Helicobacter pylori como principal fator de risco para adenocarcinoma gástrico / Helicobacter pylori as a main risk factor for gastric adenocarcinoma

Daniela Heitzmann Amaral Valentim de Souza, Deborah Cristina Nascimento de Oliveira, Rafael de Freitas Bezerra, Maria Thereza De Freitas Leite, Giovanna Gomes Bezerra Melo, Júlia Marques de Freitas

Abstract


Introdução: O tipo adenocarcinoma é responsável por cerca de 95% dos casos de câncer gástrico e pode ser diferenciado em intestinal e difuso, tendo como maior fator de risco a infecção por Helicobacter Pylori. Objetivos: Realizar uma revisão bibliográfica sobre o adenocarcinoma gástrico (ACG) enfatizando sintomas, diagnóstico e a sua relação com o H. Pylori. Métodos e materiais: Trata-se de uma revisão bibliográfica com artigos retirados do banco de dados do PubMed, UpToDate e Scientific Eletronic Library Online (SCIELO). Resultados: O H. Pylori, considerado cancerígeno do Grupo I pela Organização Nacional de Saúde, é um dos principais fatores de risco pro ACG, tendo estudos que apontam sua relação à infecção pelas cepas CagA da bactéria. Sendo o público masculino em torno dos 40 anos na qual a infecção é mais prevalente, os portadores dessa bactéria apresentam risco de três a seis vezes maior de adquirir o adenocarcinoma. Os principais sintomas relatados são dor abdominal e perda de peso. O diagnóstico é baseado na história clínica do paciente, exames físicos, laboratoriais e de imagem, sendo confirmado apenas por biópsia histológica. Conclusão: Sendo o câncer gástrico o terceiro mais comum em homens e o quinto entre as mulheres, ele possui grande agravo na saúde pública, sendo considerado de grande importância estudos detalhados da relação de infecção pelo H. Pylori e da manifestação do ACG para que as mesmas sejam previamente tratadas e apresentem um melhor prognóstico.


Keywords


Adenocarcinoma gástrico, Infecção, Bactéria.

References


GUIMARAES, Jocilene; CORVELO, Tereza Cristina; BARILE, Katarine Antonia. Helicobacter pylori: fatores relacionados à sua patogênese. Rev. Para. Med., Belém, v. 22, n. 1, p. 33-38, mar. 2008.

Eusebi LH, Zagari RM, Bazzoli F. Epidemiology of Helicobacter pylori infection. Helicobacter. 2014 Sep;19 Suppl 1:1-5.

ODAIRA, Marcia S; ESCOBAR, Ana Maria de Ulhôa; GRISI, Sandra. Aspectos epidemiológicos do Helicobacter pylori na infância e adolescência. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 36, n. 3, p. 356-369, June 2002.

OGATA, Silvio Kazuo et al. Evaluation of invasive and non-invasive methods for the diagnosis of Helicobacter pylori infection in symptomatic children and adolescents. Sao Paulo Med. J., São Paulo, v. 119, n. 2, p. 67-71, Mar. 2001

PORTAL-CELHAY, C.; PEREZ-PEREZ, G.I. Immune Responses to Helicobacter Pylori colonization: mechanisms and clinical outcomes. Clinical Science ,110(3): 305-314, 2006.

Basílio ILD, Catão MDFC, Carvalho JDDS, Freire-Neto FP, Ferreira LC, Jerônimo SMB. Risk factors of Helicobacter pylori infection in an urban community in Northeast Brazil and the relationship between the infection and gastric diseases. Rev Soc Bras Med Trop. 2018; 51:183-9.

Zhu Y, Zhou X, Wu J, Zhang G. Risk factors and prevalence of Helicobacter pylori infection in high incidence area of gastric carcinoma. J Gastroenterol Hepatol [Internet]. 2013; 28:551.

Souza IKF, Silva AL, Araújo AJ, Santos FCB, Mendonça BPCK. Qualitative analysis of anatomopathological changes of gastric mucosa due to long term therapy with proton pump inhibitors: experimental studies X clinical studies. Arq Bras Cir Dig. 2013; 26:328-34.

Yakoob J, Fatima SS, Abbas Z, Mustafa SF, Khan HAR, Raghib MF, et al. Distribution of gastric carcinoma in an area with a high prevalence of Helicobacter pylori. Turkish J Gastroenterol. 2017; 28:98-103.

