Avaliação do processo de trabalho na estratégia saúde da família: uma revisão da literatura / Evaluation of the work process in the family health strategy: a literature review

Valeria de Carvalho Araújo Siqueira, Mariene Araújo Rodrigues Marques, Ellorysandra Michelly Silva Cesario, Ruth Terezinha Kehrig

Abstract


O objetivo foi conhecer os aspectos avaliados no processo de trabalho das equipes de saúde da família. Trata-se de uma revisão de literatura com abordagem qualitativa realizada nas bases de dados: Literatura em Ciências da Saúde (LILACS) e Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (BIREME) com artigos completos, publicados entre 2013 e 2017. Inicialmente foram localizados 21.087 artigos na LILACS e 109.341 na BIREME. Após as etapas de seleção e critérios de inclusão foram escolhidos 35 artigos e realizada  a análise de conteúdo temática na qual emergiram as seguintes categorias: avaliação na atenção primária: apontamentos iniciais; instrumentos de avaliação de serviços da atenção primária; aspectos avaliados nos serviços de atenção primária; e, desafios para a qualificação da atenção na estratégia saúde da família. Os resultados apontam que é necessário instituir a avaliação contínua nos serviços de atenção primária e para tanto vários instrumentos têm sido utilizados. Dentre os aspectos avaliados, destacam-se as questões relativas a estrutura e processos com a participação de gestores, profissionais das equipes e usuários. A educação permanente em saúde como transformadora de práticas e a efetivação da integralidade são referidas ainda como um desafio para a qualificação do processo de trabalho nesses serviços.


Keywords


Avaliação de serviços de saúde. Atenção primária à saúde. Estratégia saúde da família.

References


ALMEIDA, P.F; MEDINA, M.G; FAUSTO, M.C.R; GIOVANELLA, L.; BOUSQUAT, A.; MENDONÇA, M.H. Texto preparatório para o Abrascão 2018. Coordenação do cuidado e APS nas redes e regiões [internet]. 2018. Acesso em: 10 junho 2019. Disponível em: http://rededepesquisaaps.org.br/wp-content/uploads/2018/02/Almeida-Medina-Fausto-Giovanella-et-al Coordenacaodocuidado2018-1.pdf.

ANDRADE, S.R. et al. Melhores práticas na atenção básica à saúde e os sentidos da Integralidade. Esc. Anna Nery Rev. Enferm, Rio de Janeiro, v.17, n.4, p. 620-627, Dez 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452013000400620&lng=pt. Acesso em: 10 set 2018.

ANDRÉ, A.M; CIAMPONE, M.H.T; SANTELLE, O. Tendências de gerenciamento de unidades de saúde e de pessoas. Rev Saúde Pública, São Paulo, v. 47, n.1, p. 158-163, Fev 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102013000100020&lng=en. Acesso em: 15 set 2018.

ARANTES, L.J; SHIMIZU, H.E; MERCHÁN-HAMANN, E. Contribuições e desafios da estratégia saúde da família na atenção primária à saúde no brasil: revisão da literatura. Ciênc. Saúde Colet., Rio de Janeiro, v.21, n. 5, p.1499-1510, Mai 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000501499&lng=en. Acesso em: 12 set 2018.

BARRETO, H.I.V; SOUZA, M.K.B. O processo de trabalho na estratégia saúde da família com ênfase nos aspectos gerenciais. Rev. APS. Juiz de Fora, v. 19, n.2, p. 292 - 301Abr/Jun 2016. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/15785. Acesso em: 20 set 2018.

BRANDÃO, A.L.R.B.S; GIOVANELLA, L.; CAMPOS, C.E.A. Avaliação da atenção básica pela perspectiva dos usuários: adaptação do instrumento EUROPEP para grandes centros urbanos brasileiros. Ciênc. Saúde Colet., Rio de Janeiro, v. 18, n.1, p.103-114, Jan 2013. Disponível em:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232013000100012&lng=en. Acesso em: 22 set 2018.

