Índice de Saturação Periférica de Oxigênio na Disfagia Orofaríngea em Pediatria: revisão sistemática / Peripheral Oxygen Saturation Index in Oropharyngeal Dysphagia in Pediatrics: systematic review

Laura Fuchs Nunes, Liliane Menzen, Lisiane De Rosa Barbosa, Maria Cristina de Almeida Freitas Cardoso

Abstract


Introdução: Para a detecção da disfagia orofaríngea na primeira infância, o primeiro passo é realizar uma avaliação clínica da deglutição (ACD). O uso da oximetria para ajudar a detectar eventos de broncoaspiração durante a ACD é atraente pois é de fácil acesso, rápida e não invasiva. A utilização deste método como indicador de disfagia é contraditória. Alguns estudos afirmam que o índicepode ser utilizado para detectar episódios de aspiração em pacientes disfágicos, no entanto outros descrevem o contrário.

Objetivo: Verificar a variação o índice da saturação periférica de oxigênio na presença de disfagia na população pediátrica.

Método: A pesquisa compreendeu as bases de dados SciELO, MEDLINE/PubMed e BIREME, os artigos foram avaliados de forma independente e cegada por dois pesquisadores. Os artigos selecionados foram submetidos à avaliação metodológica de acordo com a lista de verificação fornecida pelo relatório Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology (Strobe).

Resultados: Dos 68 artigos encontrados nas bases de dados, 6 foram incluídos no estudo após preencherem os critérios de inclusão. Todos os artigos avaliados apresentaram uma amostra composta por lactentes, cujas idades variaram na entre zero e 12 meses. Quanto aos tamanhos das amostras observou-se uma mediana de 68. Apenas um estudo foi realizado com neonatos saudáveis  e os outros estudos, com sujeitos diagnosticados com patologias de alto risco para o desenvolvimento de dificuldades alimentares

Conclusão: A oximetria de pulso durante a ACD pode ser considerada como dado complementar e não preditivo de episódios de penetração ou aspiração laringotraqueal. Nos estudos analisados, a porcentagem de 90% deve ser o índice a ser considerado como limítrofe para níveis normais de saturação, no entanto, é importante considerar a presença de doenças de base que podem interferir nas taxas basais SPO2. O índice de variaçao encontrado nos estudos é de maior ou igual a 2%.


Keywords


Deglutição, Transtorno de Deglutição, Oximetria, Pediatria.

References


LaMantia AS, Moody SA, Maynard TM, Karpinski BA, Zohn IE, Mendelowitz D, et al. Hard to swallow: Developmental biological insights into pediatric dysphagia. Dev Biol. 2016; 409: 329-42. doi: 10.1016/j.ydbio.2015.09.024.

Drodrill P, Gosa MM. Pediatric Dysphagia: Physiology, Assessment, and Management. Ann Nutr Metab. 2015; 66: 24-31. doi: 10.1159/000381372.

Arvedson JC. Assessment of pediatric dysphagia and feeding disorders: clinical and instrumental approaches. Dev Disabil Res Rev. 2008; 14: 118-27. doi: 10.1002/ddrr.17.

Svystun O, Johannsen W, Persad R, Turner JM, Majaesic C, El-Hakim H. Dysphagia in healthy children: Characteristics and management of a consecutive cohort at a tertiary centre. Int J Pediatr Otorhinolaryngol. 2017; 99: 54-9. doi: 10.1016/j.jpeds.2018.05.030.

Silva-Munhoz LF, Buhler KEB, Limongi SCO. Comparison between clinical and videofluoroscopic evaluation of swallowing in children with suspected dysphagia. CoDAS. 2015; 27: 186-92. doi: 10.1590/2317-1782/20152014149.

