A importância da implantação do projeto de tabagismo nas unidades de saúde, do município de Rio Claro / The importance of the implementation of the smoking project in health units, in the municipality of Rio Claro

Thainá Vitória Spadotto Felipe, Marta Teresa Gueldi Linardi Bianchi, Gabriella Soares Souza

Abstract


Objetivos: No intuito de realizar a promoção e prevenção, o Instituto Nacional de Câncer José de Alencar Gomes da Silva (INCA) propõe um Programa Nacional de Controle ao Tabagismo (PNCT), visando que os pacientes reduzam ou cessem esse hábito. Assim, no município de Rio Claro, foi empregado este projeto somente na Unidade de Saúde Jardim das Flores, realizando uma abordagem cognitivo-comportamental, juntamente com o acompanhamento farmacológico –minimizando o sintoma da abstinência-. Métodos: Foi feito um levantamento epidemiológico a partir do prontuário dos pacientes que ingressaram neste projeto e obtiveram uma diminuição ou cessamento do uso do tabaco. Além disso, foi avaliado as doenças presentes, devido ao hábito tabagico e foi verificado o motivo em que os indivíduos colocam seus nomes na lista de espera, mas não participam. Sendo que para a coleta desses dados utilizou-se o Termo de Consentimento Livre Esclarecido (TCLE). Resultados: No presente estudo, houve diferenças significativas, determinando que o projeto é eficaz. Conclusão: Sendo assim, obtém benefícios para a saúde dos pacientes, podendo ser implementado em outras Unidades de Saúde.


Keywords


Nicotina, tabagismo, doenças, redução e cessamento

References


O Instituto do Câncer contra o cigarro. Revista Veja 29 de maio de 1996, edição 1446, Seção “Carta ao Leitor”. p.29.

Bandini, M. Impacto de ações de promoção da saúde incluídas no Programa de Controle Médico de saúde ocupacional de empresa do ramo alimentício. Tese (doutorado). Faculdade de Medicina da Universidade Federal de São Paulo. Departamento de patologia. São Paulo, 2006. 246p.

Nunes, Sandra Odebrecht Vargas et al. Avaliação das características clínicas dos fumantes que buscavam tratamento em um Centro de Referência do Sistema Único de Saúde (SUS). Biosaúde, [s.I], v.8, n.1, p.3-24, 2006. O município de Teixeiras.

Disponível: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/tabagismo_proposta_interveçao_reduçao.pdf Acessado em: 13/08/2019.

Nunes, SOB. Castro, MRP. and Castro, MSA. Tabagismo, comorbidades e danos à saúde.

Disponível:

http://books.scielo.org/id/sj9xk/pdf/nunes9788572166751-01.pdf. Acessado em: 13/08/2019.

Instituto Nacional de Câncer, 2020. Tabagismo: causa e prevenção. Disponível em: https://www.inca.gov.br/tabagismo Acessado em: 13/08/2019.

Phillips DE, Hill L, Weller P, Willett M, Bakewell R. Tobacco smoke and the upper airway. Clin Otolaryngol 2003; 28: 492-6.

Marques ACPR, Campana A, Gigliotti AP, Lourenço MTC, Ferreira MP, Laranjeira R. Consenso sobre o tratamento da dependência de nicotina. Rev Bras Psiquiatr 2001; 23: 200-14.

Do Carmo JT, Pueyo AA. A adaptação ao português do Fagerström test for nicotine dependence (FTND) para avaliar a dependência e tolerância à nicotina em fumantes brasileiros. Rev Bras Med 2002; 59: 73-80.

Rosemberg J. Nicotina. Farmacodinâmica. Ação sobre os centros nervosos. Nicotino-dependência. In: Rosemberg J, Pandemia do tabagismo: enfoques históricos e atuais. Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, Centro de Vigilância Epidemiológica, 2002, pp. 43-9.

Musk AW, De Klerk NH. History of tobacco and health. Respirology 2003; 8: 286-90.

Khurana S, Batra V, Patkar AA, Leone FT. Twenty-first century tobacco use: it is not just a risk factor anymore. Respir Med 2003; 97: 295-301.

Rose JE, Behm FM, Westman EC, Mathew RJ, London ED, Hawk TC et al. PET studies of the influences of nicotine on neural systems in cigarette smokers. Am J Psychiatry 2003; 160: 232-33.

World Health Organization. Global health risks. Mortality and burden of disease attributable to selected major risks. Geneva: World Health Organization; 2009.

Furtado RD. Implicações anestésicas do tabagismo. Rev Bras Anestesiol 2002; 52: 354-67.

Cardoso, A.R. Tabagismo entre adolescente: tabagismo como problema de saúde pública no mundo e no Brasil. 2011. In Tabagismo: Relevância da temática na educação. Ano XXI. Boletim 06 maio 2011. ISSN 1982-0283.24.p. Disponível em: http://www.tvbrasil.org.br/fotos/salto/series/15013006-Tabagismo.pdf. Acesso em: 13/08/2019.

