. Washington. DC, 2001.

ARRUDA, K. B. Um olhar sobre a percepção de risco de Doenças Transmitidas por Alimentos entre manipuladores de alimentos – Revisão Bibliográfica. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Nutrição) - Faculdade de Nutrição, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2018. Disponível em: https://bdm.ufmt.br/bitstream/1/680/1/TCC_2018_Katryn%20Back%20de%20Arruda.pdf

BADOR, M. K. et al. Evaluation of the efficacy of antibacterial medical gloves in the ICU setting. Journal of Hospital Infection 90 248-252, 2015.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Segurança do Paciente em Serviços de Saúde: Higienização das Mãos. Brasília: Anvisa, 2009. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/seguranca_paciente_servicos_saude_higienizacao_maos.pdf

BRASIL. Agencia Nacional de Vigilância Sanitária. Recomendação sobre o uso de luvas em serviços de saúde, 2016. Disponível em:

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde. ANVISA/MS. Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) nº 216, de 15 de setembro de 2004. Regulamento Técnico de BoasPráticas para Serviços de Alimentação.

BRASIL. Ministério da Saúde. Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde. Doenças Transmitidas por Alimentos e Água (DTA), 2006. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/148doencas_alim_agua.html

BRASIL. Ministério da Cultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa DAS nº 62 de 26/08/2003. Disponível em: https://www.defesa.agricultura.sp.gov.br/legislacoes/instrucao-normativa-sda-62-de-26-08-2003,665.html

CARDOSO, R. C. V. et al. Unidades de alimentação e nutrição nos campi da Universidade Federal da Bahia: um estudo sob a perspectiva do alimento seguro. Rev. Nutr., Campinas, 18(5): 669-680, set./out., 2005. Disponível em: < https://www.scielo.br/pdf/rn/v18n5/a10v18n5.pdf>

CHAPAVAL, L. et al. Cultura, Crescimento e Identificação de Bactérias do Gênero Staphylococcus aureus em Leite de Cabra. Circular Técnica, 1ª edição online, Dezembro 2009. Disponível em:

ELIAS, C. G. et al. Material de penso com acção terapêutica: penso – acto de pensar uma ferida, 2009. Disponível em: < https://www.ordemfarmaceuticos.pt/fotos/qualidade/manual_de_material_de_penso_com_acao_terapeutica_4190435775cacce58e0732.pdf>

FERREIRA, S. M. S. Contaminação de Alimentos Ocasionada por Manipuladores. Universidade de Brasília, 2006. Disponível em: < https://bdm.unb.br/bitstream/10483/480/1/2006_SandraMariaSantosFerreira.pdf>

LEITGEB, J. et al. In-vitro experimental evaluation of skin-to-surface recovery of four bacterial species by antibacterial and non-antibacterial medical examination gloves. Antimicrobial Resistance and Infection Control 2:27, 2013. Disponível em:

LOPES, L. C et al. Boas práticas de fabricação: treinamento aplicado aos manipuladores de alimentos de restaurante universitário. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 7, p. 49282-49289 jul. 2020. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/13627.

MEDIX BRASIL. Antimicrobial gloves, 2020. Disponível em

OLIVEIRA, N. S; GONÇALVES, T. B. Avaliação Microbiológica das Mãos de Manipuladores de Alimentos em Creches da Cidade de Juazeiro do Norte, CE. Revista Interfaces: Saúde, Humanas e Tecnologia, Vol. 3, Nº 1, Ano E, 2015. Disponível em: https://interfaces.leaosampaio.edu.br/index.php/revista-interfaces/article/view/252

PAGOTTO, H. Z. et al. Nível de conhecimento, atitudes e práticas dos manipuladores de alimentos em serviços de alimentação. Demetra: alimentação, nutrição & saúde 13(1); 293-305, 2018. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/demetra/article/view/30528

