Angioplastia Coronária: adversdades e possibilidades na assistência de enfermagem / Coronary Angioplasty: adversities and possibilities in nursing assistance

Monike Emyline Andrade Rodrigues, Graciana de Sousa Lopes, Lenilson Alves de Souza, Aine Lorenna de Araújo Bié, Lincow Daniel Silva Colares, Ana Célia Olavo de Souza, Fernanda Silveira Fonseca, Fabiane Marques Martins, Suzete Ferreira de Souza, Natasha Sabrina Serrão Antão

Abstract


Objetivo: Relatar as adversidades e desafios e possiblidades da assistência de enfermagem em pacientes submetidos a angioplastia coronária. Metodologia: revisão integrativa de literatura, onde a busca pelos artigos foi realizada no período de janeiro de 2020 á novembro de 2020 na Biblioteca Virtual de Saúde junto à base de dados, SCIELO, LILACS, MEDLINE, BDENF. Resultados evidenciaram que o enfoque dado pelos autores refere-se a temas pesquisados onde abordam a assistência de enfermagem e suas adversidades e suas possiblidades em assistência voltado para angioplastia coronariana. Conclui-se que o tema escolhido é diferenciado e vem merecendo atenção por parte de pesquisadores, pois se observa um número crescente de estudos sobre a temática. Desse modo, é necessário que as instituições forneçam aos profissionais, cursos de qualificação e aperfeiçoamento, com a finalidade de minimizar eventuais erros onde possam causar danos físicos e emocional nesses pacientes e em seus familiares.


Keywords


Enfermagem, Angioplastia Coronariana.

References


ARMENDARIS, M. K. et al. Incidência de complicações vasculares em pacientes submetidos a angioplastia coronariana transluminal percutânea por via arterial transradial e transfemoral. Acta Paulista de Enfermagem. São Paulo. v.21, n.1, p. 107-111. 2018.

BARBOSA, R. R. et al. Perfuração Coronária tipo IV durante Intervenção Coronária Percutânea. Rev Bras Cardiol Invasiva. v. 21, n. 1, p.73-77. 2013.

BARBOSA, M. H. et al. Complicaciones en pacientes sometidos a angioplastia coronaria transluminal percutánea. Enferm. glob., v. 12, n. 31, p. 14-33, jul. 2013.

BAGGIO, Maria Aparecida et al . Incidência e caraterísticas sociodemográficas de pacientes internados com coronariopatia. Rev. Enf. Ref., v. serIII, n. 5, p. 73-81, dez. 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 2.994, de 13 de dezembro de 2011 Disponível em: Acessado em: 25 outubro 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1998/lei9610-19-fevereiro-1998-365399-normaatualizadapl.pdf Acessado em: 21 de junho de 2020.

Brasil. Ministério da Saúde (MS); Organização PanAmericana da Saúde (OPAS). Avaliação do Plano de Reorganização da Atenção à Hipertensão Arterial e ao Diabetes Mellitus no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde (MS); 2004.

BROCA, P. V; FERREIRA, M. A. Equipe de enfermagem e comunicação: contribuições para o cuidado de enfermagem. Rev. bras. enferm. Brasília. v. 65, n. 1, p. 97-103. 2012.

CARVALHO, I. G. et al. Ansiedade, depressão, resiliência e autoestima em indivíduos com doenças cardiovasculares. Rev. Latino-Am. Enfermagem. Ribeirão Preto. v. 24, p. 28-36. 2016 .

CHEEVER, K. H. Brunner e Suddart: Tratado de enfermagem médico-cirúrgica. 13.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. v.1, cap.6, p.751-752. 2016.

CLEMENTE, E. M. et al. Diagnósticos de enfermagem no pós-operatório de cirurgia cardíaca: revisão integrativa. J Nurs UFPE on line. v. 10, n. 7, p. 2679-2686. 2016.

COFEN. Conselho Federal de Enfermagem. Parecer Normativo nº 001/2015. Dispõe sobre a Participação do enfermeiro nos procedimentos de hemodinâmica mais precisamente na retirada de introdutores vascular. 2015. Disponível em http://www.cofen.gov.br/parecer-normativo-no0012015_35209.html, acessado em 13 de Junho de 2020.

DUARTE, S. da C. M. et al. O cuidado de enfermagem no pós-operatório de cirurgia cardíaca: um estudo de caso. Escola Anna Nery [online]. 2012, vol.16, n.4, pp. 657-665.

DUDA, N. T. et al. Angioplastia coronária primária no tratamento do infarto do miocárdio. Rev. Méd. Hosp. São Vicente de Paulo. v.11, n.26. 2000

EINSTEIN, A. Exames e Testes Diagnósticos. Angioplastia coronária ou intervenção coronária percutânea. 2016 Disponível em: Acessado em: 13 Junho 2017.

