Caracterização das vítimas de acidentes de trabalho grave assistidas em um hospital universitário/ Characterization of victims of serious work accidents assisted in a university hospital

Lize Zanchetin Hosoume, Joabe Candido Ferreira, Gisele Andrade Menolli, Natalia Marciano de Araújo Ferreira, Mara Cristina Nishikawa Yagi, Crysthianne Cônsolo de Almeida Baricati, Maria Clara Giorio Dutra Kreling, Márcia Eiko Karino

Abstract


INTRODUÇÃO: Os acidentes de trabalho (AT) são eventos adversos que podem ocorrer durante o exercício laboral quando a serviço da empresa, provocando lesão corporal, perturbação funcional, de caráter temporário ou permanente ou até mesmo a morte do segurado. Podem ser classificados como acidente de trabalho típico, de trajeto ou por doenças ocupacionais. METODOLOGIA: Trata- se de uma pesquisa de abordagem quantitativo, descritivo por meio de análise documental, retrospectivo de fichas de investigação de AT grave que fazem parte do SINAN (Sistema de Informação Agravos de Notificação) submetidos à internação no Hospital Universitário do Norte do Paraná no ano de 2018. Os dados foram coletados do mês de agosto e setembro de 2018, resultando em 258 notificações como amostra do estudo. RESULTADO: Destacou-se maior prevalência de vítimas do sexo masculino, com faixa etária entre 16 e 25 anos, com grau de escolaridade de ensino médio completo. Predominaram os tipos de acidentes caracterizados como típicos em trabalhadores da produção de bens e serviços industriais, com vínculo empregatício não registrado. A maior ocorrência de lesões corporais foi de membros superiores. As incapacidades temporárias foram os principais desfechos dos casos. CONCLUSÃO: Este estudo oportuniza reflexões acerca do universo dos AT grave. Medidas como orientações dos riscos e prevenção de acidentes podem promover mais segurança, saúde e qualidade de vida aos trabalhadores, diminuindo, por sua vez, a demanda de vítimas nos serviços de pronto atendimento.


Keywords


Acidente de trabalho grave, saúde do trabalhador, perfil de saúde, internação.

References


BATISTA, J. ET AL. Caracterização de vítimas de acidentes laborais atendidas em unidade de pronto atendimento da região sul/Brasil. Rev Enferm UFSM, v. 5, n. 3, p. 540-551. Jul set. 2015

BRASIL. Ministério do Trabalho. Classificação Brasileira de Ocupações: CBO. Brasília. 2019. Disponível em: < http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/home.jsf>

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria-Executiva. Subsecretaria de Assuntos Administrativos. Levantamento de registros de acidente em serviço de servidores do Ministério da Saúde em Brasília/DF nos anos de 2010 a 2016. – Brasília :Ministério da Saúde, 2018.

BRASIL, Ministério da Fazenda et al. Anuário Estatístico de Acidentes do Trabalho: AEAT 2016.vol. 1, p. 1- 992, Brasília, 2017.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego Secretaria de Inspeção do Trabalho. Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho. Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho. Estratégia Nacional para Redução dos Acidentes do Trabalho 2015- 2016. Brasília. Ministério do Trabalho e Emprego. 2015

CAVALCANTE, ET AL. Análise crítica dos acidentes de trabalho no Brasil. Rev. de Atenção à Saúde, v. 13, n. 44, p.100-109 abr./jun. 2015.

GRANDO, P, ASCARI, R. A. Vítimas de acidente de trabalho atendidas em um pronto atendimento de urgência e emergência. Revista Uningá Review, v.3, n.20, 2018.

GUIMARÃES CARDOSO, Mariana et al. CARACTERIZAÇÃO DAS OCORRÊNCIAS DE ACIDENTES DE TRABALHO GRAVES. Arquivos de Ciências da Saúde, [S.l.], v. 23, n. 4, p. 83-88, dez. 2016. ISSN 2318-3691. Disponível em: .

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Censo escolar – sinopse. 2017.v.4, p.36 Disponível https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pr/pesquisa/13/5913?tipo=ranking>

LIMA, G.B. ET AL. Caracterização de acidentes graves e fatais nos registros de um centro de referência em Saúde do Trabalhador. Rev. Interinst. Bras. Ter. Ocup.. v.2, n.4, p.734-744. Rio de Janeiro. 2018

MALTA, D. C. ET AL. Acidentes de trabalho autorreferidos pela população adulta brasileira, segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde, 2013. Ciência & Saúde Coletiva [online]. v. 22, n. 1,p. 169-178. 2017. Disponível em: .

SCUSSIATO, L.A. Perfil epidemiológico dos acidentes de trabalho graves no Estado do Paraná, Brasil, 2007 a 2010. Epidemiol. Serv. Saúde, v.22, n.4, p.621-630. Out-dez. Brasília. 2013

OLIVEIRA, A. P. R., ALARCÃO, A. C. J., PELLOSO, S. M. Acidentes de trabalho por trajeto ocorrido na região noroeste do Paraná: impactos e consequências. J Health Sci Inst, v. 33, n.1, p. 26-30. 2015

OTSUKA, C.A.M. ACIDENTES DE TRABALHO NO ESTADO DO PARANÁ ENTRE 2011 E 2015: PERFIL DOS ACIDENTES, INCIDÊNCIA E EVOLUÇÃO DOS CASOS. Artigo (Especialização em Medicina do Trabalho)- Departamento de Saúde Coletiva, Universidade Federal do Paraná. Curitiba, p.25.2018

ROSA, K. ET AL. Vigilância em saúde do trabalhador: um estudo sobre acidentes graves do trabalho. Rev. Epidemiol. controle infecç, v:6, p.32-43. Out. Santa Cruz do Sul. 2018

TRAJANO, J.D.S. Caracterização dos acidentes de trabalho grave em Uberaba – mg: compreensão de suas causas, atenção na rede sus e impactos sobre condições de vida e trabalho. Dissertação (Mestrado em Geografia). Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador. Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia (PPGAT). Uberlândia, p. 111. 2018

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA. Hospital Universitário. Disponível em: http://www.uel.br/hu/portal/. Acesso em 20 set. 2018




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n1-312

Refbacks

  • There are currently no refbacks.