Acurácia diagnóstica dos instrumentos de avaliação da cognição na atenção primária à saúde / Diagnostic acuracation of cognition assessment instruments in primary health care

Marcelo José de Sousa, Ana Cecília Alves Silva Marques, Marcos Leandro Pereira

Abstract


São muitos os instrumentos neuropsicológicos que podem ser utilizados na Atenção Primária à Saúde para rastreamento de transtornos amnésticos, mas são exíguas investigações dos transtornos amnésticos na atenção básica. Os testes neuropsicológicos, são instrumentos que proporcionam a avaliação quantitativa e qualitativa das funções cognitivas, intelectuais e comportamentais do indivíduo. O presente estudo visa verificar a acurácia diagnóstica dos principais instrumentos de avaliação da cognição na Atenção Primária à Saúde, através da análise das áreas da curva ROC. Obteve-se uma amostra de 89 pacientes, de ambos os sexos com idade igual ou superior à 50 anos, sendo que 69,7% eram mulheres, com idade média 62,64 (±9,56) anos, 62,9% casados, escolaridade média de 5,38 anos (±3,42), sendo que 61,8%% possuíam renda de 1 a 2 salários mínimos. O ACE-R foi mais sensível que o MEEM. O teste de figuras e a fluência semântica para animais da BBRC foram mais específicos que os demais. Num olhar global, o ACE-R parece ser o melhor teste para rastreamento de declínio cognitivo na atenção primária à saúde.


Keywords


Cognição, Envelhecimento, Atenção Primária à Saúde.

References


ALMEIDA, O. P.; ALMEIDA, S. A. Confiabilidade da versão brasileira da Escala de Depressão em Geriatria (GDS) versão reduzida. Arquivos de Neuropsiquiatria, São Paulo, v. 57, n. 2B, p. 421-426, 1999.

BERNARDES, F. R. et al. Subjective memory complaints and their relation with verbal fluency in active older people. CoDAS. 2017, vol.29, n.3, e20160109. Epub May 22, 2017. ISSN 2317-1782. http://dx.doi.org/10.1590/2317-1782/20172016109.

BRUCKI, S. M. D. et al. Sugestões para o uso do mini-exame do estado mental no Brasil. Arquivos de Neuropsiquiatria, v. 61, pp. 777-781, 2003.

BUCKLEY, R. F. et al. Subjective memory decline predicts greater rates of clinical progression in preclinical Alzheimer's disease. Alzheimer’s & Dementia, v. 12, n. 7, pp. 796-804, 2016.

CARVALHO, V. A. Addenbrooke's Cognitive Examination - Revised (ACE-R): adaptação transcultural, dados normativos de idosos cognitivamente saudáveis e de aplicabilidade como instrumento de avaliação cognitiva breve para participantes com doença de Alzheimer. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Medicina (neurologia). Universidade de São Paulo, 2009.

CARVALHO, V. M. Addenbrooke's Cognitive Examination - Revised (ACE-R): adaptação transcultural, dados normativos de idosos cognitivamente saudáveis e de aplicabilidade como instrumento de avaliação cognitiva breve para pacientes com doença de Al. 2009, 114 fl. (Dissertação de Mestrado em Ciências) – Universidade de São Paulo, 2009.

CHAN, Q. L. et al. The Combined Utility of a Brief Functional Measure and Performance-Based Screening Test for Case Finding of Cognitive Impairment in Primary Healthcare. Journal of the American Medical Directors Association, v. 17, n. 4, 2016.

CHARCHAT-FICHMAN, H. et al. Decline of cognitive capacity during aging. Revista Brasileira de Psiquiatria, v. 27, pp. 79-82, 2005.

CHAVES, M. L. F. et al. Doença de Alzheimer: avaliação cognitiva, comportamental e funcional. Dementia &Neuropsychologia, v. 5, pp. 21-33, 2011.

EICHLER, T. et al. Subjective memory impairment: no suitable criteria for case-finding of dementia in primary care. Alzheimer’s & Disease, v. 1, n. 2, pp. 179-186, 2015.

ELSEY, C. Towards diagnostic conversational profiles of patients presenting with dementia or functional memory disorders to memory clinics. Patient Education and Counseling, v. 98, n. 9, pp. 1071-1077, 2015.

FICHMAN-CHARCHAT, H., et al. Bateria Breve de Rastreio Cognitivo (BBRC) para o diagnóstico da doença de Alzheimer leve em uma clínica geriátrica. Arquivos de Neuropsiquiatria, v. 74, n 2pp.149-154, 2016.

FOLSTEIN, M. F. et al. “Mini-Mental State”. A practical method for grading the cognitive state of patients for the clinician. Journal Psychiatric Revision, v. 12, pp.189-198, 1975.

GROBER, E. et al. Identifying memory impairment and early dementia in primary care. Alzheimer’s & Dementia, v. 24, n. 6, pp. 188-195, 2017.

