Acompanhamento de saúde de famílias beneficiárias do programa bolsa família: relato de experiência / Health monitoring of families benefiting from the family grant program: experience report

Raquel Linhares Sampaio, Carla Andréa Silva Souza, Francisco Henryque Soares Morais, Julianne Duarte de Souza, Tacyla Geyce Freire Muniz Januário, Karine Nascimento da Silva, Dulciele Araújo Pinheiro Bione, Edilma Gomes Rocha Cavalcante

Abstract


Objetivo: Relatar a experiência de acadêmicos de enfermagem no acompanhamento de saúde das famílias integrantes do Programa Bolsa Família. Método: Trata-se de um relato de experiência acerca da vivência de acadêmicos de enfermagem no acompanhamento de saúde das famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família, durante as práticas da disciplina de Enfermagem no Processo de Cuidar em Saúde Coletiva II, em uma Unidade Básica de Saúde localizada na zona rural do Cariri Cearense, entre os meses de março a junho de 2019. Participaram da experiência seis acadêmicos (as) de enfermagem, os quais realizaram consultas às famílias que recebiam o benefício. Nas consultas foram abordados aspectos referentes às condições sociais, psicológicas e comorbidades, sendo composta por dois momentos. O primeiro foi para avaliação de dados antropométricos como peso, altura e Índice de Massa Corporal. No segundo, foram realizados alguns questionamentos, para a mulher: Quando foi a última vez que realizou o exame colpocitológico? Qual o método contraceptivo que utiliza e como se sente com essa escolha? E para a criança: condições escolares; sofrimento de bullying; calendário vacinal; condição de saúde; desenvolvimento físico e cognitivo; e a consulta com odontólogo. Após isso todos os dados eram registrados em prontuários eletrônicos, planilhas e livros. Resultado: Identificou-se que o acompanhamento das condicionalidades de saúde dos beneficiários do Bolsa Família é uma importante estratégia de promoção da saúde da mulher e da criança. A figura feminina é mais assídua durante as consultas, dessa forma foi possível desenvolver estratégias de sensibilização quanto ao câncer de colo uterino e de mama, pois são os mais prevalentes entre essa população. Abordou-se também, aspectos referentes à violência, sendo esse tópico mais difícil de ser trabalhado, visto que grande parte das mulheres estavam acompanhados dos filhos e os acadêmicos tinha certas dificuldades em abordar o tema. No que tange à saúde da criança, foi fundamental para avaliação do estado nutricional e da qualidade da alimentação através das fichas do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional. Para mais, verificou-se a situação vacinal e escolar. Também, foram abordadas questões relativas à ocorrência de bullying, no entanto nenhuma das crianças avaliadas afirmaram sofrer esse tipo de violência. As mães foram orientadas quanto à importância da realização da puericultura e da prevenção de acidentes na infância. Conclusão: A experiência no acompanhamento de saúde das famílias possibilitou aos acadêmicos de enfermagem perceberem a importância desse programa na promoção de saúde dos seus integrantes. Além disso, viabilizou o rastreamento de temas importantes da saúde pública e o fortalecimento do vínculo entre acadêmicos, usuários e profissionais.


Keywords


Programa Bolsa família, Condicionalidades de saúde, Promoção da saúde.

References


Atenção integral à saúde da criança: medicina [recurso eletrônico] / Universidade Federal de Santa Catarina. Ana Izabel jatobá de Souza... [et al] (Organizadores). 2. ed. — 12

ATLAS DA VIOLÊNCIA. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). 2019.

BOTTON, A; CÚNICO, D. S; STREY, M. N. Diferenças de gênero no acesso aos serviços de saúde: problematizações necessárias. Mudanças – Psicologia da Saúde, 25 (1) 67-72, Jan.-Jun., 2017.

BRASIL. LEI Nº 10.836, DE 9 DE JANEIRO DE 2004. Cria o Programa Bolsa Família e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, Disponível em: Acesso em: 04 ago. 2020.

BRASIL. Ministério da Cidadania. Bolsa Família: 14,28 milhões de famílias receberam o benefício em maio. Disponível em: . Acesso em: 02/09/2020.

