Prevalência de dor musculoesquelética nos pacientes antes e após cirurgia bariátrica: uma avaliação sistêmica/ Prevalence of musculoskeletal pain in patients before and after bariatric surgery: a systemic evaluation

Wei Tsu Havim Chang Colares, Júlia de Oliveira Chixaro, Yago da Silva Pimenta, Kleber Pinheiro de Oliveira Filho, Yago Felipe Alves Gentil, Rachel Pereira Ferreira, Marco Aurélio Dantas Vieira Belém, Márcio Valle Cortez

Abstract


Objetivo O presente estudo visa verificar como a cirurgia bariátrica é capaz de reduzir a dor de forma sistêmica. Metodologia: Houve aplicação dos questionários de dor (Questionário do Desconforto modificado e Questionário Western Ontario and McMaster Universities Osteoartthritis - WOMAC). Visando avalaiar intensidade da dor e qualidade da vida antes e após a cirurgia. Resultados e Discussão: A média de idade dos pacientes é de 38 anos, tendo o mais novo 19 anos e o mais velho 47. 55,6% eram do sexo masculino e grande parte possui comorbidades associadas à obesidade, tendo como principais: dor musculoesquelética (88%), hipertensão arterial sistêmica (33%), diabetes (11%), roncos (66%) e dispneia/cansaço(55%). Após a cirurgia bariátrica houve melhora em 100% dos pacientes com relação a todas as comorbidades, ressaltando ainda aos que continuaram com dor devido a outras patologias osteoarticulares, porém com intensidade de dor bastante diminuída. Considerações finais: É notável a melhora na qualidade de vida e na cura das comorbidades relacionadas à obesidade após a cirurgia bariátrica, principalmente em relação a dor musculoesquelética e doenças sistêmicas, no entanto é necessário aprofundar ainda mais as pesquisas sobre a obesidade, visando obter a melhor orientação ao paciente obeso.

 


Keywords


Obesidade, Dor musculoesquelética, Cirurgia bariátrica.

References


Sartori-Cintra AR et al. Obesidade versus osteoartrite: muito além da sobrecarga mecânica. einstein. 2014;12(3):374-9.

Kulcheski AL et al. Avaliação angular do equilíbrio sagital em pacientes Obesos. Coluna/Columna. 2013; 12(3): 224-7.

Melo IT, São- Pedro M. Dor musculoesquelética em membros inferiores de pacientes obesos antes e depois da cirurgia bariátrica. ABCD Arq Bras Cir Dig 2012;25(1):29-32.

OMS – Organización Mundial de la Salud. Señor Representante da OPS/OMS no Brasil, Setor de Embaixadas Norte, Lote 19,Brasília – DF [acesso em 10 jan de 2017]. Disponível em: http://www.who. int/countries/bra/es/.

Ministério da Saúde. Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Ministério da Saúde. Abril de 2014.

ABESO – Associação Brasileira para o estudo da obesidade e síndrome metabólica. Mapa da Obesidade [acesso em 10 de jan de 2017]. Disponível em: http://www.abeso.org.br/.

Soccol FB et al. Prevalência de artralgia em indivíduos obesos no pré e pós-operatório tardio de cirurgia bariátrica. Scientia Medica, Porto Alegre, v. 19, n. 2, p. 69-74, abr./jun. 2009.

Silva CF et al. Efeitos no longo prazo da gastroplastia redutora em Y-Roux sobre o peso corporal e comorbidades clínico metabólicas em serviço de cirurgia bariátrica de um hospital universitário. ABCD Arq Bras Cir Dig 2016;29(Supl.1):20-23.

Townsend CM ET al. Sabiston, Tratado de Cirurgia. 18. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

Peluso L, Vanek VW. Efficacy of gastric bypass in the treatment of obesity-related comorbidities. Nutr Clin Pract2007;22:22–8. P 374-404.

Hopper MM et al. Musculoskeletal findings in obese subjects before and after weight loss following bariatric surgery. International Journal of Obesity (2007) 31, 114–120.

Cremieux PY,Ledoux S,Clerici C,Cremieux F,Buessing M. The impact of bariatric surgery onc omorbidities and medication use among obese patients. Obes Surg 2010; 20: 861–70.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n6-076

Refbacks

  • There are currently no refbacks.