Educação em Saúde para Pacientes no Perioperatório de Cirurgia Cardiovascular: Relato de Experiência/ Health Education for Patients in the Perioperative Period of Cardiovascular Surgery: Experience Report

Vilma Maria de Santana, Thais Neves Gomes, Thamyres Silva Pena de Albuquerque Maranhão, Shirlley Pereira da Silva, Vanêssa Bezerra da Costa Vieira, Rosália Maria Ribeiro, Josineide Pereira da Silva

Abstract


Introdução: As Doenças Cardiovasculares (DCV) representam um enorme problema de saúde pública no Brasil e mundo. Grande parcela da população acometida pelas DCV fica com limitação da capacidade física e funcional do coração, passando a depender de cuidados de média e alta complexidade. É importante promover estratégias que insira o paciente e seu familiar no processo de tratamento e recuperação, sendo a educação em saúde uma ferramenta fundamental para isso. Objetivos: Este estudo objetiva relatar a experiência vivenciada em atividades de educação em saúde no ambiente hospitalar e analisar a prática educativa utilizada sob a luz da teoria problematizadora de Paulo Freire. Metodologia: A metodologia utilizada é o relato de experiência. A vivência ocorreu no Pronto-Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco - Prof. Luiz Tavares (PROCAPE), através do projeto de extensão universitária desenvolvido na UPE/PROCAPE-FENSG, no período de julho de 2017 a junho de 2018, que discentes da Centro Universitário Estácio do Recife foram convidadas a participar. No projeto eram realizadas orientações perioperatória para os pacientes que se encontravam internados nas enfermarias do 5º, 6º e 7º andar da instituição de estudo e estavam com cirurgia programada para a semana subsequente ao dia da reunião. As explicações eram realizadas de forma simples e lúdica. Resultados e Discussões: Os pacientes demonstraram melhora na autoestima, na perspectiva de vida e na disposição para o autocuidado e diminuição do tempo de internamento pós-operatório. Foi por meio da educação em saúde nos hospitais que permitiram estimular essas ações transformadoras através da teoria de Paulo Freire. Considerações finais: O estudo simboliza um passo na construção de novos saberes sobre o processo de trabalho educativo em ambiente hospitalar e que a implementação dessas ações produz transformação no paradigma hospitalocêntrico vigente.


Keywords


Assistência de enfermagem, Autocuidado, Educação em Saúde, Assistência Perioperatória.

References


Belarmino, ICP et al. O Lúdico na Educação e Saúde: uma percepção da enfermagem. iv congresso brasileiro de ciências da saúde. Disponível em http://www.conbracis.com.br/. Acesso em 15 de janeiro de 2021.

Braga, LAV et al. O impacto da Educação em Saúde na comunidade: Relato de experiência de acadêmicos de Medicina acerca de Atividades Educativas realizadas em território de estudo. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 3, n. 5, p. 12892-12899 set/out. 2020. Disponível em https://www.brazilianjournals.com/index.php/BJHR/article/view/16984/1382. Acesso em 20 de janeiro de 2021.

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em enfermagem. Resolução CNE/CES nº 3/2001. Brasília: Ministério da Educação e Cultura. 2001. Disponível em http://www.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2012/03/resolucao_CNE_CES_3_2001Diretrizes_Nacionais_Curso_Graduacao_Enfermagem.pdf. Acesso em 20 de janeiro de 2021.

_____. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) no Brasil 2011-2022 / Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2011. Disponível em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/plano_acoes_enfrent_dcnt_2011.pdf. Acesso em 20 de janeiro de 2021.

_____. Use o coração para vencer as doenças cardiovasculares": 29/9 - Dia Mundial do Coração. Disponível em http://bvsms.saude.gov.br/ultimas-noticias/3305-use-o-coracao-para-vencer-as-doencas-cardiovasculares-29-9-dia-mundial-do-coracao. Acesso em 28 de outubro de 2021.

Brunner & Suddart. Tratado De Enfermagem Médico-Cirúrgica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

Chesani et al. Educação popular em saúde no âmbito hospitalar: diálogo com cuidadores/familiares de crianças/adolescentes hospitalizados. Rev. Ed. Popular, Uberlândia, v. 18, n.1, p. 24-34, jan/abr. 2019. Disponível em http://www.seer.ufu.br/index.php/reveducpop/article/view/45551/26146. Acesso em 15 de janeiro de 2021.

Feitosa, LS et al. Percepção da educação popular em saúde na prática da enfermagem. Revista Enfermagem Digital Cuidado e Promoção da Saúde. Julho/Dezembro 2015. Disponível em https://cdn.publisher.gn1.link/redcps.com.br/pdf/v1n2a05.pdf. Acesso em 15 de janeiro de 2021.

Freire, p. Pedagogia do Oprimido. 17ª Ed. Rio de Janeiro. Paz e Terra, 1987.

Freire. P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. – (Coleção Leitura).

Freire, Paulo. Pedagogia da esperança.12. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2005.

Gomes, ET et al. Ser-paciente-à-espera-da-cirurgia-cardíaca: o período pré-operatório na perspectiva heideggeriana. Rev. Bras. Enferm. Brasília, v. 71, n. 5, p. 2392-2397, Oct. 2018. Disponível em https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-71672018000502392&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em 15 de janeiro de 2021.

Malta, DC et al. Doenças crônicas não transmissíveis e a utilização de serviços de saúde: análise da Pesquisa Nacional de Saúde no Brasil. Rev Saude Publica. 2017;51 Supl 1:4s. Disponível em https://www.scielo.br/pdf/rsp/v51s1/pt_0034-8910-rsp-S1518-87872017051000090.pdf. Acesso em 27 de janeiro de 2021.

Oliveira, MF; Cota, LGS. A pedagogia freireana nas práticas de educação em saúde. Diversitates Int J 10(1): 46-58, 2018. Disponível em http://www.diversitates.uff.br/index.php/1diversitates-uff1/article/view/244. Acesso em 15 de janeiro de 2021.

Lunkes, LC et al. Fatores socioeconômicos relacionados às doenças cardiovasculares: uma revisão. Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde. Hygeia 14 (28): 50 - 61, Junho/2018. Disponível em http://www.seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/40663/22438. Acesso em 15 de janeiro de 2021.

OMS - Organização Mundial de Saúde. Doenças cardiovasculares são principal causa de morte no mundo. 2017. Disponível em: . Acesso em 28 de outubro de 2020.acesso em 02 de março de 2018.

SES/SE - Secretaria de Estado da Saúde do Estado de Sergipe. Doenças Cardiovasculares: SES alerta sobre cuidados e prevenção. Disponível em: . Acesso em 28 de outubro de 2020.

Siqueira, A.S.E.; Siqueira-filho, A.G.; land, M.G.P.; Análise do Impacto Econômico das Doenças Cardiovasculares nos Últimos Cinco Anos no Brasil. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Arq Bras Cardiol. Rio de Janeiro, 2017; 109(1):39-46. Disponível em https://www.scielo.br/pdf/abc/v109n1/pt_0066-782X-abc-20170068.pdf. Acesso em 10 de janeiro de 2021.

Stevens, B et al. Os Custos das Doenças Cardíacas no Brasil. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, Rio de Janeiro, v. 111, n. 1, p. 29-36, jul. 2018. Disponível em http://publicacoes.cardiol.br/portal/abc/portugues/2018/v11101/pdf/11101006.pdf. Acesso em 10 de janeiro de 2021.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-124

Refbacks

  • There are currently no refbacks.