Síndrome de Burnout em estudantes de fisioterapia: revisão sistemática com meta-análise / Burnout syndrome in physiotherapy students: systematic review with meta-analysis

Camila Praxedes Mesquita, Leide de Almeida Praxedes, Fábio Mesquita do Nascimento

Abstract


A síndrome de burnout é um fenômeno de estresse que tem crescido entre profissionais da área da saúde já atuantes no mercado de trabalho e, também, em estudantes de graduação dessa área. Apesar da relevância do tema, o fenômeno no âmbito educacional da Fisioterapia ainda carece de maior detalhamento e divulgação. Sendo assim, o presente estudo teve por objetivo realizar uma revisão sistemática com meta-análise a respeito da síndrome de burnout em estudantes de Fisioterapia. A busca de artigos foi realizada nas bases de dados Scielo, Google Acadêmico, Lilacs e Medline. Foram incluídas na meta-análise seis publicações datadas do período de 1990 a 2019 e que utilizaram o Maslach Burnout Inventory para caracterizar as três dimensões de burnout, a saber “exaustão emocional”, “despersonalização” e “realização pessoal”, em amostras de estudantes de Fisioterapia, e que apresentavam registros dos níveis de intensidade de burnout (baixo, médio e alto). A “exaustão emocional” foi a dimensão cujas distribuições percentuais dos níveis de intensidade se mostraram mais homogêneas na comparação entre os diferentes estudos. Acredita-se, pois, que os parâmetros de “exaustão emocional” tenham captado da melhor forma um perfil de burnout para estudantes de Fisioterapia em diferentes contextos, enquanto a heterogeneidade associada à “despersonalização” e “realização pessoal” possivelmente reflita fenômenos de estresse associados a particularidades de cada âmbito acadêmico. Atributos como carga horária semanal, a incerteza frente ao futuro e o receio de cometer algum erro e prejudicar o paciente estão entre os principais estressores. A implementação de atividades mitigadoras desse estresse acadêmico é discutida.


Keywords


Síndrome de Burnout, Estudantes de Fisioterapia, Estresse Acadêmico, Maslach Burnout Inventory

References


ALARCON, G. M. et al. Student burnout and engagement: a test of the conservation resources theory. The Journal of Psychology, v. 145, n. 3, p. 211-27, 2011.

AMOSUN, S. L.; DANTILE, N. D. Are we graduating physiotherapists with the burnout syndrome. Journal Physiotherapy, v. 52, n. 3, p. 69-72, 1996.

ANDRADE, A. S.; MELO, L. L. Perfil sociodemográfico e predisposição da síndrome de burnout em fisioterapeutas de hospitais da rede privada da cidade de Aracaju/Se. 2015. 26 f. Monografia (Bacharel em Fisioterapia) - Universidade Tiradentes. Aracaju, 2015. Disponível em: https://openrit.grupotiradentes.com/ xmlui/bitstream/handle/set/1598/TCC%20-%20Adriana%20e%20Leonardo%20% 282015.2%29.pdf?sequence=1. Acesso em: out. 2019.

ARAUJO-Jr, R. P.; COUTINHO, C. C. C. Prevalência da síndrome de burnout em acadêmicos de Fisioterapia. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, v. 16 n. 3 p. 379-384, 2012.

ARTIGAS, J. S. et al. Percepção da qualidade de vida em universitários: Comparação entre períodos de graduação. Arq. Cienc. Saúde UNIPAR, v. 21, n. 2, p. 85-91, maio/ago. 2017.

BALOGUN, J. A. et al. Academic performance is not a viable determinant of physical therapy students' burnout. Perceptual and motor skills, v. 83, n. 1, p. 21-22, 1996.

BALOGUN, J. et al. Test-retest reability of a psychometric instrument designed to measure physical therapy student’s burnout. Perceptual and Motor Skill, v. 81, p. 667-672, 1995.

BELASCO, I. C. et al. Práticas integrativas e complementares na saúde mental do estudante universitário. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 71, n. 1, p. 103-111, 2019.

BRESÓ, E. et al. Can a self-efficacy-based intervention decrease burnout, increase engagement, and enhance performance? A quasi-experimental study. M. High Educ., v. 61, p. 339, 2010.

