Educação em saúde na prevenção de infecção no trato urinário: relato de experiência / Health education in the prevention of urinary tract infection: experience report

Bruna Correa Vaz, Caroline Barrozo da Silva, Daia Poliana Borges Machado, Ellen Vanuza Martins Bertelli, Josiane Gabrielle Ferreira Lopes, Karen Evelyn Sousa Alves, Valrismar Yojaira Linares Ferreira

Abstract


A infecção do trato urinário (ITU) é uma patologia clínica de grande incidência que, atualmente, se caracteriza como a segunda infecção mais comum que afeta o ser humano, ficando atrás somente das infecções respiratórias, onde se evidencia a necessidade de orientação acerca da relevância do autocuidado na prevenção da mesma. Trata-se de um relato de experiência de ação de extensão com acadêmicos de enfermagem realizada durante a abertura da III Semana de Enfermagem do Centro Universitário Estácio da Amazônia em Boa Vista Roraima, através de palestras com distribuição de água e aplicação de um questionário com indicadores de sintomatologia de ITU, cujos dados buscavam relatar a quantidade de acadêmicos e docentes que já foram acometidos pela mesma. Participaram da ação 278 pessoas, onde 61% relataram ter apresentado pelo menos um caso de infecção urinária, destas, apresentaram as seguintes sintomatologias: 7% disúria; 9% oligúria; 7% anúria; 1% hematúria; 3% dor pélvica; 12% polaciúria; 13% poliúria; 3% odor forte; 1% incontinência urinária. Em relação ao sexo, 146 mulheres relataram ter tido pelo menos um caso de ITU e no sexo masculino, apenas 20 relatos. Mais da metade dos participantes da ação relataram já ter vivenciado caso de ITU, o que reforça a importância dessa. É de suma importância preconizar palestras de educação em saúde para melhor conhecimento da população sobre as complicações de ITU e também cuidados diários para prevenção de infecções, tais como, higiene adequada, micção coerente com as necessidades, dentre outros, partindo desses, poderá haver uma diminuição da frequência de casos clínicos.

 

 


Keywords


Educação em saúde; Infecções urinárias; Prevenção de doenças.

References


BELLOTE, M. C.; NEVES, B. V. D.; ROCHA, L. C. A. Infecções urinárias complicadas. Urologia Brasil. São Paulo: Planmark Editora, 2013. cap. Capítulo 11, p. 161-166.

BLATT, J. M.; MIRANDA, M. C. Perfil dos microrganismos causadores de infecções do trato urinário em pacientes internados. Revista Panamericana de Infectologia, v. 7, n.4, p.10-14. 2005.

BORTOLI, C.F.C.; HEIN, S.; MASSAFERA, G.L. Fatores relacionados à infecção de trato urinário na gestação: revisão integrativa. Journal of Nursing and Health, Pelotas, v. 1, n. 1, p. 83-91, 2016.

BRAOIOS, A. et al. Infecções do trato urinário em pacientes não hospitalizados: etiologia e padrão de resistência aos antimicrobianos, Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, v. 45, n. 6, p. 449-456. 2009.

DAMIÃO, R.; DORNAS, M.; KOSCHORKE, M. Infecções urinárias simples. Urologia Brasil. São Paulo: Planmark Editora, 2013. cap. Capítulo 10, p. 156-160. ISBN 978-85-60566-39-6.

DA SILVA, K. D.; DA SILVA NETO, F. A.; DE SOUZA JÚNIOR, H.; RODRIGUES, A. C. de A. A educação em saúde como estratégia de prevenção, diagnóstico e tratamento das infecções do trato urinário, na comunidade interna do Câmpus Águas Lindas do Instituto Federal de Goiás. Brazilian Journal of Development, São José dos Pinhais, ano 2020, v. 6, n. 7, p. 43724-43737, 8 set. 2020.

FREITAS, A. G. D. F. Perfil de resistência bacteriana em uroculturas no estado de Roraima no período de 2010-2015. http://ufrr.br/procisa/index.php?option=com_phocadownload&view=category&download=637:aline-gondim-de-freitas&id=58:2015&ltemid=277

RORAIMA. Geografia, 7 fev. 2019. Disponível em: http://www.portal.rr.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=33:empresas-e-profissionais-de-comunicacao&catid=25. Acesso em: 28 ago. 2020.

GUELINCKX, I.; LIVINGSTONE, B. et al. Challenges in the assessment of total fluid intake in children and adolescents: a discussion paper. European Journal of Nutrition, v. 57, p. 43-51, 2018. https://doi.org/10.1007/s00394-018-1761-7

HEILBERG, I. P.; SCHOR, N. Abordagem diagnóstica e terapêutica na infecção do trato urinário: ITU. Revista Associação Médica Brasileira, v. 49, n. 1, p. 109-116. 2003.

MAIA, B. T.; et al. Aspectos epidemiológicos dos portadores de infecção do trato urinário: uma revisão. EFDeportes.com, Revista Digital. n. 180. 2013.

SANTANA, T. C. F. S. et al. Prevalência e resistência bacteriana aos agentes antimicrobianos de primeira escolha nas infecções do trato urinário no município de São Luís-MA. Revista de Patologia Tropical, v. 4, n. 4, p. 409-418. out/dez. 2012.

RORIZ-FILHO, J. et al. Infecção do trato urinário. Medicina (Ribeirão Preto Online), v. 43, n. 2, p. 118-125, 30 jun. 2010.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-204

Refbacks

  • There are currently no refbacks.