Comitê de prevenção da mortalidade materna, Infantil e fetal no município de castanhal / Committee for the prevention of maternal mortality, children and fetal in the municipality of castanhal

Najara Paiva dos Santos, Maria Lillian Perote de Macedo, Karina da Cruz Pinto Nahum, Izadora Cei de Lima, Mercia Lannara Alves de Arruda, Juliely Dias da Silva, Felipe Souza Nascimento, Liliane Silva do Nascimento

Abstract


A Secretaria Municipal de Saúde de Castanhal (PA) instituiu, em outubro de 2015, o Comitê Municipal de Prevenção do Óbito Materno, Infantil e Fetal (CMPOMIF), constituindo o segundo comitê municipal no estado. O objetivo do trabalho é conhecer o número e o perfil dos óbitos maternos, infantis e fetais do município, bem como seus determinantes e o potencial de evitabilidade. O projeto pretende garantir a melhoria da informação através da visibilidade dos principais problemas identificados, além de subsidiar a implantação de medidas que promovam a redução da mortalidade. Outro propósito é monitorar a qualidade da assistência de saúde através da educação. As principais variáveis analisadas pelo comitê corresponderam à qualidade do atendimento da mãe no pré-natal e parto, do recém-nascido na maternidade e da criança na atenção básica, na urgência e emergência e no hospital, bem como a organização do serviço de saúde, no qual é verificado se houve falhas no acesso e na assistência. Através do trabalho realizado pelo comitê foi possível identificar algumas falhas no sistema em relação ao atendimento da mulher no pré-natal, no parto e no puerpério, levando a equipe de profissionais a observar uma maior necessidade de sensibilização de todos os atores envolvidos na assistência a esse público.

 

 


Keywords


Comitê, Mortalidade Infantil, Mortalidade Materna, Mortalidade Fetal.

References


Araújo, et al. (2020) Mortalidade Infantil no Estado de Goiás, um perfil de suas macrorregiões e regiões de saúde de 2000 a 2019. Braz. J. Hea. Rev, Curitiba, 3 (6), 16725-16737.

Brasil. (2009a) Guia de Vigilância Epidemiológica do Óbito Materno (Série A. Normas e Manuais Técnicos). 1. ed., Brasília: Ministério da Saúde, Brasil.

_______. (2009b) Manual de vigilância do óbito infantil e fetal e do Comitê de Prevenção do Óbito Infantil e Fetal (Série A. Normas e Manuais Técnicos). 2. ed, Brasília: Ministério da Saúde, Brasil.

Malta, D. C. et al. (2007b) Lista de causas de mortes evitáveis por intervenções do Sistema Único de Saúde do Brasil. Epidemiol. serv. saúde, v. 16, n. 4, p. 233-244.

Paiva, et al. (2020) Perfil da mortalidade neonatal no município de Santarém – Pará. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, 3 (1), 518-537.

Pereira, et al. (2021) Mortalidade Infantil e sua relação com as políticas públicas em saúde sob o olhar dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Estado de Goiás. Brazilian Journal of Health Review, Curitiba, 4 (1), 3331-3348.

Silva, et al. (2020) Desvendando o Significado do Óbito Fetal para o Enfermeiro Obstetra. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, 3 (5), 15291-15306.

United Nations. (2013) The Millennium Development Goals Report 2013. New York: UN.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-210

Refbacks

  • There are currently no refbacks.