Atuação da fisioterapia na UTI / Physiotherapy performance at UTI

Marcos Vinícius da Conceição Furtado, Augusto Cezar Ferraz da Costa, Jamile Corrêa Silva, Claudio Alves do Amaral, Priscila Glória Diogo do Nascimento, Leticia Maues Marques, Jhensela silva dos Prazeres, Ramon Moraes de Moraes

Abstract


Introdução: A atuação do fisioterapeuta nos centros de unidade de terapia intensiva é indispensável para a diminuição dos efeitos deletérios advindos do imobilismo prolongado e afecções clínicas. Objetivo: Esta pesquisa possui como objetivo geral mostrar a atuação do fisioterapeuta dentro da unidade de terapia intensiva e como objetivo especifico verificar quais condutas são utilizadas por esses profissionais na assistência que visam a melhora clínica e funcional dos pacientes. Método: Para a realização desse trabalho, foi realizado um levantamento bibliográfico no período compreendido entre fevereiro e abril de 2019, utilizando uma busca da literatura nos sites do Ministério da Saúde, COFFITO e por meio de consulta nas bases de dados eletrônicos Scielo, PubMed, Google Acadêmico e MEDLINE. Resultados: Observou-se a eficácia das condutas fisioterapêuticas na melhora clínica, funcional e no ganho de força dos pacientes que receberam tais intervenções, além do mais, a fisioterapia pode reduzir o tempo de internação hospitalar dos pacientes. Conclusão: É notório a importância do fisioterapeuta em está inserido no contexto hospitalar para possibilitar uma diminuição das morbidades adquiridas no período de internação e posteriormente melhorar a qualidade de vida desses pacientes após a alta hospitalar.

 


Keywords


Serviço de Fisioterapia Hospitalar, Unidades de Terapia Intensiva, Hospitais de Reabilitação.

References


MIAO-CHEAN; GONG Y; ZHANG Z; ZENG H. Effect of respiratory physiotherapy in patients undergoing mechanical ventilation: a prospective randomized controlled trial. Pub Med, May 2017.

ARZOZ YOLDI; VIGURIA GÕNI. Respiratory physiotherapy in an intensive care unit: bibliographic review. Pub Med, Janeiro 2019.

Machado Aline ; Neto Ruy ; Carvalho Mauricio; Soares Jaine; Cardoso Dannuey; Albuquerque Isabella. Effects that passive cycling exercise have on muscle strength, duration of mechanical ventilation, and length of hospital stay in critically ill patients: a randomized clinical trial. PubMed, Março 2017.

Rotta Bruna; Silva Janete; Fu Carolina; Goulardins Juliana; Neto Ruy; Tanaka Clarice. Relationship between availability of physiotherapy services and ICU costs. SCIELO, Março 2018.

Lima Paula; Cavalcante Hermanny; Rocha Angelo; Brito Rebeca. Fisioterapia no pós- operatório de cirurgia cardíaca: a percepção do paciente. Google acadêmico, fevereiro 2011.

Associação Brasileira de Fisioterapia Cardiorespiratória e Fisioterapa Intensiva(ASSOBRAFIR.) Parecer nº 001/2013 Assunto: Recomendação de trabalho do Fisioterapeuta no período de vinte e quatro horas em centro de tratamento intensivo. São Paulo, Janeiro – 2013.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Portaria GM/MS nº 3432. - DOU Nº 154 Estabelece critérios de classificação para as Unidades de Tratamento Intensivo – UTI. Agosto de 1998.

COFFITO. LEI N° 8.856/94. Fixação, horário de trabalho, Fisioterapeuta, Terapia Ocupacional. Março 1994.

Alves Andrea. A importância da atuação do fisioterapeuta no ambiente hospitalar. Google acadêmico, maio 2014.

Borges Vanessa; Oliveira Luiz; Peixoto Elzo; Carvalho Nilza. Motor physical therapy in adult intensive care patients. Scielo, December 2009.

Cunha Cleize; Toledo Rafael; Nogueira Daniel; Januário Bruna. Atuação da Fisioterapia na reversão de atelectasias: um relato de caso na unidade de terapia intensiva. Google Acadêmico, agosto 2007.

Liebano Richard; Hassen Ana; Racy Heloisa; Correa Juliana. Principais manobras cinesioterapêuticas manuais utilizadas na fisioterapia respiratória: descrição das técnicas. Google Acadêmico, Fevereiro 2009.

Brito Eliana; Lopes Fernanda. Humanização da assistência de fisioterapia: estudo com pacientes no período pós-internação em unidade de terapia intensiva. Google Acadêmio, Agosto 2009.

França Eduardo; Ferrari Francimar; Fernandes Patricia; Cavalcante Renata; Duarte Antonio; Martinez Bruno; Aquim Esperidião; Damasceno Marta. Physiotherapy in critical adult patients: recommendations of the Physiotherapy Department of the Association of Brazilian Intensive Medicine. Google Acadêmico, fevereiro 2012.

Silva Thelso; Jerre George; Beraldo Marcelo; Gastaldi Ada; Kondo Claudia; Leme Fabia; Guimaraes Fernando; Junior Germano; Lucato Jeanette; Tucci Mauro; Vega Joaquim; Okamoto Valdelis. Fisioterapia no paciente sob ventilação mecânica, Google Acadêmico, Julio 2007.

Remondini Renata; Santos Adriana; Castro Giselle; Prado Cristiane; Filho Luiz. Comparative analysis of the effects of two thoracic physiotherapeutic interventions in patients with bronchiolitis during the period of hospitalization. Google academico, December 2014,

Lamari Neuseli; Martins Ana; Oliveira Janine; Marinho Laís; Valério Nelson. Bronquiectasia e fisioterapia desobstrutiva: ênfase em drenagem postural e percussão. Google acadêmico, Junho 2006.

Martins Renata; Canto Thays; Amorim Theresa. Uso da percussão nas doenças respiratórias pediátricas: Uma revisão de literatura. Google Acadêmico, Abril 2011.

Fernandes Shanlley ;Cazati Denise; Santos Rafaella; Giovanette Erica; Taniguchi Corinne; Silva Cilene; Eid Raquel; Timenetsky Karina. Impacto da fisioterapia respiratória vital e funcionalidade de pacientes submetidos a cirurgia abdominal. Google Acadêmico, Junho de 2016.

OLIVEIRA MARIEL; SANTOS CELDA; OLIVEIRA CÍNTIA; RIBAS DANIELI. Effects

of expansive technical and incentive spirometry in respiratory muscle strength in institutionalized elderly. LILACS, Jan/Mar 2013.

Oliveira Pricila; Oliveira Patricia; Zanetti Natalia. Uso da ventilação não invasiva como recurso da fisioterapia respiratória pediátrica. Google Acadêmico, Dezembro 2014.

COFFITO. Resolução-COFFITO nº 80/87, art. 2º. MAIO, 1987.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n6-056

Refbacks

  • There are currently no refbacks.