Itinerário da assistência ao parto de puérperas assistidas em uma maternidade de referência / Parturition assistance itinerary of puerperal women assisted at a reference maternity

Jéssica Kelly Coutinho de Melo, Raquel Bezerra dos Santos, Sara Cirne Paes de Barros, Herika Dantas Modesto Pinheiro

Abstract


Este artigo possui como objetivo conhecer a trajetória do trabalho de parto até o nascimento de puérperas em uma maternidade de referência. Desta maneira a metodologia deste trabalho pode ser classificada como estudo transversal, descritivo e exploratório com abordagem quantitativa, realizado na maternidade estadual do município de Caruaru, Pernambuco. Foram entrevistadas 217 puérperas que tiveram seus partos assistidos nesta maternidade, que não residiam no município de Caruaru-PE. Dentre os principais achados, destaca-se que a maioria das entrevistadas apresentou faixa etária entre 15 e 25 anos, indicadores de risco na gestação e receberam assistência pré-natal. Em relação à transferência para receber assistência ao parto, a maioria das participantes do estudo foi atendida em pelo menos dois serviços antes do internamento e tiveram que percorrer distâncias que variaram de 23,7 km até 294 Km. Assim, conclui-se que a peregrinação da mulher em busca de assistência ao parto confirma-se como problema da saúde pública. Esses dados evidenciam a precariedade da oferta de leitos obstétricos nos pequenos municípios do Estado de Pernambuco e alertam para os riscos materno-fetais que uma transferência no momento do trabalho de parto pode trazer a tantas gestantes.


Keywords


Acesso aos Serviços de Saúde, Análise Quantitativa, Assistência Integral à Saúde, Saúde materno-infantil, Gravidez de Alto Risco, Leitos.

References


ALBUQUERQUE, V. N., DE OLIVEIRA, Q. M., RAFAEL, R. D. M. R., TEIXEIRA, R. D. F. C. Um olhar sobre a peregrinação anteparto: reflexões sobre o acesso ao pré-natal e ao parto. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, v. 3, n. 2, p. 1935-1946, 2011.

ASSUNÇÃO, Marina Figueiredo; SOARES, Raquel Cavalcante; SERRANO, Isadora. A superlotação das maternidades em Pernambuco no contexto atual da política de saúde. Serviço Social em Revista, v. 16, n. 2, p. 05-35, 2014

BRASIL. Ministério da Saúde. Gestação de alto risco, 2010. Disponível em: bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/gestacao_alto_risco.pdf. Acessado em: 14 de janeiro de 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher: Princípios e Diretrizes. Brasília, DF, 2004.

CUNHA, S. F, AUREAN, J. D., RIOS, C. T. F., PESTANA, A. L., MOCHEL, E. G., PAIVA, S. S. Peregrinação no anteparto em São Luís–Maranhão. Cogitare Enfermagem, v. 15, n. 3, 2010.

GONÇALVES, L. A., FERREIRA, V. L., COSTA, L. C., ABREU, M. S. Avaliação dos registros do número de consultas de pré-natal no cartão da gestante, sanitas e sisprenatal. RAHIS-Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, v. 11, n. 4, 2014.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [Internet]. Brasília: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (BR). Síntese de indicadores sociais, 2010. Disponível em: www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/0404sintese.shtm. Acessado em: 14 de janeiro de 2021.

LANSKY, S., FRICHE, A. A. L., SILVA, A. A. M., CAMPOS, D., BITTENCOURT, D. A. S., CARVALHO, M. L. Pesquisa Nascer no Brasil: perfil da mortalidade neonatal e avaliação da assistência à gestante e ao recém-nascido. Cadernos de Saúde Pública, v. 30, p. S192-S207, 2014.

MENEZES, D. C. S., LEITE, I. C., SCHRAMM, J. M. A., LEAL, M. C. Avaliação da peregrinação anteparto numa amostra de puérperas no Município do Rio de Janeiro, Brasil, 1999/2001. Cadernos de Saúde Pública, v. 22, p. 553-559, 2006.

MORAES, L. M. V. D., SIMÕES, V. M. F., CARVALHO, C. D. A., BATISTA, R. F. L., ALVES, M. T. S. S. D. B., THOMAZ, É. B. A. F., ... ALVES, C. M. C. Fatores associados à peregrinação para o parto em São Luís (Maranhão) e Ribeirão Preto (São Paulo), Brasil: uma contribuição da coorte BRISA. Cadernos de Saúde Pública, v. 34, p. e00151217, 2018.

NASCIMENTO, Enilda Rosendo; RODRIGUES, Quessia Paz; ALMEIDA, Mariza Silva. Indicadores de qualidade da assistência pré-natal em Salvador-Bahia. Acta Paulista de Enfermagem, v. 20, n. 3, p. 311-315, 2007.

NETO, E. T. D. S., ALVES, K. C. G., ZORZAL, M., LIMA, R. D. C. D. Políticas de saúde materna no Brasil: os nexos com indicadores de saúde materno-infantil. Saúde e sociedade, v. 17, p. 107-119, 2008

Queiroz, M. V. O., Jorge, M. S. B., Marques, J. F., Cavalcante, A. M., Moreira, K. D. A. P. Indicadores de qualidade da assistência ao nascimento baseados na satisfação de puérperas. Texto & Contexto-Enfermagem, v. 16, n. 3, p. 479-487, 2007.

RATTNER, Daphne. Humanização na atenção a nascimentos e partos: ponderações sobre políticas públicas. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, v. 13, p. 759-768, 2009.

REZENDE, Ceny Longhi; SOUZA, José Carlos. Qualidade de vida das gestantes de alto risco de um centro de atendimento à mulher. Psicólogo informação, v. 16, n. 16, p. 45-69, 2012.

RODRIGUES, D. P., ALVES, V. H., PENNA, L. H. G., PEREIRA, A. V., BRANCO, M. B. L. R., & SILVA, L. A. D. A peregrinação no período reprodutivo: uma violência no campo obstétrico. Escola Anna Nery, v. 19, n. 4, p. 614-620, 2015.

Secretária Estadual de Saúde [Internet]. Brasil: portal de saúde; 2019. Disponível em: http://portal.saude.pe.gov.br/unidades-de-saude-e-servicos/secretaria-executiva-de-coordenacao-geral/iv-geres. Acessado em: 14 de janeiro de 2021.

SOARES, Vânia Muniz Néquer; SCHOR, Neia. Perfil de mulheres com alta fecundidade em um grande centro urbano no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 18, p. 1041-1050, 2013.

VIEIRA, E. M., BOUSQUAT, A., BARROS, C. R. D. S., ALVES, M. C. G. P. Gravidez na adolescência e transição para a vida adulta em jovens usuárias do SUS. Revista de Saúde Pública, v. 51, p. 25, 2017.

VIEIRA, S. M., BOCK, L. F., ZOCCHE, D. A., PESSOTA, C. U. Percepção das puérperas sobre a assistência prestada pela equipe de saúde no pré-natal. Texto & Contexto Enfermagem, v. 20, p. 255-262, 2011.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n1-156

Refbacks

  • There are currently no refbacks.