CAIXETA, N. C. et al. A síndrome de Burnout entre as profissões e suas consequências. Brazilian Journal of Health Review, Curitiba, v. 4, n. 1, p. 593-610, jan./feb., 2021.

CAMARGO, I. M.; CARVALHO, D. K. Eficácia da aromaterapia na redução do estresse em estudantes universitários. Repositório Institucional da Unisul, Tecnologia em Cosmetologia e Estética, Tubarão, 2019. Disponível em: http://www.riuni.unisul.br/handle/12345/7612. Acesso em: out. 2019.

CAPRI, B. et al. General self-efficacy beliefs, life satisfaction and burnout of university students. Procedia Social and Behavioral Sciences, v. 47, p. 968- 973, 2012.

CARLOTTO, M. S. et al. Síndrome de burnout em estudantes universitários da área da saúde. PSICO, PUCRS, v. 37, n. 1, p. 57-62, jan./abr., 2006.

CECIL, J. et al. Behaviour and burnout in medical students. Medical Education Online, Hboken, v. 19, ago. 2014.

CHRISTOFOLETTI, G. et al. Síndrome de burnout em acadêmicos de Fisioterapia. Fisioterapia e Pesquisa, v. 14, n. 2, p. 35-39, 2007.

CUSHMAN, D.; WEST, R. Precursors to college student burnout: developing a typology of understanding. Qualitative Research Reports in Communication, v. 7, n. 1, p. 23-31, 2006.

DINGER, M. K.; WAIGANDT, A. Dietary intake and physical activity behaviors of male and female college students. Am. J. Health Promot. v. 11, n. 5, p. 360-362, 1997.

ESTEVES, G. G. L.; LEÃO, A. A. M.; ALVES, E. O. Fadiga e estresse como preditores do burnout em Profissionais da Saúde. Rev. Psicol. Organ. Trab., v. 19, n. 3, p. 695-702, 2019.

FARIAS, G. O. et al. Relação entre atividade física e síndrome de burnout em estudantes universitários: revisão sistemática. Pensar a Prática, v. 22, p. 1-15, 2019.

FREUDENBERGER, H. J.; RICHELSON, G. Burn Out: The High Cost of High Achievement. 1. ed. Garden City, NY: Anchor Press, 1980.

GAN, Y.; CHAM, H. Perfeccionism, academic, burnout and engagement among Chinese college students: a structural equation modeling analysis. Personality & Individual Differences, v. 43, n. 6, p. 1529-1540, 2007.

GRANER, K. M.; RAMOS-CERQUEIRA, A. T. A. Revisão integrativa: Sofrimento psíquico em estudantes universitários e fatores associados. Ciência & Saúde Coletiva, v. 24, n. 4, p. 1327-1346, 2019. Disponível em: http://www. cienciaesaudecoletiva.com.br/ artigos/revisaointegrativa-sofrimento-psiquico-em-estudantesuniversitarios-e-fatores-associados/16374?id=16374. Acesso em: out. 2019.

LLAPA-RODRIGUEZ, E.O. et al. Uso de prácticas integradas y complementarias en el tratamiento del estrés ocupacional: una revisión integradora. Enfermería Global, v. 14, n. 3, p. 291-327, 2015.

MAROCO J.; TECEDEIRO M. Inventário de Burnout de Maslach para estudantes portugueses. Psicologia, saúde & doenças, v. 10, n. 2, p. 227-235, 2009.

MAROCO, J. et al. Adaptação transcultural Portugal-Brasil do Inventário de Burnout de Maslach para estudantes. Rev. Saúde Pública, v. 46, n. 5, p. 816-24, 2012.

MASLACH, C.; JACKSON, S. E. The measurement of experienced burnout. Journal of Occupational Behavior, v. 2, p. 99-113, 1981.

MORGAN, B. et al. Operationalizing burnout in the Maslach Burnout Inventory - Student Survey: personal efficacy versus personal inefficacy. South African Journal of Psychology, v. 44, n. 2, p. 216-227, 2014.

MORGAN, B.; BRUIN, K. The relationship between the big five personality traits and burnout in South African university students. South African Journal of Psychology, v. 40, n. 2, p. 182-191, 2010.