IARC. World Cancer Report 2014. Edited by Stewart BW, Wild CP; 2014. ISBN: 978-92-832-0429-9.

Brasil. Ministério da Saúde. Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas - Adenocarcinoma de Estômago. CONITEC. Brasília - DF: CONITEC/Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS; 2017. 1-24 p.

Ferlay J, Shin HR, Bray F, Forman D, Mathers C, Parkin DM. Estimates of worldwide burden of cancer in 2008: GLOBOCAN 2008. Int J Cancer. 2010; 127:2893-917.

Jemal A, Ward E, Thun M. Declining death rates reflect progress against cancer. PLoS One. 2010; 5:1-10.

Murray CJL, Vos T, Lozano R, Naghavi M, Flaxman AD, Michaud C, et al. Disability-adjusted life years (DALYs) for 291 diseases and injuries in 21 regions, 1990-2010: A systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2010. Lancet. 2012; 380:2197-223.

Najafi F, Mozaffari HR, Karam M, Izadi B, R Tavvafzadeh, Y Pasdar. Trends in Incidence of Gastrointestinal Tract Cancers in Western Iran, 1993-2007. Iran Red Crescent Med J 2011; 13(11): 805-810.

Ministério da Saúde (BR). Instituto Nacional do Câncer. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Câncer no Brasil: Dados dos registros de base populacional, v.4/Instituto Nacional de Câncer. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Rio de Janeiro: INCA; 2010.

Kato M, Asaka M. Recent development of gastric cancer prevention. Jpn J Clin Oncol 2012;42(11):987-9420. 8. Kato M, Asaka M. Recent development of gastric cancer prevention. Jpn J Clin Oncol 2012;42(11):987-9420.

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER (INCA/MS). Câncer de estomago. Disponível:https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-estomago. Ministério da Saúde.

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER (INCA/MS). Câncer de intestino. Disponível:https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-intestino. Ministério da Saúde.

KODAIRA, Marcia S.; ESCOBAR,Ana Maria de Ulhôa; Grisi, Sandra. Aspectos epidemiológicos do Helicobacter pylori na infância e adolescência. Ver. Saúde Pública, vol. 36 no.3, junho, 2002.

BRESCIANI, Claudio; LATIF, Ibraim; COSER, Roger Beltratti; YAGI, Osmar; DEUTSCH, Carlos Roberto; MUCERINO, Donato; ZILBERSTEI, Bruno; CECCONELLO, Ivan. Determinação histopatológica da presença do Helicobacter pylori em câncer gástrico. ABCD Arq Bras Cir Dig, 24(1): 59-63; 2011.

GUIMARAES, Jocilene; CORVELO, Tereza Cristina; BARILE, Katarine Antonia. Helicobacter pylori: fatores relacionados à sua patogênese. Rev. Para. Med., Belém , v. 22, n. 1, p. 33-38, mar. 2008 . Disponível em . acessos em 10 fev. 2021.

DEGIOVANI, Matheus et al . EXISTE RELAÇÃO ENTRE O HELICOBACTER PYLORI E METAPLASIA INTESTINAL NAS EPITELIZAÇÕES COLUNARES CURTAS ATÉ 10 MM NO ESÔFAGO DISTAL?. ABCD, arq. bras. cir. dig., São Paulo , v. 32, n. 4, e1480, 2019 . Available from . access on 10 Feb. 2021. Epub Dec 20, 2019. https://doi.org/10.1590/0102-672020190001e1480

Como a bactéria h. Pylori pode aumentar o risco de câncer de estomago. Instituto Vencer o Câncer, 2017. Disponível em: https://vencerocancer.org.br/noticias-estomago/como-a-bacteria-h-pylori-pode-aumentar-o-risco-de-cancer-de-estomago/. Acesso em: 10 de fevereiro de 2021.

ROSSI, Felipe. H. Pylori Positivo é Sinal de Câncer? RR Médicos Cirurgiões, 2020. Disponível em: https://rrmedicos.com.br/h-pylori-positivo-e-sinal-de-cancer/. Acesso em: 10 de fevereiro de 2021.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-014

Refbacks

  • There are currently no refbacks.