Consideraçoes sobre educaçao para o lazer por meio da escola / Considerations on leisure education through school

Elisangela Luzia de Andrade

Abstract


Este estudo demonstra o lazer, a partir do viés educativo, educação para o lazer, em que lazer, vem inserido ao ambiente educacional, carregado de valores, para justaposição de emancipação humana. Sua multidisciplinaridade, está atrelada a capacidade de intervenção, e atuação em todos os setores da vida humana, que como objeto educacional, atua combatendo ao reduzido, e pouco atendido, ato educacional. Apresento-o, como solução dentro da pratica de Educação. Do ponto de vista do senso comum, lazer parece declarar um depósitos atividades sem princípios criativos, propósitos à despreocupação intelectual, apenas, reduzindo a recuperação das mazelas do trabalho. Em relação ao cunho funcionalista do lazer, autores nomeiam ser, as tendências de configurar um lazer instrumento paz social, de mercadoria, para o setor de entretenimento, ligada a demanda de consumo de bens e serviços. O que nos viemos analisar, que o lazer, voltado à intervenção educacional, da associação de praticas do educador, compreende trabalhar para derrubar alguns constituídos da situação econômica, que não promovem o sentido de valorização das praticas de lazer. A revisão bibliográfica apontou a competência educacional a ser amplamente aplicado,  ser empreendido, nas escolas, sobressaindo com  proveniente revisão de valores.

 

 


Keywords


1- Lazer, 2- Educação Física, 3- Educação.

References


CORIOLADO, L. N. Ócio, lazer e turismo: Avanços e recuos das formas do entretenimento humano. Brazilian Journal of Development. Curitiba, v.6, n.7, p.46244-462 jul.2020 Disponível em: < https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/13119> Acesso em 02 dezembro, 2020.

CRUZ DE OLIVEIRA; R. DAOLIO, J. Na periferia da quadra: Educação Física, cultura e sociabilidade na escola. Rev. Pro-Posições,v.25, n.2 mai./ago. Campinas, SP, 2014, 237-254 p. Disponível em: http://www.scielo.BR> Acesso 28 nov. 2020.

DUMAZEDIER, J. Lazer e cultura popular. 1ª edição no Brasil, Perspectiva S. A.: São Paulo, 1973.

FREIRE, P. Educação e mudança. Rio de Janeiro. 1979 b. Coleção Educação e Comunicação, v.1, 158 p.

________.Pedagogia da autonomia. Saberes necessários à pratica educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996 a , 146 p.

LOPES DA SILVA, C. Vivência de atividades circenses, junto à estudantes de Educação Física: Sobre Educação Física no ensino médio e tempo livre. Licere, Belo Horizonte, v.12 n.2, Jun. 2009, p 01-17.

LEAO, L. M. Metodologia do Estudo e Pesquisa. Vozes: Rio de Janeiro, 2016, p.134.

MARCELLINO, N. Estudos do Lazer. Uma introdução. 2ª ed. Autores associados: Campinas, SP, 2002 p. 103.

_________.O conceito de lazer na concepções de Educação Física. O ir o é o não dito. 8º Congresso de Educação Física e ciências do Esporte dos países de Língua Portuguesa. 01-9 p.

________. Lazer e Educação. 15ª.ed. Papirus: Campinas, 1987, reimpressão em 2000, 136 p.

MELO, M. Animação sociocultural: Um ponto de partida desde o Brasil, um ponto de vista desde a América Latina. Animador Sociocultural, Rev. Ibero-americana, 2007 n.1 v. 1, p. 01-7.

PINHEIRO, R. Subsídios uma a política de educação para o lazer nas aulas de Educação Física no município de São José, Santa Catarina. Licere: Belo Horizonte, v.10, n.1, ago. 2007 p. 01-20. Disponível em: Acesso em 12/04/11.

SNYDERS, G. A alegria da escola. 3 ed. SÃO PAULO: Paz e Terra, Tradução de Vinicius E. Costa.1993, p 200.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n1-056

Refbacks

  • There are currently no refbacks.