BRUNELLI, B. et al. Avaliação da presença e extensão dos atributos de atenção primária em dois modelos coexistentes na rede básica de saúde do Município de São Paulo. Rev. bras. med. fam. comunidade, Rio de Janeiro, v.11, n.38, p.1-12, Jan/Dez 2016. Disponível em: https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/1241. Acesso em: 10 set 2018.

CARDOSO, A.V.L. et al. Avaliação da gestão da Estratégia Saúde da Família por meio do instrumento Avaliação para Melhoria da Qualidade em municípios de Minas Gerais, Brasil. Ciênc. Saúde Colet., Rio de Janeiro, v. 20, n.4, p.1267-1284, Abr 2015 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000401267&lng=en. Acesso em: 12 set 2018.

CARNEIRO, M.S.M. et al.. Avaliação do atributo coordenação da Atenção Primária à Saúde: aplicação do PCATool a profissionais e usuários. Saúde debate, Rio de Janeiro, v. 38, numero especial, p. 279-295, Out 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042014000600279&lng=en. Acesso em 20 set 2018.

CASTANHEIRA, E.R.L.; SANINE, P.R.; ZARILI, T.H.T.; NEMES MIB. Desafios para a avaliação na atenção básica do Brasil: a diversidade de instrumentos contribui para a instituição de uma cultura avaliativa? In: Práticas de avaliação em saúde no Brasil: diálogos. Akerman M, Furtado JP organizadores. Porto Alegre: Rede Unida, 2016. 189-232.

COSTA, M.F.L.; TURCI, M.A.; MACINKO, J. Estratégia Saúde Da Família Em comparação a outras fontes de atenção: indicadores de uso e qualidade dos serviços de saúde em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Cad. Saúde Pública.Rio de Janeiro, v.29, n.7, p. 1370-1380, Jul 2013 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2013000700011&lng=en. Acesso em: 22 set 2018.

DONABEDIAN, A. The Quality of Medical Care. Science, EUA, v.200, n.4344, p. 856-64, Maio 1978.

ENSSLIN, S.R. et al. A avaliação de desempenho como proposta para gestão das equipes do programa brasileiro Estratégia da Saúde da Família (ESF). Rev. Gerenc. Polit. Salud. Bogotá, Colombia, v. 13, n 26, p.10-25. Jan/Jun 2014. Disponível em: https://revistas.javeriana.edu.co/index.php/gerepolsal/article/view/9305. Acesso em: 17 set 2018.

FEITOSA, R.M.M. et al. Mudanças ofertadas pelo Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica. Saúde Soc. São Paulo, v. 25, n. 3, p. 821-829, Set 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902016000300821&lng=en. Acesso em: 10 set 2018.

FERREIRA, T.L.S.; SOUZA, D.R.S.; ANDRADE, F.B. Avaliação Da Gestão Do Trabalho com Enfoque na Atuação dos Profissionais da Atenção Primária à Saúde. Rev. Ciênc. Plur. Natal, v. 2, n. 2, p. 99-114, Dez 2016. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/10974. Acesso em: 12 set 2018.

FLÔR, C.R. Avaliação da atenção primária à saúde por profissionais de saúde: comparação entre modelo tradicional versus Estratégia Saúde da Família. Rev. bras. epidemiol., São Paulo, v. 20, n. 4, p.714-726 , Dez 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2017000400714&lng=en. Acesso em: 22 set 2018.

FRACOLLI, L.A. Instrumentos de avaliação da Atenção Primária à Saúde: revisão de literatura e metassíntese. Ciênc. Saúde Colet., Rio de Janeiro, v. 19, n. 12, p. 4851-4860, Dez 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232014001204851&lng=en. Acesso em: 12 set 2018.

GOETZ, K. et al. A Quality Management System Improve Quality In Primary Care practices in Switzerland? A longitudinal study. BMJ Open., Londres, UK, 5:e007443, Abr 2015. Disponível em: https://bmjopen.bmj.com/content/bmjopen/5/4/e007443.full.pdf. Acesso em: 17 set 2018.

