Avaliação da melhora na qualidade de vida dos indivíduos atendidos no ambulatório Anna Nery após a utilização do Reiki / Evaluation of improvement in the quality of life of individuals served at ambulatorio Anna Nery after the use of Reiki

Danielle Gonçalves Soares de Freitas, Odilene Gonçalves, Ana Clara Costa Garcia, André Teixeira de Souza e Castro, Caíque Mortati Martins da Silva, Isadora Almeida Couto, Luana Assunção Fialho, Thábita Vilarinho Bernardes

Abstract


O Reiki é uma técnica de imposição das mãos originada da cultura japonesa oriental e que visa potencializar a força vital e equilibrar as energias, permitindo uma relação harmoniosa entre corpo, mente e o campo energético. Este trabalho visou identificar a contribuição da prática complementar –Reiki- para o desenvolvimento da assistência em saúde, mediante uma pesquisa de campo do tipo descritiva com abordagem qualitativa e quantitativa. Poucos estudos têm sido publicados sobre o assunto, demonstrando a necessidade de mais publicações sobre as terapias integrativas e complementares, especialmente o Reiki, inclusive como forma de estimular a prática dessas terapêuticas no Sistema Único de Saúde.

 

 


Keywords


Reiki, Toque terapêutico, Sistema Único de Saúde, Medicina complementar e alternativa.

References


ANDRADE, J. T.; COSTA, L.F.A. Medicina Complementar no SUS: práticas integrativas sob a luz da Antropologia médica. São Paulo: Saúde Soc., v.19, n.3,2010.

http://www.scielo.br/pdf/sausoc/v19n3/03.pdf

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria no 971 de 03 de maio de 2006. Aprova a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares - PNPIC. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo,Brasília, DF, 2006. Disponível em: . Acesso em: 03 set. 2019.

BRUCKI, S.M.D. et al. Sugestões para o uso do Mini-Exame do Estado Mental no Brasil. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, 2003, 61(3):777-781 B. Disponível em: . Acesso em 01 set. 2019.

CARDOSO, E. C. Reiki: Terapia Complementar no Sistema de Saúde. Porto: Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto, 2013. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2019.

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE PATOS DE MINAS. Manual para normalização de trabalhos acadêmicos. 3. ed. rev. ampl. Patos de Minas: UNIPAM, 2019. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2019.

COUTO, A.G. et al. Conhecimento, uso e aceitação de acadêmicos de medicina sobre as práticas integrativas e complementares. Santa Catarina: Vittalle – Revista de Ciências da Saúde v. 30, n. 1, 2018. Disponível em: . Acesso em: 02 set. 2019.

FREITAG VL, ANDRADE A, BADKE MR, HECK RM, MILBRATH VM. A terapia do reiki na Estratégia de Saúde da Família: percepção dos enfermeiros. Rev Fund Care Online. 2018 jan./mar.;10(1):248-253. Disponível em: . Acesso em: 17 ago. 2019.

FREITAG, V. L. et al. Benefícios do reiki em população idosa com dor crônica. Florianópolis: Texto Contexto Enferm, 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2019.

______. O Reiki como forma terapêutica no cuidado à saúde: uma revisão narrativa da literatura. Revista eletrônica trimestral de Enfermaria, 2015. Disponível em: . Acesso em: 21 ago. 2019.

GENTIL, L.B.; ROBLES, A.C.C.; GROSSEMAN, S. Uso de terapias complementares por mães em seus filhos: estudo em um hospital universitário. Santa Catarina: Ciência e Saúde Coletiva, 15 (Supl.1),2010. Disponível em: . Acesso em: 05 set. 2019.

KUREBAYASH, L.F.S.et al. Massagem e Reiki para redução de estresse e ansiedade: Ensaio Clínico Randomizado. São Paulo:Rev. Latino-Am. Enfermagem 2016;24: e2834. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2019.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Glossário Temático Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Brasília 2018. Disponível em: . Acesso em: 22 set. 2019.

MOTTA, P.M.R.; BARROS, N.F. A aplicação de técnicas de imposição de mãos no estresse-ansiedade: revisão sistemática de literatura. Campinas SP: Cad. Ter. Ocup. UFSCar, São Carlos, v. 23, n. 2, p. 381-392, 2015.

NETO, J. F. R.; FARIA, A. A.; FIGUEIREDO, M. F. S. Medicina Complementar e Alternativa: Utilização Pela Comunidade de Montes Claros, Minas Gerais. Brasil: RevAssocMedBras 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2019.

OLIVEIRA, R. M. J. Avaliação de efeitos da prática de imposição de mãos sobre os sistemas hematológicos e imunológico de camundongos macho. 2003. 96 f. Dissertação (Mestrado em Ciências). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2019.

PIRES, A.H.C. Secretaria de atenção à saúde portaria nº 145, de 11 de janeiro de 2017. Brasília: Diário Oficial da União- Seção 1,2017. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2019.

SANTOS, R. A. dos. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 7. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2007. Disponível em: . Acesso em: 17 set. 2019.

SOUSA, I.M.C. et al. Práticas integrativas e complementares: oferta e produção de atendimentos no SUS e em municípios selecionados. Rio de Janeiro: Cad. Saúde Pública, 2012. Disponível em: . Acesso em: 17 set. 2019.

TEIXEIRA, L.M.A. Práticas integrativas e Complementares: análise de corpora e glossário bilíngue português/inglês para tradutores. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2019.

THE WHOQOL GROUP. The word Health Organization Quality of Life Assessment (WHOQOL): Position paper from the Health Organization. Soc. Sci. Med, 1995, 41(10):1403-1409. Disponível em: . Acesso em: 18 set. 2019.

USUI, M.; PETTER, F. A. Manual de Reiki do Dr. MikaoUsui. São Paulo: Pensamento, 1999. Disponível em: . Acesso em: 18 set. 2019.

VIEIRA. T. C. O Reiki nas práticas de cuidado de profissionais do Sistema Único de Saúde. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Saúde, 2017. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2019.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-060

Refbacks

  • There are currently no refbacks.