Associação entre a espessura do músculo adutor do polegar e parâmetros nutricionais em idosos hospitalizados / Association between adductor pollicis muscle thickness and nutritional parameters in hospitalized elderly patients

Daniela Antunes Pacheco, Geovanna Torres de Paiva, Renan Gondim Araújo, Janine Maciel Barbosa, Raquel Bezerra Barbosa de Moura

Abstract


INTRODUÇÃO: O processo de senescência é caracterizado por diversas alterações fisiológicas, psicológicas, sociais e funcionais que repercutem no estado nutricional dos indivíduos idosos, podendo contribuir de forma expressiva para a morbimortalidade dessa população. A medida da espessura do músculo adutor do polegar vem sendo utilizada como um parâmetro preditor do estado nutricional, visto que, como todos os músculos periféricos, é atrofiado por inatividade e consumido durante o catabolismo, além de sua espessura ser uma medida de fácil obtenção. Em idosos, observam-se poucos estudos que avaliem a espessura do músculo adutor do polegar como preditor do estado nutricional. OBJETIVOS: Avaliar a associação da espessura do músculo adutor do polegar com outros métodos de avaliação do estado nutricional em idosos hospitalizados. MÉTODO: Trata-se de um estudo observacional e transversal, realizado com 51 idosos a partir de 60 anos, de ambos os sexos, admitidos na clínica médica do Hospital Universitário Lauro Wanderley em João Pessoa, Paraíba, entre os meses de março a julho de 2019. Para avaliação do estado nutricional utilizou-se como parâmetros a espessura do músculo adutor do polegar (EMAP), a mini avaliação nutricional (MAN), o índice de massa corporal (IMC), a circunferência da panturrilha (CP), circunferência do braço (CB) e circunferência muscular do braço (CMB). Os dados coletados foram inseridos em banco de dados e avaliados pelo programa estatístico Statistical Package for Social Science 13.0. Os resultados foram considerados estatisticamente significantes para um valor de p < 0,05. RESULTADOS: A amostra foi composta por idosos com média de idade de 70,12 ± 6,87 anos, dos quais 56,9% possuíam idade entre 60 e 69 anos e 54,9% do sexo feminino. Na análise de associação entre a EMAP e a MAN obteve-se diferença significativa (p=0,036) entre os valores médios da EMAP dos pacientes eutróficos (13,15 ± 4,0) e os em risco de desnutrição (10,43±3,4) ou desnutridos (9,62 ± 2,3). Houve também diferença significativa (p=0,045) entre as médias de EMAP dos pacientes classificados, através da CP, como eutróficos (11,61 ± 4,1) e como depletados (9,80 ± 2,1). CONCLUSÃO: Os achados da presente análise demonstram que houve associação entre EMAP e MAN e EMAP e CP, podendo assim ser considerada um bom indicador do estado nutricional de idosos hospitalizados. O uso da EMAP deve ser associado a outros métodos antropométricos para uma avaliação mais completa.

 

 


Keywords


Estado nutricional, Hospitalização, Senescência.

References


ABD AZIZ, N., TENG, N., ABDUL HAMID, M. R., ISMAIL, N. H. Assessing the nutritional status of hospitalized elderly. Clinical interventions in aging, v.12, p.1615 - 1625, 2017.

BARBOSA?SILVA, T. G. et al. Prevalence of sarcopenia among community?dwelling elderly of a medium?sized South American city: results of the study. Journal of cachexia, sarcopenia and muscle, v. 7, n. 2, p. 136-143, 2016.

BRAGAGNOLO, R. et al. Espessura do músculo adutor do polegar: um método rápido e confiável na avaliação nutricional de pacientes cirúrgicos. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, v. 36, n.5, p. 371-376, 2009.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Vigilância alimentar e nutricional - SISVAN: orientações básicas para a coleta, processamento, análise de dados e informação em serviços de saúde. Brasília (DF): Ministério da Saúde, p. 76, 2011.

BLACKBURN, G. L.; THORNTON, P. A. Nutritional assessment of the hospitalized patients. Medical Clinics of North America. v. 63, p. 1103-115, 1979.

BERIN, T. Nutritional and metabolic status of breast cancer women. Nutrition Hospitalaria, v. 31, n. 2, p. 751-758, 2015.

CEDERHOLM, T. et al. Guidelines on definitions and terminology of clinical nutrition. Clinical Nutrition, v. 36, n. 1, p. 49-64, 2017.

CHUMLEA, W. C. et al. Prediction of body weight for the nonambulatory elderly from anthropometry. Journal of the American Dietetic Association, v. 88, n. 5, p. 564-568, 1988.

DA COSTA, J. P. et al. A synopsis on aging—Theories, mechanisms and future prospects. Ageing research reviews, v. 29, p. 90-112, 2016.

DAMACENO, D. G.; LAZARINI, C. A.; CHIRELLI, M. Q. Cuidando de idosos institucionalizados: representações de gestores e profissionais. Escola Anna Nery, v. 23, n. 3, p. 1 – 8, 2019.

