Perfil epidemiológico dos casos de gravidez na adolescência de um município no interior do estado de São Paulo / Epidemiological profile of teenage pregnancy cases of a city in the state of São Paulo

Milena Maria Ribeiro Costa, Gabriella Soares de Souza

Abstract


A gravidez na adolescência (GA) é um evento solitário, precoce e, frequentemente, associado às camadas mais pobres e menos instruídas da população. A GA afeta, eminentemente, as trajetórias dessas adolescentes ao impulsioná-las à maternidade antes de estarem preparadas física, emocional ou financeiramente, sobretudo, as marginalizadas. No Brasil, há uma taxa de 65 gestações para cada mil meninas, sendo a sétima maior taxa de GA na América do Sul. Dessa forma, a GA traz como consequência a destituição de direitos, sobretudo na educação e na saúde, o que pode perpetuar a pobreza e favorecer os processos de exclusão social, além de, também, aumentar os riscos obstétricos, neonatais e as taxas de infecção sexualmente transmissível, coexistentes com diversos problemas sociais como pobreza, evasão escolar, desemprego, entre outros. Uma vez que esse processo, por promover consequências físicas e sociais, pode ser considerado uma questão de saúde pública, faz-se necessário estudá-lo a fim de compreender o cenário no qual, majoritariamente, ele ocorre, juntamente com as motivações e os componentes envolvidos. Para tanto, foram analisadas bases de dados cadastradas em uma Unidade Básica de Saúde em uma cidade no interior do estado de São Paulo, as quais serviram de insumos para a confecção do perfil epidemiológico aqui apresentado. Obteve-se o total de 26 casos de GA, nos quais a média simples das idades foi 16,5 anos; prevalência de ensino fundamental incompleto e 54% não utilizada qualquer método contraceptivo. Por fim, a falta de padronização e informação nas bases de dados analisadas trouxe prejuízo ao presente estudo, uma vez que interfere nos valores aqui apresentados, trazendo-lhes possibilidade de variação e, também, impossibilitou conclusões que, a princípio, foram idealizadas pelas pesquisadoras.


Keywords


Gravidez na Adolescência, Qualidade de Vida, Saúde Pública.

References


ALVES, H. et al., Gravidez na adolescência e coplaneamento local: uma abordagem diagnostica a partir do modelo PRECEDE-PROCEED, Revista de Enfermagem Referência, vol. ser IV nº 12, Coimbra, mar. 2017;

AZEVEDO WF, Diniz MB, Fonseca ESVB, Azevedo LMR, Evangelista CB. Complicações da gravidez na adolescência: revisão sistemática da literatura. Einstein (São Paulo) vol.13 no.4 São Paulo Oct./Dec. 2015 Epub June 09, 2015

BABA, S.; GOTO, A.; REICH, M. R. Recent pregnancy trends among early adolescent girls in Japan. Journal of Obstetrics and Guynaecology Research, v. 40, n. 1, p. 125-455,2013.

BENSAJA DEI SCHIRO, D. E.; KOLLER, S. H. Ser adolescente e ser pai/mãe: gravidez adolescente em uma amostra brasileira. Estudos de psicologia, v. 18, n. 3, p. 447-455, 2013.

BOROVAC-PINHEIRO, A.; JESUS, E. A. R.; SURITA, F. G. Empowering Adolescent Mothers in the Choice of Contraceptive Methods at the Postpartum Period: Avoiding a Subsequent Pregnancy. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, Rio de Janeiro, v. 41, n. 10, p. 607-612, out. 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. DAPES. Ministério da Saúde. Portal da Saúde. Pesquisa Saúde Brasil. Brasília, DF, 2017.

CABRAL, A. L. B. et al., A gravidez na adolescência e seus riscos associados: revisão de literatura. Brazilian Journal of health Review. Curitiba, v. 3, n. 6, p.19647-19650. nov./dez. 2020.

