Análise epidemiológica dos casos de hemorragia antepartal em adolescentes no Brasil nos últimos 10 anos / Epidemiological analysis of antepartal hemorrhage cases in adolescents in Brazil in the last 10 years

Giana Lobão Amaral, Arthur Antunes Coimbra Pinheiro Pacífico, Fernanda Teixeira Bentes Monteiro, Sarah Lima Monteiro, Fabíola de Castro Rocha

Abstract


1 INTRODUÇÃO

A ocorre?ncia da hemorragia anteparto e? uma das causas mais importantes de mortalidade materno-fetal. Esta e? definida como sangramento vaginal que ocorre a partir da vige?sima semana de gestac?a?o ate? o parto. As principais causas desse sangramento sa?o decorrentes do descolamento prematuro da placenta e a placenta pre?via.

 

2 OBJETIVO

Realizar estudo epidemiológico dos casos de placenta prévia, descolamento prematuro de placenta e hemorragia antepartal em adolescentes no Brasil nos últimos 10 anos, e correlacioná?lo com aspectos demográficos e epidemiológicos regionais.

 

3 MÉTODO

Estudo transversal, documental e quantitativo, com amostra de 75.795 indivíduos entre 10 e 19 anos internados por placenta prévia, descolamento prematuro de placenta e hemorragia antepartal no Brasil (2010 - 2019) notificadas por meio do Sistema de Declaração de Morbidade Hospitalar do SUS do DATASUS. Avaliou-se as variáveis por local de residência, número de internações, sexo e faixa etária.

 

4 RESULTADOS

Entre 2010 e 2019, houve uma queda de 2000 casos para 1.403. A faixa mais acometida foi entre 15 a 19 anos (14.777). Em relação ao caráter de atendimento, 14.800 foram de urgência e 841 eletivos. A região sudeste apresentou o maior número de casos (5.312), seguida da região nordeste (4.846).

 


5 CONCLUSÃO

Chama-se atenção para a quantidade decrescente de casos nos últimos anos, sustentando a possibilidade de subnotificações. Observa-se também, o alto número de registros na adolescência, evidenciando o início da idade fértil como importante “fator de risco” para estas condições. Com isso, faz-se necessa?rio conhecer o perfil epidemiolo?gico dos casos de hemorragia anteparto no Brasil, pois e? um problema de sau?de pu?blica, onde deve haver o acompanhamento pelos diversos ni?veis de atenc?a?o a? sau?de. Dessa forma, ao obter o conhecimento das caracteri?sticas dos perfis epidemiolo?gicos desta patologia e? possi?vel criar uma linha de cuidado específico para os grupos de risco podendo dessa forma traçar uma forma de prevenção.


Keywords


hemorragia pós-parto, epidemiologia, medicina do adolescente

References


SOGC Clinical Practice Guideline. Diagnosis and management of placenta previa. J Obstet Gynaecol Can. 2007; 29(3):261-6.

Sinha P, Kuruba N. Ante-partum haemorrhage: An update. J Obs- tet Gynaecol. 2008 May; 28(4):377-81.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n1-043

Refbacks

  • There are currently no refbacks.