A atuação do Enfermeiro na aplicação de Terapia Larval para lesões de difícil cicatrização / The Nurse’s performance in the application of Larval Therapy for lesions of difficult healing

Letícia de Paiva Viana, Fabíola Vieira Cunha, Rosana Maria Faria Vador, Thalita Martins Ferraz Menêses

Abstract


A Terapia Larval (TL), consiste na utilização de larvas estéreis no tratamento de feridas, em especial as de difícil cicatrização. No Brasil, a TL é pouco difundida, pois fatores como o baixo investimento, preconceito e escassez de divulgação, tornam-se barreiras para a ampla utilização da técnica no país. O objetivo da pesquisa é evidenciar a atuação do enfermeiro na TL, e propor um modelo de Procedimento Operacional Padrão (POP), que demonstre a técnica de aplicação das larvas na ferida. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, realizada entre os meses de fevereiro a outubro de 2020, onde foram coletadas 15 amostras, publicadas entre os anos de 2006 a 2020. As evidências encontradas diante as literaturas revisadas, foram representadas em um quadro, onde exibem as vantagens e desvantagens da TL, sendo que o fator ‘’baixo custo’’ é contestável, pois há contradições entre autores abordados. Foi proposto um modelo de POP, com o objetivo de nortear os profissionais enfermeiros quanto a técnica de aplicação das larvas na ferida, minimizando a ocorrência de erros e propiciando a difusão da temática no âmbito da saúde. Diante o exposto, fica evidenciado que a TL contribui para o desbridamento, desinfecção, estímulo do tecido de granulação e inibição do biofilme, e o profissional enfermeiro possui papel indispensável no decorrer de todo o processo, por estar envolvido diretamente com o tratamento de feridas.


Keywords


Desbridamento, Enfermagem, Larva, Ferida.

References


BRAVO, F. et al. Conhecendo os artrópodes do Semiárido: Moscas necrófagas de interesse forense. 1ª Edição. São Paulo: Métis Produção Editorial, 2016.

COCCO, A. C., ARAÚJO, E. P. A TERAPIA LARVAL EM PÉ DIABÉTICO: UMA REVISÃO INTEGRATIVA. In: XXV CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UNICAMP, 2017. Campinas, Galoá, 2017. Disponível em: . Acesso em: 26/10/2020.

CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM. ANEXO DA RESOLUÇÃO Nº 567/2018. Regulamento da equipe de enfermagem no cuidado aos pacientes com feridas. Nº 567/2018. Brasília, 2018. p. 1-5.

EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES. Pesquisadores do HUOL e IMD buscam aprimorar tratamento com Terapia Larval. Brasil, 2019.

FRANCO, L. C. Avaliação da aceitabilidade da terapia larval no tratamento de feridas. 2010

p. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2010.

MARCONDES, C. B. Terapia Larval de lesões de pele causadas por diabetes e outras doenças. Florianópolis: Editora da UFSC, 2006.

MARTINEZ, L. B. UTILIZACIÓN DE LA TERAPIA LARVAL EN HERIDAS DESVITALIZADAS: REVISIÓN BIBLIOGRÁFICA USE OF MAGGOTS THERAPY IN NECROTIC WOUNDS: LITERATURE REVIEW. Enfermería Dermatológica, Valência, nº 29, 27-33 p.

NORAMBUENA, C. L. Dispositivo para Desbridamiento Larval. 2009. 55 p. Universidad de Chile, 2009.

PEREIRA, A. S. et al. Guia para Descrição de Procedimentos Assistenciais de Enfermagem no Âmbito Hospitalar. Revisão 2018. São Paulo: Coren-SP, 2017.

PINHEIRO, M. A. R. Q. Uso da terapia larval no tratamento de úlceras crônicas em pacientes diabéticos no Hospital Universitário Onofre Lopes- Natal, RN. 2014. 67 p. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.

SANTOS, I. C. R. V. et al. Caracterização do atendimento de pacientes com feridas na Atenção Primária. Revista Rene, Ceará, 15 (4), 613-620 p., 2014.

SHERMAN, R. A. Maggot Therapy Takes Us Back to the Future of Wound Care: New and Improved Maggot Therapy for the 21st Century. Century. Journal of Diabetes Science and Technology, 3(2), 336–344 p., 2009.

SILVA, K. F., MARCHIORI, M. R. C. T. UNVEILED THE LARVAL THERAPY AS ALTERNATIVE IN THE TREATMENT OF SKIN LESIONS: AN INTEGRATIVE REVIEW. Rio de Janeiro, 5 (3), 66-74 p., 2013.

Terapia Larval: história, manejo e resultados- Debate/Painel Temático. UFRJ, LACENFE. Rio de Janeiro: LACENF, 2020. 1 vídeo online.

WHITAKER, I. S. et al. Larval therapy from antiquity to the present day: mechanisms of action, clinical applications and future potential. Postgraduate medical journal, 83 (980), 409–413 p., 2007.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n6-122

Refbacks

  • There are currently no refbacks.