COELHO, F. M. C. et al., Parental bonding and suicidality in pregnant teenagers: a population-based study in southern Brazil, Social Psychiatry and Psychiatric Epidemiology, fev. 2014.

DUZINSKI, S. V. et al. Sleep Behaviors of Infants and Young Children. Journal of Trauma Nursing, v. 20, n. 4, p. 189-198, 2013.

ESTRADA, L. F. et al. Factors associated with desire pregnancy among adolescent women in five Latin American countries: a multilevel analysis. BJOG, v. 125, n. 1, p. 1330-1336, 2018.

FIGUEIREDO, B.; PACHECO, A.; COSTA, R. Depression during pregnancy and the postpartum period in adolescente and adult Portuguese mothers. Archives of Women’s Mental Health, v. 10, n. 3, p. 103-109, 18 maio 2007.

FLORA, M. S, RODRIGUES, R. F., PAIVA, M. C. (2013). In¬tervenções de educação sexual em adolescentes: Uma revisão sistemática da literatura. Revista de Enfermagem Referência, 3(10),125-134. doi:10.12707/RIII1229.

HEGAZI, A. et al. Seven years of teenage pregnancy in na inner London genitourinary medicine servisse – a retrospective cohort study. International Journal os STD & AIDS, v. 25, n. 14, p. 997-1002, 11 mar. 2014.

NUNES, S. A. Esperando o futuro: uma maternidade na adolescência. Physis: Revista de Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v. 22, n.1, p. 53-75, 2012.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). State of World Population, 2016.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). O estado da população mundial 2013: a maternidade na infância. Nova York, 2013.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). A situação da população mundial 2018: o poder de escolha - direitos reprodutivos e a transição demográfica. Brasília, 2018.

PINHEIRO, Y. T.; PEREIRA, N. H.; FREITAS, G. D. de M. Fatores associados à gravidez em adolescentes de um município do nordeste do Brasil. Cadernos de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 27, n. 4, p. 363-36, dezembro 2019.

PUTNAM-HORNSTEIN, E. et al. A Population-Based Examination of Maltreatment History Among Adolescent Mothers in California. Journal of Adolescent Health, v. 53, n. 6, p. 794-797, dez. 2013.

RIBEIRO, R. A. B. et al., Childhood trauma and depressive symptoms in pregnant adolescents in Southern Brazil, International Journal of Public Health, novembro, 2019.

RODRIGUES ARS, Barros VM, Soares PDFL. Reincidência da gravidez na adolescência: Percepções as adolescentes. Revista oficial do conselho federal de enfermagem, 2016.

ROSANELI, C. F.; COSTA, N. B.; SUTILE, V. M. Proteção à vida e à saúde da gravidez na adolescência sob o olhar da Bioética. Physis, Rio de Janeiro, v. 30, n. 1, e300114, 2020.

SANTOS, A. C. F. d. et al., Abordagem do Enfermeiro na Gravidez na Adolescência. Brazilian Journal of health Review. Curitiba, v. 3, n. 6, p. 17438-17456 nov./dez. 2020.

THOMAS, A.T., Teenage Pregnancy and Long-Acting Contraception, Journal of Adolescent Health, vol 65, p438-439, 2019.

UNITED NATIONS POPULATION FUND. (2013). Estado de la población mundial 2013. Maternidad en la niñez: En¬frentar el reto del embarazo en adolescentes. Recuperado de https://www.unfpa.org/sites/default/files/pub-pdf/ ES-SWOP2013.pdf.

VIEIRA, E. M. et al., Gravidez na adolescência e transição para a vida adulta em jovens usuárias do SUS, Revista de Saúde Pública, vol. 51., Epub mar 30, São Paulo, 2017.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. (2015). Global standards for quality health-care services for adolescents: A guide to implement a standards-driven approach to im¬prove the quality of health-care services for adoles¬cents. Recuperado de http://apps.who.int/iris/bitstre am/10665/183935/1/9789241549332_vol1_eng. pdf?ua=1.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-212

Refbacks

  • There are currently no refbacks.