FREITAS, J.S. et al. Qualidade dos cuidados de enfermagem e satisfação do paciente atendido em um hospital de ensino. Rev. Latino-Am. Enfermagem, v.22, n.3, p.454-60. 2014.

GONÇALO. C. S. et al. Planejamento e execução de revisões sistemáticas de literatura. Brasília med. V.49, n.2, p.104-110. 2012.

GUIMARAES, R. de C. M. et al. Severity of postoperative cardiac surgery patients: na evolution analysis according to TISS-28. Revista Latino Americana de Enfermagem [online]. 2010, vol.18, n.1, pp. 61-66.

GIL, G. P. et al. Evolução clínica de pacientes internados em decorrência do primeiro episódio da Síndrome Coronariana Aguda. Rev. latinoam. Enferm., v. 20, n.5, p.830-837, Sept.-Oct. 2012.

LAKATOS, E. M; MARCONI, M. A. Fundamentos da Metodologia Científica. 7. ed. São Paulo: Atlas; 2010.

MACEDO, V. L. Validação de conteúdo das intervenções de enfermagem “ensino: pré-operatório” e “ensino: procedimento/tratamento” da classificação das intervenções de enfermagem, para procedimento percutâneo em hemodinâmica. 2016. Dissertação (Mestrado Profissional Enfermagem) – UFB, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Botucatu, 2016.

MAIA. M. A.; SADE, P. M. C. Cuidados de enfermagem no pós-operatório imediato de revascularização do miocárdio. Revista Eletrônica da Faculdade Evangélica do Paraná, Curitiba. 2012, v.2, n.3, p.18-31.

MANSUR A. P; FAVARATO D. Mortalidade por Doenças Cardiovasculares no Brasil e na Região Metropolitana de São Paulo: Atualização 2011. Arq Bras Cardiol. 2012.

MATTOS, L. A. et al. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Cardiologia - intervenção coronária percutânea e métodos adjuntos diagnósticos em cardiologia intervencionista (II Edição - 2008). Arquivo Brasileiro de Cardiologia. v. 91, n.6, p. 01- 58. 2018.

OCHOA, G. A. M. Grado de satisfacción del cuidado de enfermería en pacientes sometidos a angioplastia coronaria transluminal percutanea. Av. enferm., v.24, .1, p.17-25, jun. 2006.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, 2014.

PARCIANELLO, M. K.; FONSECA, G.G.P.; ZAMBERLAN, C. Necessidades vivenciadas pelos pacientes pós-cirurgia cardíaca: percepções da enfermagem. R. Enferm. Cent. O. Min. v.1, n.3, p. 305-312. 2011.

ROCHA, A. S. C. da et al. Evidência de melhora na qualidade do cuidado assistencial no infarto agudo do miocárdio. Arq. Bras. Cardiol., v. 94, n. 6, p. 726-729, June. 2010 .

Richter VC, et al. Estado de saúde e saúde mental de pacientes após intervenção coronária percutânea. Rev Bras Enferm., v.68, n.4, p676-682, jul-ago, 2015.

SILVA, G. S. da. et al. Avaliação do tempo de permanência hospitalar em cirurgia de revascularização miocárdica segundo a fonte pagadora. Revista da Associação Médica Brasileira. [online]. 2013, vol.59, n.3, pp. 248-253.

SOUSA, A. G. M. R. et al. O “stent” de Palmaz-Schatz para o tratamento da doença aterosclerótica obstrutiva coronária. Rev. Soc. Cardiol. Estado de São Paulo, v.5, n. 5, p. 560-567; 2010.

SOUZA, E. N. et al. Preditores de mudança na qualidade de vida após um evento coronariano agudo. Arquivo Brasileiro de Cardiologia. v.91, n.4, p.252- 259, 2018.

SBC - Sociedade Brasileira de Cardiologia. Diretrizes da Doença Coronariana Crônica – Angina Estável. Arquivos Brasileiros de Cardiologia – Vol. 83, Suplemento II, Set, 2004.

SBC - Sociedade Brasileira de Cardiologia Diretrizes da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Intervenção coronária percutânea e métodos adjuntos diagnósticos em cardiologia intervencionista. 2. ed. São Paulo: SBC, 2008.

TAETS, G. G. C. Cuidados de enfermagem e diagnósticos para pacientes submetido à angioplastia coronária transluminal percutânea. São Paulo: Revista Recien, v.6, n.16, p.3-10. 2016.

THORPE P, OSSE FJ. Endovenous management of Iliocaval occlusion. In: Bergan JJ, editor. The Vein Book. Burlington: Academic Press. p. 559-74. 2017.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n1-189

Refbacks

  • There are currently no refbacks.