Ministério da Saúde (BR). Instituto Nacional de Câncer. Tipos de câncer: pulmão Rio de Janeiro: Instituto Nacional de Câncer; 2014.

BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer José de Alencar Gomes da Silva. Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O controle do tabaco no Brasil: uma trajetória. Rio de Janeiro: INCA, 2012.

Jain A. Treating nicotine addiction. BMJ 2003; 327: 1394-5.

Instituto Nacional de Câncer, 2012. Programa Nacional de Controle do Tabagismo no Brasil: avanços e desafios. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/inca/Programa_nacionaL_de_controle_do_tabagismo.pdf Acesso em: 21/10/2019.

Secretaria do Estado de São Paulo. Por quê controlar o tabagismo? Disponível em: http://www.saude.sp.gov.br/coordenadoria-de-recursos-humanos/conteudos-banners/banner-lateral/qualidade-de-vida/por-que-controlar-o-tabagismo Acesso em: 21/10/2019.

Instituto Nacional de Câncer (Brasil). Programa Nacional de Controle do Tabagismo e Outros Fatores de Risco de Câncer. Modelo Lógico e Avaliação. 2 ed. Rio de Janeiro: INCA; 2003.

Instituto Nacional de Câncer. Programa Nacional de Controle do Tabagismo: Tratamento, 2020. Disponível em: https://www.inca.gov.br/programa-nacional-de-controle-do-tabagismo/tratamento Acesso em: 15/12/2019.

HERRÁN, A.; SANTIAGO, A.; SANDOYA, M.; FERNÁNDEZ, M.J.; DÍEZMANRIQUE, J.F.; VÁZQUEZ-BARQUERO, J.L. – Determinants of smoking behaviour in outpatients with schizophrenia. Schizoph Res 41: 373-81, 2000.

Ministério da Saúde; Organização Pan-Americana de Saúde no Brasil. Doenças relacionadas ao trabalho: manual de procedimentos para os serviços de saúde. Brasília: Ministério da Saúde do Brasil, 2001.

From the Centers for Disease Control. Health benefits of smoking cessation. JAMA 1990;264:1930.

Lambers DS, Clark KE. The maternal and fetal physiologic effects of nicotine. Semin Perinatol 1996;20:115-26.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: o cuidado da pessoa tabagista / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde, 2015.

FIORE, M. C. Treating tobacco use and dependence: an introduction to the US Public Health Service Clinical Practice Guideline. Respiratory Care, [S.l.], v. 45, n. 10, p. 1196-1199, Oct. 2000.

SULS, J. M. et al. Effi cacy of smoking-cessation interventions for young adults: a meta-analysis. American Journal of Preventive Medicine, New York, v. 42, n. 6, p. 655-662, 2012.

Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer - INCA. Coordenação de Prevenção e Vigilância (CONPREV). Abordagem e T Abordagem e Tratamento do Fumante - Consenso 2001. Rio de Janeiro: INCA, 2001 38p. il

Disponível em: http://portal.saude.sp.gov.br/resources/ses/perfil/profissional-da-saude/homepage//tratamento_fumo_consenso.pdf

Acesso em: 20/11/2019.

DAUTZENBERG, B. et al. Pharmacokinetics, safety and effi cacy from randomized controlled trials of 1 and 2 mg nicotine bitartrate lozenges (Nicotinell®). BMC Pharmacology and Toxicology, London, v. 7, n. 1, p. 11, 2007.

FIORE, M. C. et al. Treating Tobacco Use and Dependence: 2008 Update. Clinical Practice Guideline. Rockville, MD: U.S Department of Health and Human Services, May 2008a.

STEAD, L. F. et al. Nicotine replacement therapy for smoking cessation. Cochrane Database Syst.Rev., Oxford, v. 11, n. 11, 2012.

ZWAR, N. et al. Supporting smoking cessation: a guide for health professionals. Melbourne: The Royal Australian College of General Practitioners, 2011. Updated July 2014.

ANTHONISEN, N. R. et al. The Effects of a Smoking Cessation Intervention on 14.5-Year Mortality. Annals of Internal Medicine, Philadelphia, v. 142, p. 233-239, 2005.

GONÇALVES, C. M. C.; MEIRELLES, R. H. S. Abordagem e Tratamento do Fumante. In: ZAMBONI, M.; CARVALHO, W. R. (Eds.). Câncer do Pulmão. São Paulo: Atheneu, 2005.

KAHENDE, J. W. et al. A review of economic evaluations of tobacco control programs. Int. J. Environ. Res. Public Health, Basel, v. 13, n. 1, p. 51-68, 2009.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n1-205

Refbacks

  • There are currently no refbacks.