Identificação de anorexígeno não declarado em produto comercializado como fitoterápico/ Identification of anorexigen not declared in product marketed as phytotherapy

Ana Rita Gnoatto, Sônia Cristina Senem Silva, Fernando Augusto de Freitas, Maria Tereza Rojo de Almeida

Abstract


A Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) nº 26/2014 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), considera medicamento fitoterápico aquele constituído exclusivamente de matéria prima vegetal. Entretanto, eventualmente ocorrem adulterações e irregularidades em produtos comercializados como fitoterápicos desprovidos de registro na ANVISA. Tais produtos podem conter compostos sintéticos não declarados, como anti-inflamatórios, ansiolíticos ou anorexígenos, entre outras substâncias controladas. Os medicamentos emagrecedores que apresentam anorexígenos como auxiliares no tratamento da obesidade devem ser utilizados com acompanhamento médico, pois atuam no Sistema Nervoso Central e Periférico, alterando funções fisiológicas e psicológicas. Além disso, revisões da literatura científica demonstram que o uso de anfetamínicos podem trazer mais intercorrências à saúde do que benefícios. A RDC nº 265/2019/ANVISA lista as anfetaminas como substâncias de controle especial, restringindo sua comercialização com prescrição médica. Diante disto, no presente trabalho foram realizadas análises cromatográficas de cápsulas de emagrecedores “naturais” comercializados livremente na região da Tríplice Fronteira de Foz do Iguaçu-PR. Por meio de Cromatografia de Camada Delgada (CCD) foi possível verificar um perfil cromatográfico não característico de produto fitoterápico, com uma mancha majoritária intensa em Rf~0,8 apresentando extinção de fluorescência. Na análise por Cromatografia Gasosa acoplada à Espectrometria de Massas (CG/EM), o espectro de massas da substância principal, com tempo de retenção de 10,582 minutos, foi comparável ao espectro de referência do composto clobenzorex, relatado na biblioteca NIST (National Institute of Standards and Technology). Conclui-se que as cápsulas desse produto comercializado como fitoterápico emagrecedor natural, apresentaram clobenzorex como substância sintética adulterante, a qual não é declarada na composição do produto.


Keywords


Emagrecedores fitoterápicos, Anfetaminas, Clobenzorex, Cromatografia em Camada Delgada e Cromatografia Gasosa.

References


ANVISA. Resolução da Diretoria Colegiada n° 26, de 13 de maio de 2014. Disponívelem:. Acesso em: 2 nov. 2020.

ANVISA. Resolução da Diretoria Colegiada n° 265, de 8 de fevereiro de 2019.Disponívelem. Acesso em: 15 nov. 2020.

AZEREDO, F. S. et al. Validação de técnica analítica em Cromatografia em Camada Delgada comparativa para identificação de fármacos anorexígenos sintéticos em produtos fitoterápicos. Revista Eletrônica de Farmácia, v. 1, n. 2, p. 17–24, 2004.

CARVALHO, A. C. B. et al. Aspectos da legislação no controle dos medicamentos fitoterápicos. Revista T&C Amazônia, ano V, n. 11, p. 26-32, 2007.

FERREIRA, E. T. et al. A utilização de plantas medicinais e fitoterápicos: uma revisão integrativa sobre a atuação do enfermeiro. Brazilian Journal of Health Review, v. 2, n. 3, p. 1511–1523, 2019.

FERREIRA, M. R. J. A Fitoterapia no combate à obesidade, 2013. Tese (Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas) - Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade do Algarve, Faro, 2013.

JULIÃO, L. S. et al. Cromatografia em camada fina de extratos de três quimiotipos de Lippia alba (Mill) N.E.Br. (erva-cidreira). Revista Brasileira de Farmacognosia, v. 13, p. 36–38, 2003.

MARCON, C. et al. Uso de anfetaminas e substâncias relacionadas na sociedade contemporânea. Disciplinarum Scientia, v. 13, n. 2, p. 247–263, 2012.

MARIZ, S. R.; SILVA, O. A. Identificação de anfetamina em amostras de cabelo por imunofluorescência polarizada. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, v. 39, n. 1, p. 55–61, 2003.

MCDERMOTT, S. D. Drugs of Abuse. In: Clarke’s Analysis of Drugs and Poisons: In pharmaceuticals, body fluids and postmortem material. 4th. ed. London and Chicago: Pharmaceutical Press, 2011. p. 190–207.

MORITZ, M. I. G. et al. Identification of undeclared synthetic drugs in herbal products commercialized in Brazil: The “Indiano Talun” case. Latin American Journal of Pharmacy, v. 27, n. 2, p. 274–279, 2008.

MOTA, L.; DI VITTA, P. B. Química Forense: Utilizando métodos analíticos em favor do poder judiciário. Disponível em: . Acesso em: 22 nov. 2020.

RAUPP, J.; ROCKENBACH, P. Peritos de SC encontram anfetaminas em emagrecedores vendidos como naturais. Disponível em: . Acesso em: 22 set. 2020.

VEIGA JR., V. F.; PINTO, A. C.; MACIEL, M. A. M. Plantas medicinais: Cura segura? Química Nova, v. 28, n. 3, p. 519–528, 2005.

YUN, J. W. Possible anti-obesity therapeutics from nature - A review. Phytochemistry, v. 71, p. 1625–1641, 2010.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-110

Refbacks

  • There are currently no refbacks.