Qualidade de vida de pacientes com vitiligo atendidos em um centro de referência de dermatologia em Município no Norte do país / Quality of life of patients with vitiligo treatedat a dermatology reference center in a municipality in the North of the country

Gabriella Martins Galvão, Bruna Mendes de Freitas, Juliana Martins Galvão, Michelle Gonçalves Maués, Maria Amélia Lopes dos Santos, Mariane Cordeiro Alves Franco, Natália da Silva Streithorst Ornela, Bianca da Silva Streithorst Ornela, Camila Tereza Leitão de Assis, Danilo Nascimento de Barauna

Abstract


Introdução: O vitiligo é uma doença cutânea crônica que afeta certa de 1 a 2% da população mundial, acometendo pessoas de qualquer sexo, idade e etnia.Esta doença pode afetar a qualidade de vida (QoL) do paciente e em vista disso, diversos instrumentos foram elaborados para avaliar o impacto na vida dessas pessoas, sendo o DLQI em adultos o mais utilizado. Objetivos: O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade de vida de pacientes com vitiligo atendidos em um centro de referência de dermatologia em município no Norte do país, demonstrar as características demográficas da população estudada, identificar a topografia das lesões cutâneas e o tempo de evolução da doença. Metodologia:Foi conduzido um estudo analítico com delineamento transversal cuja amostra foi de 21 pacientes, de ambos os sexos, a partir de 18 anos e com vitiligo. A qualidade de vida foi avaliada através do questionário DLQI. Resultados:Observou-se predomínio do sexo feminino (71%), de pacientes com idade entre 47 e 56 anos (38,1%), cor parda (81%), procedentes de Belém-PA (76,2%) e com ensino fundamental (47,6%). A maioria foi diagnosticada há cinco anos (47,6%), e todos realizaram o tratamento da doença (100%). A maioria apresentou lesões nos membros (90,5%). O escore médio no DLQI foi de 5,1, sendo sintomas e sentimentos o domínio mais impactado e o trabalho ou escola o menos afetado pela doença. Conclusão: O vitiligo teve leve impacto na vida dos pacientes estudados, porém ainda assim, observou-se comprometimento de aspectos como as relações interpessoais e autoestima.


Keywords


Vitiligo, Qualidade de Vida, Perfil epidemiológico.

References


ANDRADE, D. et al.Avaliação do paciente com vitiligo frente as representações sociais acerca da doença. Rev. UNILUS Ensino e Pesquisa, v. 13, n. 31, 2016, ISSN 2318-2083 (eletrônico).

BOZA, JC. Qualidade de vida em pacientes adultos e pediátricos com vitiligo: estudo baseado em questionários de qualidade de vida genéricos e específicos. 2016. 76 F. Tese ( Doutorado em Medicina). Rio Grande do Sul: Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Faculdade de Medicina.

CASTRO, CCS; MIOT, HA.Prevalence of vitiligo in Brazil – a population survey.Pigment. Cell. Melanoma. Res., v.31, p.448-450, 2018.

CORREIA, KML; BORLOTI, E. Convivendo com o vitiligo: uma análise descritiva da realidade vivida pelos portadores. Actacomportamentalia v. 21, n. 2 p. 227-240, 2013.

EZZEDINE, K. et al. Revised classification/ nomenclature of vitiligo and related issues: the Vitiligo Global Issues Consensus Conference. Pigment Cell Melanoma Res. v. 25 p. E1-13, 2012.

EZZEDINE K. et al. Vitiligo is not a cosmetic disease. J Am AcadDermatol., v. 73, p. 883-5, 2015.

KENT G; AL ABADIE, M. Psychologic effects of vitiligo: a critical incident analysis. J AmAcadDermatol., v. 73, p.883-8, 1996.

LACERDA, KAP. Vitiligo: Estresse, Qualidade de vida, e Polimorfismo Glu298Asp no gene da óxido nítrico sintase endotelial. 2016. 97 F. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde). Goiás: Universidade Federal de Goiás.