American Speech-Language-Hearing Association [homepage da ASHA na internet]. Pediatric Dysphagia [acesso em 31 mar 2020]. Disponível em: https://www.asha.org/PRPSpecificTopic.aspx?folderid=8589934965&section=Assessment

Britton D, Roeske A, Ennis SK, Benditt JO, Quinn C, Graville D. Utility of Pulse Oximetry to Detect Aspiration: An Evidence-Based Systematic Review. Dysphagia. 2018; 33: 282-92. doi: 10.1007/s00455-017-9868-1.

Padovani AR, Moraes DP, Mangili LD, Andrade CRF. Protocolo fonoaudiológico de avaliação do risco para disfagia (PARD). Rev. soc. bras. fonoaudiol. 2007; 12: 199-205. doi: 10.1590/S1516-80342007000300007.

Fouzas S, Priftis KN, Anthracopoulos MB. Pulse Oximetry in Pediatric Practice. Pediatrics. 2011; 128: 740-52. doi: 10.1542/peds.2011-0271.

Cardoso MCAF, Silva AMT. Pulse Oximetry: Instrumental Alternative in the Clinical Evaluation by the Bed for the Dysphagia. Int. Arch. Otorhinolaryngol. 2010; 14: 231-8. doi: 10.1590/2317-1782/20182018153

Miranda VSG, Marcolino MAZ, Rech RS, Barbosa LR, Fischer GB. Fonoaudiologia baseada em evidências: o papel das revisões sistemáticas. CoDAS. 2019; 31: e20180167. doi: 10.1590/2317-1782/20182018167.

Nunes LF, Cardoso MC, Menzen L, Barbosa L. Oxygen saturation variation in pediatric patients with dysphagia: a systematic review and meta-analysis. PROSPERO. 2019; CRD42019131365. Available at: https://www.crd.york.ac.uk/prospero/display_record.php?RecordID=131365.

Vandenbroucke JP, von Elm E, Altman DG, Gøtzsche PC, Mulrow CD, Pocock SJ, et al. Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology (STROBE): explanation and elaboration. Epidemiology. 2007; 18: 805-35. doi: 10.1097/EDE.0b013e3181577511.

Sakalidis VS, Kent JC, Garbin CP, Hepworth AR, Hartmann PE, Geddes DT. Longitudinal Changes in Suck-Swallow-Breathe, Oxygen Saturation, and Heart Rate Patterns in Term Breastfeeding Infants. J Hum Lact. 2013; 29: 236-45. doi: 10.1177/0890334412474864.

Barbosa LR, Gomes E, Fischer GB. Sinais clínicos de disfagia em lactentes com bronquiolite viral aguda. Rev. paul. Pediatr. 2014; 32: 157-63. doi: 10.1590/0103-0582201432302.

Rendón-Macías ME, Villasís-Keever MA, Martínez-García MC. [Validation of a clinical nutritional sucking scale]. Rev Med Inst Mex Seguro Soc. 2016; 54: 318-26.

Kyoung ML, Young TS. Development of a Dysphagia Screening Test for Preterm Infants (DST-PI). Ann Rehabil Med. 2017; 41: 434-40. doi: 10.5535/arm.2017.41.3.434

Suterwala MS, Reynolds J, Carroll S, Sturdivant C, Armstrong ES. Using fiberoptic endoscopic evaluation of swallowing to detect laryngeal penetration and aspiration in infants in the neonatal intensive care unit. J Perinatol. 2017; 37: 404-8. doi: 10.1038/jp.2016.239.

Miranda VSG, Souza PC, Etges CL, Barbosa LR. Parâmetros cardiorrespiratórios em bebês cardiopatas: variações durante a alimentação. CoDAS. 2019; 31: e20180153. doi: 10.1590/2317-1782/20182018153.

Morgan AT, Omahoney R, Francis H. The use of pulse oximetry as a screening assessment for pediatric neurogenic dysphagia. Dev Neurorehabil. 2008; 11: 25-38. doi: 10.1080/17518420701439910.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-254

Refbacks

  • There are currently no refbacks.