As Práticas Integrativas e Complementares (PICS) como Ações de Promoção da Saúde na Atenção Primária à Saúde de Belo Horizonte: Lian Gong em 18 Terapias / Health Promotion Actions in Primary Health Care: Lian Gong in 18 therapies Program at Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil

Raquel Randow, Kátia Ferreira Costa Campos, Luzia Toyoko Hanashiro e Silva, Vânia Elizabeth Simões Duarte, Bárbara Aguiar Silva Oliveira, Julia Adriane Machado Vilaça, Vanessa de Almeida Guerra

Abstract


Umas das ações de Promoção da Saúde desenvolvidas em Belo Horizonte, que provêm melhora da qualidade de vida aos usuários do Sistema Único de Saúde, é o Lian Gong em 18 Terapias (LG18T). É uma prática corporal capaz de prevenir e tratar a saúde buscando o cuidado contínuo. O objetivo do estudo é apresentar as percepções dos gestores de centros de saúde da Atenção Primária e dos profissionais instrutores de LG18T, do município de Belo Horizonte, Minas Gerais, quanto a prática corporal Lian Gong 18 Terapias, oferecida regularmente. Trata‐se de um relato de experiência da realização de 13 grupos focais para avaliação de um programa de promoção da saúde na Atenção Primária à Saúde de Belo Horizonte. Os resultados obtidos nos grupos focais apontam para três categorias entre os gestores: (i) Inversão do modelo assistencial e valorização da promoção da saúde; (ii) Garantir a prática do Lian Gong em 18 Terapias como uma das atribuições do gestor; (iii) Redução na demanda excessiva pelo acolhimento por parte dos idosos. Entre os instrutores, a categoria incluída foi: (i) Benefícios do Lian Gong em 18 Terapias utilizado como estratégia de promoção da saúde do trabalhador da Atenção Primária à Saúde.


Keywords


Grupo focal, Política Pública, Medicina Tradicional Chinesa.

References


ALMEIDA, V.A. Possibilidades e limites de uma intervenção no ambiente de trabalho de servidores públicos da área da saúde: práticas corporais como estratégia de promoção da saúde. 2012. Tese (Doutorado em Ciências) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

ANDRADE, S. C. et al. Experiência da inserção do Lian Gong na Estratégia Saúde da Família de Samambaia – Distrito Federal. Com. Ciências Saúde, v. 22, n. 4, p. 9-18, 2013.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal. Edições 70, 2009.

BARROS, L. C. N. et al. Práticas Integrativas e Complementares na Atenção Primária à Saúde: Percepções dos Gestores dos Serviços. Escola Anna Nery, v. 24, n. 2, 2020.

BENAGLIA, M. D. O Impacto do Ambiente de Trabalho e do Estilo e Vida na Saúde do Trabalhador e a Importância de se Promover Qualidade de Vida nas Empresas. Revista Iluminar, v. 9, n. 1, p. 75-­90, 2012.

BRASIL. Secretaria de Saúde do Distrito Federal. Manual de Normas e Procedimentos das Atividades do Núcleo de Medicina Natural e Terapêuticas de Integração – NUMENATI. Brasília: MS; 2005.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política nacional de práticas integrativas e complementares no SUS ­‐ PNPIC ­‐SUS. Brasília, DF, 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política nacional de Promoção da Saúde-­‐ PNPS-­‐SUS. Brasília, DF, 2014.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n 2.446, de 11 de novembro de 2014. Redefine a Política nacional de Promoção da Saúde - PNPS-SUS. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2014.

CARVALHO, Y. M.; Promoção da saúde, práticas corporais e atenção básica. Revista brasileira de saúde da família, v. 11, n. 7, p. 33-45, Brasília, 2006.

CASTOR, M. R. S. Promoção da saúde dos trabalhadores dos centros de saúde de Belo Horizonte sob a ótica dos instrutores de Lian Gong. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Gestão de Serviços de Saúde) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2015.

CASANOVA, A. O.; TEIXEIRA, M. B.; MONTENEGRO, E. O apoio institucional como pilar na cogestão da atenção primária à saúde: a experiência do Programa TEIAS - Escola Manguinhos no Rio de Janeiro, Brasil. Ciênc Saúde Coletiva, v.19, n. 11, 4417-4426, 2014.

