Obesidade abdominal como fator de risco para doenças cardiovasculares/Abdominal obesity as a risk factor for cardiovascular diseases

Francisca Leilisvânia Souza Albuquerque, Antonio Edineudo Moreira de Sousa, Cícero Newton Lemos Felicio Agostinho, Joyce Resende dos Santos Gonçalves, Mara Izabel Carneiro Pimentel, Vitória Teixeira da Silva, Mylena Andréa Oliveira Torres, Hérica Cristina Alves de Vasconcelos

Abstract


INTRODUÇÃO: A obesidade está sendo considerada uma epidemia mundial, presente tanto em países desenvolvidos como em desenvolvimento. É uma doença considerada como um dos maiores problemas de saúde da atualidade, devido às comorbidades associadas à mesma. Segundo o Ministério da Saúde, os principais fatores de risco para as doenças cardiovasculares são a gordura abdominal, o sedentarismo, a obesidade, o diabetes mellitus, a hipertensão arterial sistêmica, entre outros. REVISÃO DE LITERATURA: A obesidade abdominal está relacionada à deposição de tecido adiposo nas vísceras. Assim, segundo a International Diabetes Federation (IDF) os brasileiros, população sulamericana, devem utilizar as medidas sulasiáticas (circunferência abdominal ≥ 90 cm para o sexo masculino e ≥ 80 cm para o feminino) até que sejam disponíveis referências específicas. Em 2014, mais de 1,9 milhão de adultos estavam acima do peso. Destes, 600 milhões já estão obesos. De 1980 a 2013, a obesidade e o sobrepeso, em conjunto, aumentaram 27,5% entre os adultos e 47,1% entre as crianças. Em jovens, o acúmulo de gordura abdominal vem sendo apontado como um fator de risco para ocorrência de doenças cardiovasculares e doenças metabólicas, havendo um aumento significativo da medida da circunferência abdominal em ambos os sexos, o qual tende a persistir até a vida adulta. CONCLUSÃO: Diversos estudos relacionam a obesidade abdominal como um importante fator para o surgimento de doenças cardiovasculares. Esta, por sua vez, tende a incidir em faixas etárias cada vez mais jovens. Se não corrigidos precocemente, a manutenção desses fatores de risco tende a se perpetuar durante a idade adulta, expondo estes indivíduos a um risco aumentado para essas doenças.


Keywords


Obesidade abdominal, Doenças Cardiovasculares, Circunferência Abdominal

References


AZAMBUJA, M. I.; FOPPA, M.; MARANHÃO, M. F.; ACHUTTI A.C. Impacto econômico dos casos de doença cardiovascular grave no Brasil: uma estimativa baseada em dados secundários. Arquivo Brasileiro de Cardiologia, v. 91, n.3, p.163-171, 2008.

BERGMANN, G. G.; GAYA, A.; HALPERN, R.; BERGMANN, M. L. A.; RECH, R. R.; CONSTANZI, C. B.; ALLI, L. R. Circunferência da cintura como instrumento de triagem de fatores de risco para doenças cardiovasculares em escolares. Jornal de Pediatria, Rio de Janeiro, v.86, n.5, p. 411-416, 2010.

BOZZA R.; NETO A.S, ULBRICH AZ, VASCONCELOS IQA, MASCARENHAS LPG, BRITO LMS, CAMPOS W. Circunferência da cintura, índice de massa corporal e fatores de risco cardiovascular na adolescência. Revista Brasileira Cineantropometria do Desempenho Humano, v. 11, n.3, p. 286-291, 2009.

CARNELOSSO M.L., BARBOSA M.A., PORTO C.C., SILVA S.A., CARVALHO M.M., OLIVEIRA A.L.I. Prevalência de fatores de risco para doenças cardiovasculares na região leste de Goiânia (GO). Cien Saude Colet 2010; 15(Supl. 1):1073-1080.

CARVALHO C.A., FONSECA P.C., BARBOSA J.B., MACHDO S.P., SANTOS A.M., MOURTA DA SILVA A.A.. The association between cardiovascular risk factors and anthropometric obesity indicators in university students in São Luís in the State of Maranhão, Brazil. Cien Saude Colet. 2015;20(2):479-90. doi: 10.1590/1413-81232015202.02342014.

CASTRO A.E., DIAS F.M., DINIZ A.S., CABRAL P.C.. Risk and protection food consumption factors for chronic non-communicable diseases and their association with body fat: a study of employees in the health area of a public university in Recife in the state of Pernambuco, Brazil. Cien Saude Colet. 2014;19(5):1613-22. doi: 10.1590/1413-81232014195.06562013.