LUDWIG, MWB. et al.Aspectos psicológicos em dermatologia: avaliação de índices de ansiedade, depressão, estresse e qualidade de vida Psic v.7 n.2. 2006.

LUDWIG, MWB. et al. Qualidade de vida e localização da lesão em pacientes dermatológicos.An. Bras. Dermatol., v.84, n.2, p.143-50, 2009.

MATEEN, A; ALHARBI, SR; KHAN, KK.An Overview of Quality of Life in Vitiligo Patients – At Glance.J Pigmentary Disorders, 2015.S3:003. doi:10.4172/2376-0427.S3-003

MISHRA, N. et al. Dermatology Specific Quality of Life in Vitiligo Patients and Its Relation with Various Variables: A Hospital Based Cross-sectional Study. J Clinical and Diagnostic Research, v. 8, n.6, 2014.

NOGUEIRA, LSC. et al. Vitiligo e emoções.An. Bras.Dermatol. v.84 n.1, 2009.

NUNES, DH.; ESSER, LMH. Perfil epidemiológico dos pacientes com vitiligo e sua associação com doenças da tireóide. An. Bras. Dermatol.,v.86, n.2, p.241-8, 2011.

OLIVEIRA, FL. et al. O impacto psicossocial do vitiligo em adolescente do sexo feminino: um relato de caso Adolesc. Saude, Rio de Janeiro, v 9, n. 2, p. 67-71, 2012.

PATIL, S. et al. Gender diferences in clinicoepidemiologicalfeaturesof vitiligo: a cross-sectional analysis. ISRN.Dermatology., v. 2014, p.1-6, 2014.

RADTKE, MA. et al. Willingness-to-pay and quality of life in patients with vitiligo.Br J Dermatol., v. 161 p. 134-9, 2009.

RAJAGOPALAN, R; SHERETZ, EF; ANDERSON, RT. Care management of skin disease: life quality and economic impact. New York, NY: Mercel Dekker, p. 9-33, 1999.

ROSA, EC; NATALI, MRM. Vitiligo: um problema que não pode passar em branco. Rev. Saúde. Pesq., v.2, n.1, p. 119-126, jan./abr. 2009.

SZABO, I; BRANDÃO, ER. “Mata de tristeza!”: representações sociais de pessoas com vitiligo atendidas na farmácia universitária da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil. Interface. Comum. Saúde. Educação., v.20, n.59, p.953-65, 2016.

STEINER, D. et al. Vitiligo. AnBras de Dermatol.v. 79, n. 3, p. 335-351, 2004.

TABORDA, ML. et al. Avaliação da qualidade de vida e do sofrimento psíquico de pacientes com diferentes dermatoses em um centro de referência em dermatologia no sul do país. An Bras Dermatol.v.85, n.1, p.52-6, 2010.

TARLÉ, RG. et al. Vitiligo – Part 1.An. Bras. Dermatol., v.89, n.3, p. 461-70, 2014.

TEOVSKA MITREVSKA, N; ELEFTHERIADOU, V; GUARNERI F. Quality of life in vitiligo patients.DermatolTher., v. 25, p. S28-31, 2012.

VIZANI, RO. et al. O vitiligo: uma doença orgânica e psíquica. Braz. J. Surg. Clin. Res., v.6, n.3, p. 47-52, mar/mai 2014.

WEBER, MB. et al. Improvement of pruritus and quality of life of children with atopic dermatitis and their families after joining support groups. J EurAcadDermatolVenereol.vol.22, p. 992-7, 2008.

WEBER, MB. et al. Artigo de Revisão. Aferição da qualidade de vida na avaliação global do paciente dermatológico. Rev HCPA,vol 26, n.2, p.35-11, 2006.

WHITTON, ME; ASCHCROFT, DM; GONZALES, U. Therapeutic intervention for vitiligo.J Am AcadDermatol. Vol 59, n.7, p 713-1, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n1-236

Refbacks

  • There are currently no refbacks.