Doença de chagas: Análise de mortalidade na região Centro-Oeste do Brasil (2008 a 2017) / Chagas disease: Analysis of mortality in the Central-West region of Brazil (2008 to 2017)

Alberto Gabriel Borges Felipe, Katielly Xavier Moreira, Wellington Francisco Rodrigues, Micaella Silva Leandro

Abstract


Introdução: A doença de Chagas (DC) é uma antropozoonose endêmica do continente americano, cujo agente etiológico é o protozoário Trypanosoma cruzi (T. cruzi). Devido à alta taxa de óbitos, faz-se necessário quantificar os casos, e demostrar a prevalência de mortalidade na região centro-oeste do Brasil. Metodologia: Trata-se de um estudo epidemiológico comparativo entre os estados da região centro-oeste e Distrito Federal do Brasil correlacionando a taxa de óbitos por DC com tendência temporal (2008-2017), os dados foram obtidos por meio da consulta na plataforma do DataSUS, do Ministério da Saúde (Brasil), e o número populacional foram extraídos após consulta no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Resultados: Foram comparados os Estados e o Distrito Federal quanto à frequência de óbitos, após a normalização dos dados. Observou uma elevação da frequência no Estado de Goiás frente as demais regiões (p<0,05). A região com menor frequência foi a do Mato Grosso do Sul (p<0,05), não sendo observado diferenças significativas entre o Mato Grosso do Sul e Mato Grosso (p>0,05). Conclusão: Juntos os dados permitem concluir que há uma variabilidade das ocorrências de óbitos por DC entre os Estados e o Distrito Federal da região centro-oeste. Ainda permite indicar as localidades mais críticas em relação às frequências de óbitos na região centro-oeste, indicando ainda que a DC continua sendo um problema de saúde pública na região avaliada.


Keywords


Doença de Chagas, Mortalidade, Centro-Oeste

References


COSTA, Marília Millena Remígio da et al. Doença de chagas: tendência epidemiológica por regiões do Brasil Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 1, n. 1, p. 252-259, jul./set. 2018. Disponível em:

FERREIRA, R. T. B.; BRANQUINHO, M. R.; LEITE, P. C. Transmissão oral da doença de Chagas pelo consumo de açaí: um desafio para a Vigilância Sanitária. Vigilância Sanitária em Debate, Rio de Janeiro, v. 2, n. 4, p. 4-11, 2014.

Disponível em:

MORAES, C. A.; MORTALIDADE POR DOENÇA DE CHAGAS NO ESTADO DE GOIÁS, BRASIL, NO PERÍODO DE 2006 A 2011. DISSERTAÇÃO (MESTRADO) UFG. GOIÂNIA, P.31. 2017. Disponível em:

MOTA, J. C.; CAMPOS, M. R.; SCHRAMM, J. M. A.; COSTA, M. F. S. Estimativa de taxa de mortalidade e taxa de incidência de sequelas cardíacas e digestivas por doença de Chagas no Brasil, 2008. Epidemiol. Serv. Saúde [online]. 2014, vol.23, n.4, pp.711-720. ISSN 2237-9622. Disponível em:

SANGENIS, Luiz Henrique Conde et al. Transmissão da doença de Chagas por consumo de carne de caça: revisão sistemática. Rev. bras. epidemiol., São Paulo, v. 19n. 4, p. 803-811, Dec. 2016. Disponível em:




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n6-036

Refbacks

  • There are currently no refbacks.