Autoimagem de mulheres portadoras de colostomia e os cuidados dermatológicos periestoma: revisão integrativa / Self-image of women with colostomy and peri-estoma dermatological care: integrative review

Gilvanise do Nascimento de Melo, Danielle Silva de Meireles, Caroline Santos de Araújo, Michelle Silva dos Santos

Abstract


Sabe-se que a realização de uma colostomia mexe com a vida ordinária das mulheres e sua autoimagem. Este procedimento consiste na exteriorização temporária ou definitiva do cólon, para eliminação fecal e de secreções. Acarretando, assim, consequências corporais, psíquicas, emocionais e comportamentais significativas. O estudo objetivou analisar a produção cientifica nacional sobre a autoimagem das mulheres com o uso das bolsas de colostomia e os cuidados de enfermagem dermatológicos periestoma. A metodologia utilizada foi de um estudo de revisão integrativa de literatura, um método que permite fazer uma análise ampla do tema proposto, pois inclui diferentes tipos de estudos através da leitura dos mesmos, identificando o objeto estudado. A fonte de dados foi realizada no portal de periódicos capes na base de dados do Google Acadêmico. O Google Acadêmico tem se projetado como uma das principais bases de dados, uma vez que o resgate de artigos científicos é feito por toda a web, teoricamente não possuindo limites. Os critérios de inclusão estabelecidos foram: artigos que abordassem a autoimagem da mulher estomizada; disponíveis na íntegra. Nesta pesquisa foram analisados 08 artigos. A revista da Universidade de Brasília foi a que mais teve publicação, com duas. Dos 8 artigos analisados contabilizaram um total de 22 autores, todos eles enfermeiros. Conclui-se que a orientação da enfermagem é primordial para o desenvolvimento do autocuidado, promovendo desta forma as complicações dermatológicas periestoma visando a independência e adaptação para as pacientes ostomizadas possibilitando a reconstrução de sua autoimagem e autoestima de acordo com a individualidade das mesmas.


Keywords


Autoimagem. Mulheres. Colostomia.

References


ALVES, R. C. P.; FRANCO, C. P. P.; MOREIRA, K. C. R.; OLIVEIRA, D. C. A percepção do paciente portador de ostomia com relação a sua sexualidade. Revista Interdisciplinar. 2013.

Batista, F. F./ Rosário, M. do; Rocha, F. C. V.; Silva, D. M. G.; Junior, F. J. G. S. Autoimagem de clientes com colostomia em relação à bolsa coletora. Revista Brasileira de Enfermagem, 2011.

BARBUTTI, R.; SILVA, M.& ABREU, M. Ostomia, uma difícil adaptação. Revista da Sociedade Brasileira de Psicologia Hospitalar, 11 (12), 27-39. 2008.

FALAGAS, Matthew E; PITSOUNI, Eleni I.; MALIETZIS, George A.; PAPPAS, Georgious. Comparison of PubMed, Scopus, Web of Science, and Google Scholar: strengths and weaknesses. Scientific Databases, Pros and cons. The FASEB Journal, Vol. 22 February 2008.

FERNANDES RM; MIGUIR ELB; DONOSO TV. Perfil da clientela estomizada residente no município de Ponte Nova, Minas Gerais. Rev bras Coloproct, 2011;30(4): 385-392.

GIUSTINI D, BARSKY E: “A look at Google Scholar, PubMed, and Scirus: comparisons and recommendations”. Journal of the Canadian Health Libraries Association, 26(3):85-9, 2005.

GOMES, C. et al. Ser mulher estomizada: percepções acerca da sexualidade. Revista Eletrônica Semestral de Enfermaria. n. 27, Jul. 2012.

HAUGEN, V. [et al].- Perioperative factors that affect long-term adjustment to an incontinent ostomy. J. Wound Ostomy Continence Nurs, 2006.

KAY, Susan, B. [et al] – Traditional Versus Telenursing Outpatient Manegement of Patients With Cancer With New Ostomies. Oncology Nursing Fórum, 2004; Vol.31, N 5. 2008].

KIMURA, C. A.; KAMADA, I.; GUILHEM, D.; FORTESA, C. R. Perception of sexual activities and the care process in ostomized women. Journal of Coloproctology v.33, n.3, p.145-150. 2013

LONGARITO; C. Brito; D.; Branco, Z.; Depois da colostomia…experiências e vivências da pessoa portadora . Doutorandas em Enfermagem – Universidade Católica Portuguesa. 2015.

MARRA, V. BOLSA DE COLOSTOMIA: O QUE TEM SIDO ABORDADO EM PERIÓDICOS E ARTIGOS BRASILEIROS. TCC apresentado ao Curso de Graduação em Psicologia da Universidade Católica de Brasília, como requisito parcial para obtenção do Título de Bacharelado em Psicologia. 2014

MENDES, K. D. S.; SILVEIRA, R. C. C. P.; GALVAO, C. M., Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto contexto - enfermagem vol.17, n.4, p.758-764. 2008

OLIVEIRA, C. de S. A mulher com estomia e sua sexualidade: revisão integrativa de literatura, TCC apresentado na Universidade de Brasília, 2016.

PEREIRA, M. E. N.; Silva, A, R. Sousa; Mulheres ostomizadas: dificuldades em conviver com uma colostomia. Repositório Institucional Tiradentes. 2018.

SALES, C. A.; VIOLIN, M. R.; WAIDMAN, M. A. P.; MARCON, S. S.; da Silva, M. A. P. Sentimentos de pessoas ostomizadas: compreensão existencial. Rev Esc Enferm USP; 2010.

SANTOS, F. S.; POGGETO, M. T. D.; RODRIGUES, L. R. A percepção da mulher portadora de estomia intestinal acerca de sua sexualidade. REME rev. min. enferm. 2008

SANTOS, G. D. S.; LEAL, S. M. C.; VARGAS, M. A. Conhecendo as vivências de mulheres ostomizadas: contribuições para o planejamento do cuidado de enfermagem. Online Brazilian Journal of Nursing v.15, n.3. 2006.

SONOBE, H.; BARICHELLO, E.; ZAGO, M. A visão do colostomizado sobre o uso da bolsa de colostomia. Revista Brasileira de Cancerologia, Rio de Janeiro, v.48, n.3, p.341- 348, jul/set. 2002.

SOUZA, P. As repercussões de viver com uma colostomia temporária nos corpos: individual, social e político. Revista Eletrônica de Enfermagem, 2011. 13(1):50-9.

SAMPAIO, F. Assistência de enfermagem a paciente com colostomia: aplicação da teoria. Ata paul de enfermagem, 2008. 21(1):94-100.

TOSATO, S. R.; ZIMMERMANN, M. H. Conhecimento do indivíduo ostomizado em relação ao autocuidado – Universidade Estadual de Ponta Grassa (UFPG), Revista Conexão UEPG. v. 2, n. 1, 2007.

TURNBULL, R. Estomas intestinais. Clínica norte Americana, 1995; 38: 1361-72.

WONDERGEM, Fiona -. Stoma care - a guide to daily living. Journal of Wound, Ostomy & Continence Nursing April 2007, Vol. 21, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n1-087

Refbacks

  • There are currently no refbacks.