JACINTO, A. F. Alterações cognitivas em pacientes idosos atendidos em ambulatório geral de clínica médica. 2008, 105 fl. (Dissertação de Doutorado em Ciências) - Universidade de São Paulo, 2008.

JESSEN, F. et al. A conceptual framework for research on subjective cognitive decline in preclinical Alzheimer's disease. Alzheimer’s & Dementia, v. 10, n. 6, pp. 844-852, 2014.

KATZ, S. et al. Studies of illness in the aged. The index of ADL: a standardized measure of biological and psychosocial function. JAMA, v. 12, pp. 914-919, 1963.

LIMA-SILVA, T. B. & YASSUDA, M. S. The relationship between memory complaints and age in normal aging. Dementia & Neuropsychologia, v. 3, n. 2, pp. 94-100, 2009.

MACHADO, J. C. B. Doença de Alzheimer. In: FREITAS, E. V.; PY, L. Tratado de Geriatria e Gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 4ª ed., p. 240-65, 2016.

MARTINY, C. et al. Tradução e adaptação transcultural da versão brasileira do Inventário de Ansiedade Geriátrica (GAI). Revista de Psiquiatria Clínica, v. 38, n. 1, p. 8-12, mar,2011.

MATTOS, P. et al. Memory complaints and test performance in healthy elderly persons. Arquivos de Neuropsiquiatria, v. 61, pp. 920-924, 2003.

MESULAM, M. M. Principles of behavioral and cognitive neurology. 2. ed. New York: Oxford University Press, 2000, pp. 121-173.

NETO, A. P. G. P. A gênese neurofisiológica da memória e seu significado clínico. Brazilian Journal of Health Review. Curitiba, v. 2, n. 2, p. 768-786, mar./apr. 2019.

NITRINI, R. et al. Diagnóstico de Doença de Alzheimer no Brasil: critérios diagnósticos e exames complementares. Arquivos de Neuropsiquiatria, v. 63, pp. 713-719, 2005.

NITRINI, R. et al. Performance of illiterate and literate nonde-mented elderly subjects in two tests of long-term memory. Journal International Neuropsychological, v. 10, pp. 634-638, 2004.

NITRINI, R. et al. Testes neuropsicológicos de aplicação simples para o diagnóstico de demência. Arquivos de Neuropsiquiatria, v. 52, pp. 456-465, 1994.

PAULO, D. L. V. & YASSUDA, M. S. The relation between memory complaints in the elderly and education, cognitive performance, and symptoms of depression and anxiety. Revista de Psiquiatria Clínica, v. 37, n. 1, pp. 23-26, 2009.

PETRILLO, S. L. Avaliação do Desempenho do Teste de Rastreio “Memory Impairment Screen” para Demência na Doença de Alzheimer. 2017, 71 fl. (Dissertação de Mestrado em Pesquisa Clínica) – Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 2017

PFEFFER, R. I. et al. Measurement of functional activities in older adults in the community. Journal of Gerontology, v. 37, pp. 323-329, 1982.

REISBERG, B. et al. Outcome over seven years of healthy adults with and without subjective cognitive impairment. Alzheimer’s & Dementia, v. 6, n. 1, pp. 11-24, 2010.

ROCHA, M. S. G. et al. Adaptação brasileira do exame cognitivo de Addenbrooke-Revisado é acurado na detecção de demência em pacientes com doença de Parkinson's de baixa escolaridade. Dement. neuropsychol. 2014, vol.8, n.1, pp.20-25. ISSN 1980-5764. http://dx.doi.org/10.1590/S1980-57642014DN81000004.

ROCHA, P. M. Validação da versão Portuguesa do Addenbrooke Cognitive Examination-III numa amostra de participantes com demência e défice cognitivo ligeiro. 2016, 25 fl. (Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica) – Instituto Universitário de Ciências da Saúde, 2016.

ROSENBLOOM, M. et al. Routine cognitive screening in a neurology practice: Effect on physician behavior. Neurology, Clinical Practice, v. 6, n. 1, pp. 16-21, 2016.

SARMENTO, A. L. R. A Avaliação Cognitiva Montreal (MoCA) foi desenvolvida como um instrumento breve de rastreio para deficiência cognitiva leve. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências. Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2009.

SHULMAN, K. L. Clock-drawing: is it the ideal cognitive screening test? International Journal of Geriatric Psychiatry, v. 15, n. 6, pp. 548-561, 2000.

WINOGRAD, M. et al. Aspectos qualitativos na prática da avaliação neuropsicológica the qualitative aspects in practice of the neuropsychology assessment. Ciências & Cognição, v. 17, p. 2, pp. 02-13, 2012.

YASSUDA, M. S. et al. Brief Cognitive Screening Battery: age and education norms. Dementia & Neuropsychologia, v. 11, n. 1, pp. 48-53, 2017.

ZERBINI, F. M. G. et al. Accuracy of the mini mental state examination in the diagnosis of individuals with mild cognitive impairment. Fisioterapia Brasil, v. 10, pp: 354-357, 2009.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-223

Refbacks

  • There are currently no refbacks.