CAVALCANTI, C. B. S.; BARROS, M. V. G.; MENESES, A. L.; SANTOS, C. M.; AZEVEDO, A. M. P.; GUIMARÃES, F. J. S. PEREIRA de. Obesidade abdominal em adolescentes: Prevalência e associação com atividade física e hábitos alimentares. Arq. Bras. Cardiol, v. 94, n. 3, p. 371-377, 2010.

CAVALCANTI, C. B.S dos.; CARVALHO, S. C. B. Edo.; BARROS. M. V. G de. Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum , v. 11, (2):p. 217-225, 2009.

CRISTÓVÃO M.F., SATO A.P.S., FUJIMORI E.. Excesso de peso e obesidade abdominal em mulheres atendidas em unidade da estratégia saúde da família. Rev Esc Enferm. 2011;45(2):1667-72. PMID: 22569652.

FERREIRA J.S., AYDOS R.D.. Prevalência de hipertensão arterial em crianças e adolescentes obesos. Cien Saude Colet 2010; 15(1):97-104.

FRANCIS, D. K.; VAN DEN B. J.; YOUNGER, N.; MCFARLANE, S.; RUDDER, K.; GORDON-STRACHAN, G. Fast-food and sweetened beverage consumption: association with overweight and high waist circumference in adolescents. Public Health Nutr, v.12, n. 8, p. 1106-1114, 2009.

GLANER, M. F.; PELEGRINI, A.; NASCIMENTO, T. B. R. Perímetro do abdômen é o melhor indicador antropométrico de riscos para doenças cardiovasculares. Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum, v.13, n.1, p.1-7, 2011.

HUAN, D. R.; PITANGA, F. J. G.; LESSA, I. Razão cintura/ estatura comparando a outros indicadores antropométricos de obesidade como preditor de risco coronariano elevado. Rev. Assoc. Med. Bras, v.55, n.6, p. 705-711, 2009.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009. Antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos no Brasil. Rio de Janeiro; 2010.

JANSSEN,I. ; KATZMARZYK, P.T.; SRINIVASAN, S.R.; CHEN, W.; MALINA, R.M.; BOUCHARD, C. Combined influence of body mass index and waist circumference on coronary artery disease risk factors among children and adolescents. Pediatrics, v.115, n.6, p.1623-1630, 2005.

KIM, J. A.; PARK, H.S. Association of abdominal fat distribution and cardiometabolic risk factors among obese Korean adolescents. Diabetes Metab, v.34, n.2, p.126-130, 2008.

LAMOUNIER, R. N.; LEITE, S.; MINICUCCI, W; NASCIMENTO, P. D. Manual prático de diabetes: prevenção, detecção e tratamento. 4. ed . Jardim Londrina, SP: AC Farmacêutica, 2011.

LINHARES, R. S.; HORTA, B. L.; GIGANTE, D. P.;COSTA , J. S. D.; OLINTO, M. T. A. Distribuição de obesidade geral e abdominal em adultos de uma cidade no Sul do Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.28, n.3, p. 438-447, mar. 2012.

MENDES P.M., ZAMBERLAN E.C.. Análise do consumo alimentar determinado pela aquisição domiciliar no Brasil. Rev Univ Vale do Rio Verde (Três Corações). 2013:7:336-45. doi: http://dx.doi.org /10.5892/860.

OLIVEIRA, L. P. M.; ASSIS, A. M. O.; SILVA, M. C. M.; SANTANA, M. L. P.; SANTOS, N. S.; PINHEIRO, S. M.; BARRETO, M. L.; SOUZA, C. O. Fatores associados a excesso de peso e concentração de gordura abdominal em adultos na cidade de Salvador, Bahia, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.25, n.3, p. 570-582, mar. 2009.

SOUSA, T. F.; NAHAS. M. V.; SILVA, D. A. S.; DUCA, G. F. D.; PARES, M. A. Fatores associados à obesidade central em adultos de Florianópolis, Santa Catarina: estudo de base populacional. Rev. bras. Epidemiol, v.14, n.2, p. 296-309, 2011.

VELOSO, H. J. F.; SILVA, A. A. M. Prevalência e fatores associados à obesidade abdominal ao excesso de peso em adultos maranhenses. Rev Bras Epidemiol, v.13, n.3, p. 400-412, 2010.

WANG, Y.; MONTEIRO, C.; POPKIN, B.M. Trends of obesity and underweight in older children and adolescents in the United States, Brazil, China,and Russia. Am Jr Clin Nutr, v.75, n. 6, p. 971-7, jun. 2002.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n6-066

Refbacks

  • There are currently no refbacks.