Alternativa terapêutica para pacientes idosos, conforme padronização de um hospital de alta complexidade/ Therapeutic alternatives for elderly patients, according to the standardization of a high complexity hospital

Janaína de Lourdes Braga Silva, Gustavo Roberto Silva Pereira, Marcello Minzoni Kitayama, Adriano Messias de Souza, Edna Amari Shiratsu Takahasi

Abstract


O aumento da qualidade de vida, avanço tecnológico e desenvolvimento de fármacos possibilitou à população em geral um aumento da expectativa de vida global. Em consequência às mudanças fisiológicas no organismo, os idosos foram estudados por Beers em 1991, com o propósito de educação para profissionais de saúde. Este trabalho propôs alternativas para a padronização de medicamentos utilizados pelos idosos em um hospital de alta complexidade. Foi realizada uma pesquisa-ação na qual visa compreender e intervir na situação com a intenção de modificá-la. Foram identificados 50 medicamentos inapropriados da lista padronizada no hospital relacionado, não realizando análise das prescrições. O medicamento de maior saída relacionado aos inapropriados foi o cetoprofeno. O hospital em estudo possui, em sua própria padronização, alternativas seguras que atendem ao critério de Beers, como o paracetamol, dipirona e tramadol. Os primeiros indicados para dores leves a moderadas, fármacos seguros para idosos quando utilizados em doses corretas.


Keywords


reações adversas, efeitos colaterais relacionados a medicamentos, saúde do idoso, analgesia, saúde pública.

References


Organização Pan-Americana da Saúde (Brasil). Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Brasília: 2005.

Mendes MRSSB, Gusmão JL, Faro ACM, Leite RCBO. A situação social do idoso no Brasil: uma breve consideração. Acta paul. enferm. [Internet]. 2005 dez [acesso em 2020 ago 18]; 18 (4): 422-426. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002005000400011&lng=en. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-21002005000400011.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Brasil). PNAD 2016: população idosa cresce 16,0% frente a 2012 e chega a 29,6 milhões. 2016.

Secretaria de Desenvolvimento Social. São Paulo Amigo do Idoso. São Paulo, 2015.

Secoli SR. Polifarmácia: interações e reações adversas no uso de medicamentos por idosos. Rev. bras. enferm. [Internet]. 2010 fev [acesso em 2020 ago 18]; 63 (1): 136-140. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672010000100023&lng=en. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-71672010000100023.

Ribeiro AQ, Araújo CMC, Acurcio FA, Magalhães SMS, Chaimowicz F. Qualidade do uso de medicamentos por idosos: uma revisão dos métodos de avaliação disponíveis. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2005 dez [acesso em 2020 ago 18]; 10 (4): 1037-1045. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232005000400026&lng=pt. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232005000400026.

Medicamentos Potencialmente Inadequados para Idosos – ISMP. Boletim ISMP. 2017 ago; (3):1-6

Beers MH, Ouslander JG, Rollingher I, Reuben DB, Brooks J, Beck JC. Explicit criteria for determining inappropriate medication use in nursing home residents. UCLA Division of Geriatric Medicine. Arch Intern Med. 1991;151(9):1825-1832.

Veras R. Envelhecimento populacional contemporâneo: demandas, desafios e inovações. Rev. Saúde Pública [Internet]. 2009 jun [acesso em 2020 ago 18]; 43 (3): 548-554. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102009000300020&lng=en. Epub Apr 17, 2009. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102009005000025.

Willlams CM. Using medications appropriately in older adults. Am Fam Physician. 2002;66(10):1917-1924.

American Geriatrics Society 2015 Updated Beers Criteria for Potentially Inappropriate Medication Use in Older Adults. J Am Geriatr Soc. 2015;63(11):2227-2246. DOI: http://dx.doi.org/10.1111/jgs.13702

American Geriatrics Society 2019 Updated AGS Beers Criteria® for Potentially Inappropriate Medication Use in Older Adults. J Am Geriatr Soc. 2019;67(4):674-694. DOI: http://dx.doi.org/10.1111/jgs.15767

Oliveira MG, Amorim WW, Borja-Oliveira CR de Coqueiro HL, Gusmão LC, Passos LC. Consenso brasileiro de medicamentos potencialmente inapropriados para idosos [Internet]. Geriatrics, Gerontology and Aging. 2016; 10 (4): 1-14. DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z2447-211520161600054

Severino AJ. Metodologia do trabalho científico. 23.ed. São Paulo: Cortez; 2007. p. 120.

Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Brasil). População acima de 65 anos mais do que dobrará até 2050 no Oeste Paulista. São Paulo: Portal de Estatísticas do Estado de São Paulo; 2017.

Carbone C, Rende P, Comberiati P, Carnovale D, Mammì M, De Sarro G. The safety of ketoprofen in different ages. J Pharmacol Pharmacother. 2013; 4(Suppl 1): S99-S103. DOI: http://dx.doi.org/doi:10.4103/0976-500X.120967

Poluha RL, Grossmann E. Mediadores inflamatórios relacionados às disfunções temporomandibulares artrogênicas. BrJP [Internet]. 2018 mar [acesso em 2020 ago 18]; 1 (1): 60-65. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2595-31922018000100060&lng=en. DOI: https://doi.org/10.5935/2595-0118.20180013.

