Segurança do paciente: a identificação da pulseira / Patient safety: identification of the bracelet

Karine Ferreira da Costa, Ana Carla Cristaldo Rocha da Silva, Thaynara Reis, Layala Goulart, Aparecida Batista de Sousa Freire, Ana Lígia Barbosa Messias, Ellen Souza Ribeiro, Ursulla Vilella Andrade

Abstract


Introdução: Segurança do paciente determina um conjunto de ações voltadas para a proteção do paciente contra riscos e eventos adversos, que são incidentes que resultam em danos à saúde, e danos desnecessários durante a assistência prestada nos serviços de saúde (1). Objetivo: aumentar a taxa de adesão das pulseiras de identificação no setor do CTI Pediátrico do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian – Humap da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Metodologia: Trata-se de um estudo de caráter transversal descritivo e exploratório com abordagem quantitativa. O estudo foi realizado no Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian – Humap da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no período de fevereiro a junho de 2018. Resultados: Este estudo mostrou que das 279 checagens realizadas no período de Fevereiro a Maio, foi registrada a presença de 96,4% (n=269) de pacientes com a pulseira de identificação, e 3,6% (n=10) checagens que o paciente encontrava-se sem a pulseira.  Dentre esses pacientes que estavam com a pulseira 100% (n=279) possuíam identificação com o nome completo do paciente. Conclusão: Este estudo contribuiu para  evidenciar a utilização de pulseiras de identificação em pacientes internados na instituição e conduzindo o aprimoramento das práticas referentes a esse tema.


Keywords


Gestão Hospitalar, Terapia Intensiva, Pediatria, Segurança do Paciente, Pulseira de Identificação

References


Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Gestão de Riscos e Investigação de Eventos Adversos Relacionados à Assistência à Saúde. Brasília: ANVISA, 2017. Disponível em:< http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852/3507912/Caderno+7+-+Gest%C3%A3o+>. Acesso em: 10 de dez. de 2017.

Oliveira, RM; Oliveira RM, Leitão IMTA, Silva LMS, Figueiredo SV, Sampaio RL, Gondim MM. Estratégias para promover segurança do paciente: da identificação dos riscos às práticas baseadas em evidências. Fortaleza (CE): Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 18 (1); jan/março 2014; p. 123.

Hoffmeister LV, Moura GMSS. Rev. Latino-Am. Enfermagem jan.-fev 2015; 23(1): 36-43.

Hain PD, Joers B, Rush M, Slayton J, Troop P, Hoagg S, et al. An intervention to decrease patient identification band errors in a children’s hospital. Qual Saf Health Care. 2010; 19:244-7.

Suñol R, Vallejo P, Groene O, Escaramis G, Thompson A, Kutryba B et al. Implementation of patient safety strategies in European hospitals. Qual Saf Health Care. 2009;18 Suppl1:57-61.

Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Relatório de atividades do Grupo de Enfermagem. Porto Alegre: HCPA; 2011 [acesso em: 30 nov 2012]. Disponível em: http://www.hcpa.ufrgs.br/ downloads/Publicacoes/relatorio_atividades_genf_2011.pdf

Cassiani SHB, Gimenes FRE, Monzani AAS. O uso da tecnologia para a segurança do paciente. Ver Eletr Enferm [Internet]. 2009 [acesso em: 30 nov 2012];11(2):413-7. Disponível em: http://www.fen. ufg.br/revista/v11/n2/v11n2a24.htm.

Colorado Foundation For Medical Care. Color wristband program seeks to reduce errors. Healthcare Benchmarks Qual Improv. 2007;14(12):138-9.

. Smith AF, Casey K, Wilson J, Fischbacher-Smith D. Wristbands as aids to reduce misidentification: an ethnographically guided task analysis. Int J Qual Health Care. 2011;23(5):590-9.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n6-326

Refbacks

  • There are currently no refbacks.