KEHRIG, R.T; GUGELMIN, A.S; OLIVEIRA, A.L.L. de; DIVINO, E,A; SILVA, F.L.; COSTA, A.A.S.; GONZAGA, A.A. Qualidade da atenção primária de saúde em unidades rurais e urbanas de um pequeno município: a avaliação do PMAQ-AB na perspectiva dosprofissionais em Chapada dos Guimarães-MT. In: Gomes LB, Barbosa MG, Ferla AA (orgs). Atenção básica: olhares a partir do programa nacional de melhoria do acesso e da qualidade (PMAQ-AB). Porto Alegre: Rede Unida; 2016. 211-264.

LIMA, E.F.A. et al. Avaliação da Estratégia Saúde da Família na Perspectiva dos Profissionais de Saúde. Esc. Anna Nery Rev. Enferm., Rio de Janeiro, v. 20, n. 2, p.275-280. Jun 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452016000200275&lng=en. Acesso em 25 set 2018.

MARTINS, J.S. et al. Estudo comparativo entre Unidades de Saúde com e sem Estratégia Saúde da Família por meio do PCATool. Rev. bras. med. fam. comunidade. Rio de Janeiro, 11(38):1-13 2016 Jan-Dez Disponível em:https://www.rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/1252. Acesso em: 30 set 2018.

MENDES-GONÇALVES, R.B. Práticas de Saúde: processo de trabalho e necessidades. Cadernos Cefor. Prefeitura Municipal de São Paulo. Secretaria Municipal de Saúde. São Paulo, 1992.

MINAYO, M.C.S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 9 ed. São Paulo: Hucitec, 2006. 393 p.

MOSQUERA, P.A. et al. Performance evaluation of the essential dimensions of the primary health care services in six localities of Bogota-Colombia: a cross-sectional study. BMC health serv. res., Reino Unido, v. 13, n. 315, p. 1-12, Ago 2013. Disponível em:https://bmchealthservres.biomedcentral.com/articles/10.1186/1472-6963-13-315. Acesso em: 22 set 2018.

MOTA, R.R.D.E.A.; DAVID, H.M.S.L. Programa nacional de melhoria do acesso e da qualidade da atenção básica: questões a problematizar. Rev. enferm. UERJ, Rio de Janeiro, v. 23, n. 1, p.122-7, Jan/Fev2015. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v23n1/v23n1a20.pdf. Acesso em: 25 set 2018.

NEY, M.S.; PIERANTONI, C.R.; LAPÃO, L.V. Sistemas de avaliação profissional econtratualização da gestão na atenção primária à saúde em Portugal. Saúde debate, Rio de Janeiro, v. 39, n. 104, p. 43-55, Mar 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042015000100043&lng=en. Acesso em: 30 set 2018.

NICKEL, D.A. et al. O uso de uma avaliação por gestores da atenção primária em saúde: um estudo de caso no Sul do Brasil. Cad. saúde pública, Rio de Janeiro, v. 30, n. 12, p. 2619-2630, Dez 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2014001202619&lng=en. Acesso em: 30 set 2018 set 30.

OHIRA, R.H.F.; CORDONI JUNIOR, L.C.; NUNES, E.F.PA; Análise das práticas gerenciais na atenção primária à saúde nos municípios de pequeno porte do norte do Paraná, Brasil.Ciênc. Saúde Colet., Rio de Janeiro, v. 19, n. 11, p. 4439-4448, Nov 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232014001104439&lng=en. Acesso em: 30 set 2018.

OLIVEIRA, M.P.R. et al.. Formação e qualificação de profissionais de saúde: fatores associados à qualidade da atenção primária. Rev. bras. educ. méd., Brasília, v. 40, n. 4, p. 547-559, Set-Dez, 2016. Disponível em: . Acesso em: 2018 set 10

OLIVEIRA, N.F de. et al. Processo de trabalho da equipe de saúde bucal no municipio de nordestina-BA. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 10, p. 77269-77285 oct. 2020. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/18123. Acesso em: 2021 jan 28.