MOTA, I. D. et al. Síndrome de burnout em estudantes universitários: um olhar sobre as investigações. Motrivivência, v. 29, n. esp., p. 243-256, 2017.

NÁGIME, R. G. et al. Prevalência da síndrome de Burnout em estudantes de medicina da Universidade Vila Velha (UVV). Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 3, n. 3, p. 6027-6033, may/jun. 2020.

NOGUEIRA-MARTINS, M. C. F. Humanização das relações assistenciais: A formação do profissional de saúde. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002.

PANACIONI, G. F. A.; ZANINI, C. R. O. Musicoterapia na promoção da saúde: contribuindo para o controle do estresse acadêmico. Opus, v. 18, n. 1, p. 225- 256, 2012

OLIVEIRA, G. F. et al. Síndrome de burnout em Estudantes Universitários. Rev. Psicologia, v. 2, n. 6, 2008.

REGEHR, C. et al. Interventions to reduce stress in university students: A review and meta-analysis. Journal of Affective Disorders, v. 148, p. 1–11, 2013.

RIGG, J. et al. Emotional exhaustion in graduate students: the hole of engagement, self-efficacy and social support. Journal of Educational and Developmental Psychology, v. 3, n. 2, p. 138-152, 2013.

RIOS, O. F. L. Níveis de stress e depressão em estudantes universitários. 2006. 200 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica, do Núcleo de Pesquisa em Psicossomática e Psicologia Hospitalar) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 2006. Disponível em: http://livros01.livrosgratis.com.br/ cp011169.pdf. Acesso em: out. 2018.

SANTOS, A. M. et al. Sintomas de depressão em estudantes universitários. In: 2º Congresso Internacional de Enfermagem, CIE e 13° Jornada de Enfermagem da Unit (JEU), 6-10 maio 2019. Disponível em: https://eventos.set.edu.br/index.php/cie/article/view/11246/4366. Acesso em: out. 2019.

SANTOS, F. S. et al. Estresse em Estudantes de Cursos Preparatórios e de Graduação em Medicina. Rev. Brasileira de Educação Médica, v. 41, n. 2, p. 194-200, 2017.

SCHULKE, A. P. et al. El síndrome de burnout en los alumnos en prácticas de Fisioterapia. Diversitas Perspectiv. Psicol., v. 7, n. 1, p. 167-177, 2011.

SCUTTER, S.; GOOLD, M. Burnout in recently qualified physiotherapists in South Australia. Australian Journal of Physiotherapy, v. 41, n. 2, p. 115-118, 1995.

SEHN, C. H. Síndrome de burnout: um estudo com agentes comunitários de saúde. 46 f. Monografia (Bacharelado em Enfermagem) – Universidade de Santa Cruz do Sul. Santa Cruz do Sul, 2016.

SOUZA, C. E. A.; SILVA, E. A. S. Síndrome de burnout em estudantes de Fisioterapia. Revista Movimenta, v. 10, n. 3, p. 609-617. 2017.

TAHKA, V. O relacionamento médico paciente. Porto Alegre: Artes Médicas; 1988.

TOMASCHEWSKI-BARLEM, J. G. et al. Manifestações da síndrome de burnout entre estudantes de graduação em enfermagem. Texto & Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 22, n. 3, p. 754-62, 2013.

VASCONCELOS, R. P. et al. A ocorrência da síndrome de burnout nos acadêmicos do último ano do curso de Fisioterapia. Rev. Fisioter. S. Fun., v. 1, n. 1, p. 42-46, 2012.

VERÍSSIMO, A. et al. Níveis de Stress no Ensino Superior. Psicologia e Educação, v. 1, n. 2, p. 41-48, 2011. Disponível em: http://psicologiaeeducacao.ubi.pt/2011_ volbranco/Ana%20Verissimo.pdf. Acesso em: nov. 2018.

YANG, H-J.; FARN, C. K. An investigation the factors affecting MBI student in technical-vocational college. Computers in Human Behavior, v. 21, n. 6, p. 917-932, 2005.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n1-177

Refbacks

  • There are currently no refbacks.