Internações por condições sensiveis á atenção primária: município do nordeste do Brasil / Hospitalizations for conditions sensitive to primary care: a city in the northeast of Brazil

Solange Cavalcanti, Catarina Morais Silva Feitosa, Deyse Mirelle Souza Santos, Fernanda Dantas Barros, Ana Carolina Alves Nabuco de Carvalho

Abstract


Introdução: A Atenção Primaria à Saúde (APS) é considerada o principal elemento para o adequado desempenho dos sistemas de saúde, possibilitando a oferta de um serviço mais acessível. Sendo assim, as Internações por condições sensíveis à atenção primária (ICSAP) é um indicador útil para avaliar efetividade da APS. Objetivo: Traçar o perfil epidemiológico das internações por condições sensíveis em Estância, Sergipe, Brasil. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo de caráter ecológico de série temporal, com dados do Sistema de Informações Hospitalares (SIH) do Sistema Único de Saúde (SUS), utilizando as autorizações de internações hospitalares como fonte de dados, no período de 2015 a 2019, no município de Estância-Se. Os dados foram analisados por sexo e idade, estratificada em duas faixas etárias: menor de 1 anos a 80 anos ou mais. Os dados foram tabulados no programa Microsoft® Excel® 2019. As variáveis categóricas estão sendo apresentadas em número absoluto e porcentagem. As variáveis numéricas serão apresentadas em média e erro padrão. Resultado e discussão: No período de 2015 a 2019 ocorreram 2.540 internações no município de Estância-SE, cuja população de 69.556 habitantes, perfazendo uma taxa mediana de (36,51%) internações por 10.000 habitantes. As ICSAP diminuíram entre os adolescentes nas faixas de 10 a 14 anos 45 (0,45%) e 15 a 19 anos 36 (0,36%) e aumentaram na faixa pediátrica de 0 a 5 anos 69 (0,69%). As maiores taxas foram observadas entre os idosos faixa etária 60 a mais de 80 com 1.285 (12,85%) e nos adultos na faixa etária de 30 a 50 anos 761 (7,61%). E o sexo mais acometido pelos agravos foi o feminino, subsequente o masculino, com maior prevalência dos principais grupos de causas o diabetes mellitus, a infecção da pele e tecido subcutâneo seguida de insuficiência cardíaca. Conclusão: Por meio da análise do indicador ICSAP, que avalia a qualidade da assistência e a efetividade dos cuidados prestados na atenção primária, os resultados desta pesquisa evidenciaram altas nas taxas de internações em idosos, independentemente do sexo e das faixas etárias estabelecidas no estudo. Portanto, é necessário que os profissionais da atenção primária estejam aptos para contribuir ainda mais no desenvolvimento de ações de vigilância epidemiológica e orientação para promoção à saúde e prevenção de doenças, bem como na cooperação entre profissionais, gestores e a comunidade.  


Keywords


Atenção primária à saúde, epidemiologia, Hospitalização, avaliação, internação por condições sensíveis na tenção primária

Full Text:

PDF

References


AMARAL, Jackeline Vieira et al. Child hospitalizations by sensitive conditions to primary care/Hospitalizações infantis por condições sensíveis à atenção primária/Hospitalizaciones infantiles por condiciones sensibles a la atención primaria. Revista de Enfermagem da UFPI, v. 8, n. 4, p. 41-46, 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Portaria nº. 221, de 17 de abril de 2008. Define a Lista Brasileira de Condições Sensíveis à Atenção Primária. Diário Oficial da União, Brasília, 18 abr. 2008. Seção 1, p. 70. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/2008/prt0221_17_04_2008.html. Acessado em 11 out. 2020

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria Nº 204, de 17 de fevereiro de 2016. Brasília. 2016. Disponível em:

https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2018/abril/25/Portaria-n---2014-de-17-Fevereiro-2016.pdf. Acesso em: 10 out. 2020

CASTRO, Ana Luisa Barros de et al. Condições socioeconômicas, oferta de médicos e internações por condições sensíveis à atenção primária em grandes municípios do Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 31, p. 2353-2366, 2015.

CASTRO, Dayanna Mary. Qualidade da Atenção Primária à Saúde e internações por condições sensíveis: um estudo a partir do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica. 2019.