OLIVEIRA JUNIOR, R.G. et al. Condições de trabalho das equipes de saúde da família do município de Petrolina-PE: percepção dos profissionais de saúde. Mundo saúde, São Paulo, v. 37, n. 4, p. 433-438, Out-Dez 2013. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/artigos/mundo_saude/condicoes_trabalho_equipes_saude_familia.pdf. Acesso em: 25 set 2018.

PINTO, H.A. et al. Atenção básica e educação permanente em saúde: cenário apontado pelo Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB). Divulg. Saúde debate , Rio de Janeiro, s.v, n. 51, p. 145-160, Out 2014. Disponível em:http://cebes.org.br/site/wp-content/uploads/2014/12/Divulgacao-51.pdf. Acesso em: 12 set 2018.

PRATES, M.L. et al. Desempenho Da Atenção Primária à Saúde segundo o instrumento PCATool: uma revisão sistemática. Ciênc. Saúde Colet., Rio de Janeiro, v. 22, n. 6, p. 1881-1893, Jun 2017 .Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017002601881&lng=pt. Acesso em: 22 set 2018 set 22.

PROTASIO, A.P.L.; MACHADO, L, dos S,; VALENÇA, M.G. Produções Científicas Sobre as avaliações no âmbito da Atenção Primária à Saúde no Brasil: uma revisão sistemática. Rev. bras. med. fam. comunidade, Rio de Janeiro, v.10, n. 34, p. 1-9, Jan/Mar 2015. Disponível em:

https://www.rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/868. Acesso em: 25 set 2018.

REIS, R.S. et al. Acesso e utilização dos serviços na estratégia saúde da família na perspectiva dos gestores, profissionais e usuários. Ciênc. Saúde Colet., Rio de Janeiro, v. 18, n. 11, p. 3321-3331, Nov 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232013001100022&lng=en. Acesso em: 17 set 2018.

SANTOS, S.S.B.S. et al. Processo de trabalho da equipe de enfermagem em unidades saúde da família em município baiano. Rev. baiana enferm, Salvador, v. 27, n. 2, p. 101-107. Maio-Ago, 2013. Disponível em:

https://portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/8850. Acesso em: 30 set 2018.

SILVA, I.C.B. et al. Processo de trabalho entre a equipe de atenção básica e o núcleo de apoio à saúde da família. Rev. bras. med. fam. comunidade, Rio de Janeiro, v. 12, n. 39, p. 1-10. Jan-Dez 2017. Disponível em: https://www.rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/1433. Acesso em: 10 set 2018 set 10.

STEIN, A.T.; FERRI, C.P. Inovação E Avanços Em Atenção Primária No Brasil: Novos Desafios. Rev. bras. med. fam. comunidade, Rio de Janeiro, v. 12, n. 39, p. 1-4, Jan-Dez 2017. Disponível em: https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/1586. Acesso em: 12 set 2018.

STIGLERA, F.L. et al. Assessing primary care in Austria: room for improvement. Fam. pract., USA, v. 30, n. 2, p. 185-9, Abr 2013. Disponível em:

http://www.publichealth.co.at/uploads/pdfs/Family%20Practice_Assessing%20primary%20care%20in%20Austria.pdf. Acesso em: 25 set 2018.

TOMASI, E. Estrutura e processo de trabalho na prevenção do câncer de colo de útero na Atenção Básica à Saúde no Brasil: Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade – PMAQ. Rev. bras. saúde mater. infant., Recife, v. 15, n. 2, p.171-180. Jun, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292015000200171&lng=en. Acesso em: 17 set 2018.

TURCI, M.A.; COSTA, M.F.L.; MACINKO, J. Influência de fatores estruturais e organizacionais no desempenho da atenção primária à saúde em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, na avaliação de gestores e enfermeiros. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 31, n. 9, p. 1941-1952, Set 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2015000901941&lng=en. Acesso em: 30 set 2018.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n1-228

Refbacks

  • There are currently no refbacks.