CUTOLO, L. R. A. Modelo Biomédico, reforma sanitária e a educação pediátrica. Arquivos Catarinenses de Medicina, v. 35, n. 4, p. 16-24, 2006.

FRAGA, A. B. Políticas de Formação em Educação Física e Saúde Coletiva. Trab. Educ. Saúde, v. 10, n. 3, p. 367­-386, 2012.

GIRALDO, A. et al. Influence of a physical activity program on the use of Primary Care services in the city of Rio Claro, SP. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 18, n. 2, p. 186–196, 30 abr. 2013.

HANASHIRO, L. T.; BOTELHO, M. Lian Gong em 18 terapias: ação relevante na promoção da saúde no SUS/BH. Revista Pensar BH/Política Social, v. 29, p, 47-52, 2011.

LEÃO, D. A. O. et al. Avaliação da saúde física em usuários praticantes de Lian Gong em 18 terapias em uma estratégia saúde da família do Distrito Federal-DF. Revista da Atenção Primária à Saúde, v. 16, n. 4, p. 357-364, 2013.

LEE, M. L. Lian Gong Shi Ba Fa: Lian gong em 18 terapias. São Paulo: Pensamento, 2001.

MINAYO, M. C. S. O Desafio do Conhecimento: Pesquisa Qualitativa em Saúde. São Paulo: Editora Hucitec, 2010.

NOBRE, F. A. DA P. et al. Empoderamento e promoção à saúde: uma reflexão emergente / Empowerment and health promotion: an emerging reflection. Brazilian Journal of Health Review, v. 3, n. 5, p. 14584–14588, 15 out. 2020.

RANDOW, R. et al. Periferização das práticas integrativas e complementares na atenção primária à saúde: desafios da implantação do Lian Gong como prática de promoção à saúde. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, v. 29, p. 111–117, 2016a.

RANDOW, R. et al. Lian Gong em 18 terapias como estratégia de promoção da saúde. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, v. 30, n. 4, 6 dez. 2017.

RODRIGUES, C. C.; RIBEIRO, K. S. Q. S. Promoção da Saúde: a concepção dos profissionais de uma unidade de Saúde da Família. Trab. Educ. Saúde, v. 10, n. 2, p. 235-255, 2012.

RODRIGUES, S. C. et al. Benefícios da Prática de Lian Gong em 18 Terapias no Município de Belo Horizonte ‐ Minas Gerais. In Apresentação no Congresso Virtual Brasileiro de Educação, Gestão e Promoção da Saúde. Brasil. Anais do Convibra Saúde, 2015.

SANTOS, A. C. C. et al. Percepção dos usuários de um centro de saúde acerca de sua participação no grupo de ginástica chinesa - Lian Gong: uma análise compreensiva. Rev Min Enferm, v. 18, n. 1, p. 94-99, 2014.

SILVA, M. J. S. et al. O conceito de saúde na Saúde Coletiva: contribuições a partir da crítica social e histórica da produção científica. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 29, n. 1, e290102, 2019.

SILVA, K. L. et al. Prática Milenar Lian Gong: acesso dos usuários e a promoção. In Apresentação no Congresso Virtual Brasileiro de Educação, Gestão e Promoção da Saúde. Brasil. Anais do Convibra Saúde, 2013.

SOUZA, J. O. R. L. et al. Lian Gong: prática corporal chinesa e sua relação com a qualidade de vida em idosos. Saúde Coletiva, v. 7, n. 43, p. 213-215, 2010.

TESSER, C. D. Práticas complementares, racionalidades médicas e promoção da saúde: contribuições pouco exploradas. Cad Saúde Pública, v. 25, n. 8, p. 1732-1742, 2009.

THIAGO, S.; TESSER, C. Percepção de médicos e enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família sobre terapias complementares. Rev Saúde Pública, v. 45, n. 2, p. 249-257, 2011.

VERAS, R. et al. Care pathway for the elderly: detailing the model. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 19, n. 6, p. 887–905, dez. 2016.

YAMAKAWA, A. H. H. et al. A interface das doenças crônicas e a prática do Lian Gong. Prefeitura de São Paulo, p. 69, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n6-054

Refbacks

  • There are currently no refbacks.