PINTO, A. F. M. A. Doenças de origem microbiana transmitidas pelos alimentos, 1996. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/277180602_Doencas_de_origem_microbiana_transmitidas_pelos_alimentos

PONATH, F. S. et al. Avaliação da Higienização das Mãos de Manipuladores de Alimentos do Município de Ji-Paraná, Estado de Rondônia, Brasil. Revista Pan-Amaz Saude v.7, 2016. Disponível em:

PRICE, P. B. The bacteriology of normal skin: a new quantitative test applied to a study of the bacterial flora and the disinfectant action of mechanical cleansing. J Infect Dis., v.63, p. 301-318, 1938. Disponível em: https://academic.oup.com/jid/article-abstract/63/3/301/816465

REITZEL, R. et al. Disposable gendine antimicrobial gloves for preventing transmission of pathogens in health care settings. American Jounal of Infection Control, 42 55-9, 2014

REITZEL, R. A et al. Efficacy of novel antimicrobial gloves impregnated with antiseptic dyes in preventing the adherence of multidrugresistant nosocomial pathogens. American Journal of Infection Control, Vol. 37 No. 04 37:294-300, 2009.

REITZEL, R et al. Efficacy of Antimicrobial Gendine Gloves in a Broad-Spectrum Rapid-Kill Assessment of Multidrug-Resistant Organisms Including CRE Pathogens. Open Forum Infectious Diseases Vol. 2, 2015.

SILVA, C. C et al. Riscos ocupacionais para os profissionais de enfermagem e medidas preventivas: Uma revisão das produções científicas brasileiras no período de 2014 a 2019. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 3, n. 3, p.6843-6852 may./jun. 2020. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BJHR/article/view/12123.

SIQUEIRA, K. C. T. et al. O uso do polihexametileno biguanida (PHMB) como agente terapêutico na cicatrização de feridas. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec (UNICAMP), 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7131/0

SUCHOMEL, M. et al. Luvas cirúrgicas com clorexidina influenciam a flora bacteriana das mãos por um período de 3 horas. Resistência Antimicrobiana e Controle de Infecção (Vol. 7, Edição 1), 2018.

TARTLER, N; FORTUNA, J. L. Qualidade microbiológica de mãos e luvas e avaliação higiênico-sanitária dos manipuladores de alimentos em uma praça de alimentação em Teixeira de Freitas-BA. R. bras. Ci. Vet., v. 19, n. 2, p. 104-108, maio/ago. 2012. Disponível em: https://periodicos.uff.br/rbcv/article/view/6893/pdf

TIBURCIO, R. G. et al. Uso de equipamentos de proteção individual por manipuladores de alimentos em uma unidade de alimentação e nutrição. HU Rev. 46:1-8, 2020. Disponível em:

VEECK, I. C. A. et al. Avaliação Microbiológica de Unidades de Alimentação Escolar da Região Central do RS, 2018.

VIVIANI, A. L. et al. Qualidade microbiológica e condições higiênico-sanitárias de lanches comercializados por ambulantes no município de Fernandópolis – SP. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 3, n. 4, p. 10885-10894 jul./aug. 2020. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BJHR/article/view/15325

VONGSETSKUL, T. Antimicrobial nitrile gloves coated by electrospun trimethylated chitosan-loaded polyvinyl alcohol ultrafine fibers. Polym. Bull., 2015. Disponível em:

ZANATTA, F. B; ROSING, C. K. Clorexidina: Mecanismo de Ação e Evidências Atuais de Sua Eficácia no Contexto do Biofilme Supragengival. Scientific-A 1(2):35-43, 2007.

ZOCCHE, F. Staphylococcus aureus enterotoxigênicos: PCR para detecção em queijo minas frescal e caracterização do agrupamento egc em isolados obtidos em alimentos de origem animal. Tese (Doutorado) – Programa de Pós Graduação em Ciência e Tecnologia Agroindustrial, Universidade Federal de Pelotas, 2008. Disponível em:




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-281

Refbacks

  • There are currently no refbacks.