DE ARRUDA, N. B. M., et al. Associação entre o tempo de internação e indicadores de massa muscular em idosos hospitalizados. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 4, p. 21832-21847, 2020.

DE MATTOS MARGUTTI, K. M. et al. Espessura do músculo adutor do polegar e estado nutricional em idosos hospitalizados. Revista Perspectiva, v. 41, n.153, p. 43-52 2017.

DE OLIVEIRA, C. M. C. et al. Adductor pollicis muscle thickness: a promising anthropometric parameter for patients with chronic renal failure. Journal of Renal Nutrition, v. 22, n. 3, p. 307-316, 2012

EL KIK, R. M. et al. Espessura do músculo adutor do polegar em idosos hospitalizados: relação com sexo e idade. Ciência & Saúde, v. 10, n. 4, p. 226-231, 2017.

FRISANCHO, A. R. Anthropometric standards for the assessment of growth and nutritional status. Ann Arbor (MI): The University of Michigan Press. p. 31-42, 1993.

GONÇALVES, T. J. M. et al. Diretriz BRASPEN de terapia nutricional no envelhecimento. BRASPEN Journal. v.34 (Supl 3), p. 2-58, 2019.

GUIGOZ, Y. et al. Mini nutritional assessment: a practical assessment tool for grading the nutritional state of elderly patients. The mini nutritional assessment: MNA. Nutrition in the elderly, v. 2(supl), p. 15-19, 1994.

KALAN, et al. Nutritional profiles of older adults according the Mini-Nutritional Assessment. Aging clinical and experimental research, v. 32, p. 1-8, 2019.

MACHADO, A. D. et al. Associação entre o consumo energético e proteico e a espessura do músculo adutor do polegar em pacientes em hemodiálise. Ciência & Saúde, v. 10, n. 1, p. 3-9, 2017.

MARTINS, N. P. da R. et al. Qualidade de vida de idosos internados em uma Unidade de Clínica Médica de um Hospital Público do Brasil. Revista da escola de enfermagem USP , São Paulo, v. 54, p. 1-7, 2020.

MENDONÇA, M. S. et al. Incapacidade para atividades da vida diária em pacientes idosos à admissão hospitalar e sua relação com evolução desfavorável. Revista de Medicina e Saúde de Brasília, v. 5, n. 1, p. 23-41, 2016.

MIRANDA, G.; MORAIS, D.; MENDES, A. da C. G.; DA SILVA, A. L. A. O envelhecimento populacional brasileiro: desafios e consequências sociais atuais e futuras. Revista brasileira de geriatria e gerontologia, v. 19, n. 3, p. 507-519, 2016.

NORTON, K.; OLDS, T. Antropométrica: um livro sobre medidas corporais para o esporte e cursos da área da saúde. Porto Alegre. Ed. Artmed, p. 398-398, 2005.

Organización Panamericana de la Salud. División de Promoción y Protección de la Salud (HPP). Encuesta Multicentrica salud beinestar y envejecimiento (SABE) em América Latina el Caribe: Informe Preliminar [Internet]. In: XXXVI Reunión del Comité asesor de investigaciones em Salud; 9-11 jun 2001; Kingston, Jamaica: OPAS, 2002 [acesso em 28 de dezembro de 2020]. Disponível em: www.opas.org/program/sabe.htm.

PEREIRA, P. M. de LIMA. et al. Espessura do Músculo Adutor do Polegar para avaliação nutricional: uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 71, n. 6, p. 3093-3102, 2018.

PEREIRA, R. A. et al. Adductor pollicis muscle thickness as a predictor of handgrip strength in hemodialysis patients. Jornal Brasileiro de Nefrologia, v. 35, n. 3, p. 177 - 184, 2013.

SILVA, C. P. R. et al. Envelhecimento Ativo e Saudável: resultado-piloto do programa de intervenção “VintAGEING+ Felizes”. Revista Kairós: Gerontologia, v. 22, n. 2, p. 29-48, 2019.

SCHWANKE, C. H. A; DORNELES, T. C.; EL KIK, R. M. Association between adductor pollicis muscle thickness and nutritional parameters in hospitalized elderly patients. Nutrição Hospitalar, v. 35, n. 5, p. 1059-1065, 2018.

TOLEDO, D. O. et al. Campanha “Diga não à desnutrição”: 11 passos importantes para combater a desnutrição hospitalar. BRASPEN Journal, v. 33, n. 1, p. 86-100, 2018.

United Nations, Department of Economic and Social Affairs. Population Division. World population prospects: the 2015 revision. New York; 2015. Disponível em:

https://www.un.org/development/desa/publications/world-population-prospects-2015-revision.htm. Acesso em 03 de setembro de 2020.

VALENTE, K. P. et al. Espessura do músculo adutor do polegar na avaliação nutricional de pacientes cirúrgicos. Einstein (São Paulo), v. 14, n. 1, p. 18-24, 2016.

World Health Organization (WHO). Programme of Nutrition WHO Global Database on Child Growth and Malnutrition. Geneva, 1997. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/63750/1/WHO/_NUT_97.4.pdf. Acesso em 28 de agosto de 2020.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-077

Refbacks

  • There are currently no refbacks.