ESTÂNCIA, prefeitura Municipal de (Org.). prefeitura Municipal de estância. 2020. Disponível em: https://www.estancia.se.gov.br/ Acesso em: 22 set. 2020

GÖRGENS, Pollyanna Roberta Campelo et al. Determinantes para internações por causas sensíveis à atenção primária no Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais, Brasil. CONNECTION LINE-REVISTA ELETRÔNICA DO UNIVAG, n. 22, 2020

LUCIANO, Thaís Verly; DIAS, Jerusa Araújo. nternações por condições sensíveis a atenção primária em município da região Norte do Espírito Santo. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde/Brazilian Journal of Health Research, v. 17, n. 3, p. 23-32, 2015

MAIA, Ludmila Grego et al. Internações por condições sensíveis à atenção primária: um estudo ecológico. Revista de Saúde Pública, v. 53, p. 02, 2019.

MAGALHÃES, Alessandro Leonardo Alvares; NETO, Otaliba Libânio de Morais. Desigualdades intraurbanas de taxas de internações por condições sensíveis à atenção primária na região central do Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 22, p. 2049-2062, 2017.

MIRANDA, Gabriella Morais Duarte et al. A ampliação das equipes de saúde da família e o Programa Mais Médicos nos municípios brasileiros. Trabalho, educação e saúde, Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, p. 131-145, 2017.

OLIVEIRA, Éder Samuel Bonfim Esteves; OLIVEIRA, Veneza Berenice; CALDEIRA, Antônio Prates. Internações por condições sensíveis à atenção primária em Minas Gerais, entre 1999 e 2007. Rev. baiana saúde pública, p. https://doi. org/10.22278/23182660.2017. v41. n1. a2322, 2017.

PEREIRA, Francilene Jane Rodrigues; SILVA, César Cavalcanti da; NETO, Eufrásio de Andrade Lima. Perfil das Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária subsidiando ações de saúde nas regiões brasileiras. Saúde em debate, v. 39, p. 10081017, 2015.

PITILIN, Érica de Brito et al. Internações sensíveis à atenção primária específicas de mulheres. Ciência & Saúde Coletiva [online]. 2015, v. 20, n. 2 [Acessado 13 Novembro

, pp. 441-448. Disponível em: . ISSN 1678-4561. https://doi.org/10.1590/1413-

04482014

PINTO, Elzo Pereira et al. Efeito da Estratégia Saúde da Família nas internações por condições sensíveis à atenção primária em menores de um ano na Bahia, Brasil. Cadernos de Saúde Pública [online]. 2018, v. 34, n. 2 [Acessado 5 Novembro 2020] , e00133816. Disponível em: . Epub 19 Fev 2018. ISSN 1678-4464. https://doi.org/10.1590/0102-311X00133816.

RIBEIRO, Márcia Gabriela Costa; FILHO, Augusto Cezar Antunes de Araujo; ROCHA, Silvana Santiago da. Hospitalizações por condições sensíveis à atenção primária em crianças do nordeste brasileiro. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v. 19, n. 2, p. 491-498, 2019.

RODRIGUES, Mayara Marta, ALVAREZ, Angela Maria e Rauch, Keila

CristinaTendência das internações e da mortalidade de idosos por condições sensíveis à atenção primária. Revista Brasileira de Epidemiologia [online]. 2019, v. 22 [Acessado 4

Novembro 2020] e190010. Disponível em: . Epub 14 Mar 2019. ISSN 1980-5497. https://doi.org/10.1590/1980549720190010.

SANTOS, Felipe Castelli dos; BORDIN, Ronaldo. Internações por condições sensíveis à atenção básica: uma revisão, 2005-2014. Gestão em saúde no Rio Grande do Sul: casos, análises e práticas (v. 2). p. 191-208, 2017.

SANTOS, Bruna Vanzella dos; LIMA, Diego da Silva; FONTES, Cor Jesus Fernandes. Internações por condições sensíveis à atenção primária no estado de Rondônia: estudo descritivo do período 2012-2016. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 28, p. e2017497, 2019

SOUZA, Dayane Kelle de; PEIXOTO, Sérgio Viana. Estudo descritivo da evolução dos gastos com internações hospitalares por condições sensíveis à atenção primária no Brasil, 2000-2013. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 26, p. 285-294, 2017.

SALES, Karina Gama dos Santos et al. Internações hospitalares por condições sensíveis à atenção primária à saúde. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, v. 32, 2019.

TAGLIARI, Aline Baseggio; MURARO, Caren Fernanda; FERREIRA, Marcelo Gitirana Gomes. Impacto da estratégia saúde da família nas internações hospitalares por condições sensíveis à atenção primária. Rev. baiana saúde pública, p. https://doi. org/10.22278/2318-2660.2016. v40. n4. a1958, 2017.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-026

Refbacks

  • There are currently no refbacks.