Hernandez, C. Desenvolvimento e avaliação in vitro de matrizes de cetoprofeno para liberação prolongada [dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo, Faculdade de Ciências Farmacêuticas; 2004. [acesso em 2020 ago 18]. DOI: http://dx.doi.org/10.11606/D.9.2004.tde-22042015-170324.

Lima TAMFAAC, Atique TSC, Di Done P, Machado RLD, Godoy MF. Análise de potenciais interações medicamentosas e reações adversas a anti-inflamatórios não esteroides em idosos. Rev. bras. geriatr. gerontol. [Internet]. 2016 jun [acesso em 2020 ago 18]; 19 (3): 533-544. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232016000300533&lng=en. DOI: https://doi.org/10.1590/1809-98232016019.150062.

DRUGS.COM. Ketoprofen Drug Interactions. 2020. [acesso em 2020 ago 18]. Disponível em: https://www.drugs.com/drug-interactions/ketoprofen.html

Cetoprofeno. São Paulo: Eurofarma Laboratórios S.A.; 2016. [acesso em 2020 ago 18]. Disponível em: https://www.eurofarma.com.br/wp-content/uploads/2016/09/Bula_Cetoprofeno_IV_Profissional.pdf

Ely LS, Engroff P, Guiselli SR, Cardoso GC, Morrone FB, Carli GA. Uso de anti-inflamatórios e analgésicos por uma população de idosos atendida na Estratégia Saúde da Família. Rev. bras. geriatr. gerontol. [Internet]. 2015 set [acesso em 2020 ago 18]; 18 (3): 475-485. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232015000300475&lng=pt. DOI: https://doi.org/10.1590/1809-9823.2015.14141.

Medscape. Tylenol (acetaminophen) dosing, indications, interactions, adverse effects, and more. 2020. [acesso em 2020 ago 18]. Disponível em: https://reference.medscape.com/drug/tylenol-acetaminophen-343346

National Clinical Guideline Centre (UK). Osteoarthritis: Care and Management in Adults. London: National Institute for Health and Care Excellence (UK); 2014 fev.

Brunton LL, HILAL-DANDAN R, KNOLLMANN BC. As Bases Farmacológicas da Terapêutica de Goodman e Gilman. 13. ed. Nova Iorque: AMGH; 2019.

Wehling M. Non-steroidal anti-inflammatory drug use in chronic pain conditions with special emphasis on the elderly and patients with relevant comorbidities: management and mitigation of risks and adverse effects. Eur J Clin Pharmacol. 2014;70(10):1159-1172. DOI: http://dx.doi.org/10.1007/s00228-014-1734-6

Bacalhau, JDD. Anti-inflamatórios não esteroides no controle da dor do doente idoso [tese][Internet]. Coimbra: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra; 2017. [acesso em 2020 ago 18]. Disponível em: https://eg.uc.pt/bitstream/10316/82217/1/Tese%20de%20Mestrado.pdf

Guérios, TR. Uso da associação tramadol e paracetamol para analgesia pós-operatória ambulatorial, em pacientes idosos submetidos à cirurgias ortopédicas*. Rev Dor. São Paulo [Internet]. 2010 [acesso em 2020 ago 18]; 11(4):309-312. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1806-0013/2010/v11n4/a1653.pdf

Alves CO, Schuelter-Trevisol F, Trevisol DJ. Beers criteria-based assessment of medication use in hospitalized elderly patients in southern Brazil. J Family Med Prim Care. 2014;3(3):260-265. DOI: http://dx.doi.org/doi:10.4103/2249-4863.141628

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 1.300, de 21 de novembro de 2013. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas: Anemia aplástica adquirida. Diário Oficial da União. 2013 nov; Seção 1. p. 668.

Danieli P, Leal MB. Avaliação da segurança da dipirona: uma revisão. RBF [Internet]. 2003 [acesso em 2020 ago 18]; 84(1): 17-20. Disponível em: http://rbfarma.org.br/files/RBF_V84_N1_2003_PAG_17_20.pdf

Ribeiro SBF, Pinto JCP, Ribeiro JB, Felix MMS, Barroso SM, Oliveira LF et al. Dor nas unidades de internação de um hospital universitário. Rev. Bras. Anestesiol. [Internet]. 2012 out [acesso em 2020 ago 18]; 62 (5): 605-611. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-70942012000500001&lng=en. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-70942012000500001.

Faustino CG, Martins MA, Jacob Filho W. Medicamentos potencialmente inapropriados prescritos a pacientes idosos ambulatoriais de clínica médica. einstein (São Paulo). 2011;9(1 Pt 1):18-23. DOI: https://doi.org/10.1590/S1679-45082011AO1844




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n6-351

Refbacks

  • There are currently no refbacks.