BRASIL. Ministério da Cidadania. Secretaria Especial de Desenvolvimento Social. Secretaria Nacional de Renda e Cidadania. Departamento de Condicionalidades. Guia para Acompanhamento das Condicionalidades do Programa Bolsa Família. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atnção Básica. Saúde da criança: crescimento e desenvolvimento/Brasília, 2012. 272 p.: il. – (Cadernos de Atenção Básica, nº 33)

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Orientações para avaliação de marcadores de consumo alimentar na atenção básica [recurso eletrônico] / Brasília, 2015. 33 p.: il.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Manual de orientações sobre o Bolsa Família na Saúde / Ministério da Saúde. 3. ed., Brasília: Ministério da Saúde, 2010.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de Normas e Procedimentos para Vacinação / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. – Brasília: Ministério da Saúde, 2014.

BRITO, M. C. C. et al. BULLYING E SAÚDE NAS ESCOLAS BRASILEIRAS: UMA REVISÃO DE LITERATURA. S A N A R E, Sobral, V.14, n.01, p.116-120, jan./jun. – 2015

CAMARGO, C. F. et al. Perfil Socioeconômico dos Beneficiários do Programa Bolsa Família: o que o Cadastro Único Revela? Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG), 2013.

CARVALHO, A. T.; ALMEIDA, E. R.; JAIME, P. C. Condicionalidades em saúde do programa Bolsa Família – Brasil: uma análise a partir de profissionais da saúde. Saúde Soc., São Paulo, v. 23, n. 4, p. 1370-1382, 2014.

CESTARI, M. E. W; ZAGO, M. M. F. A prevenção do câncer e a promoção da saúde: um desafio para o Século XXI. Rev. bras. enferm. vol.58 no.2 Brasília Mar./Apr. 2005.

COELHO, L. C.; ASAKURA, L.; SACHS, A.; ERBERT, I.; NOVAES,C. R. L.; GIMENO, S. G. A. Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional/SISVAN: conhecendo as práticas alimentares de crianças menores de 24 meses. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro , v. 20, n. 3, p. 727-738, Mar. 2015 .

GAIVA, M. A. M. et al . Avaliação do crescimento e desenvolvimento infantil na consulta de enfermagem. av.enferm., Bogotá , v. 36, n. 1, p. 9-21, Abr. 2018.

LAVINAS, L. 21ST CENTURY WELFARE. New left review 84, 2013.

LEVORATO, D. C. et al. Fatores associados à procura por serviços de saúde numa perspectiva relacional de gênero. Ciência & Saúde Coletiva, 19(4):1263-1274, 2014.

LIMA, A. M. C. “O desempenho do Setor Saúde no acompanhamento das condicionalidades do Programa Bolsa Família: a intersetorialidade em ação”. Brasília, 2013. 90 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca.

literatura, Brasil (1998-2007). Acta Paul Enferm 2010;23(1):131-5.

MARINS, C. L. S. Capacitação sobre abordagem à mulher vítima de violência para uma equipe de saúde da família. Contagem, 2019. 26 f. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) - Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Enfermagem.

MIGOWSKI, A. et al. Diretrizes para detecção precoce do câncer de mama no Brasil. II – Novas recomendações nacionais, principais evidências e controvérsias. Cad. Saúde Pública 2018; 34(6):e00074817.

MORAES, V. D.; MACHADO, C. V. O Programa Bolsa Família e as condicionalidades de saúde: desafios da coordenação intergovernamental e intersetorial. Rev. Saúde Debate, v. 41, n. 3, p. 129-143, 2017.

MORAES, V. D; MACHADO, C. V. O Programa Bolsa Família e as condicionalidades de saúde: desafios da coordenação intergovernamental e intersetorial. REV SAÚDE DEBATE, V. 41, N. 3, P. 129-143, 2017.

NAVARRO, C. et al. Cobertura do rastreamento do câncer de colo de útero em região de alta incidência. Rev Saúde Pública 2015;49:17.

OLIVEIRA, C. C. et al. A PROCURA DO HOMEM AO SERVIÇO DE SAÚDE DA ATENÇÃO BÁSICA. 17º Seminário Nacional de Pesquisa em Enfermagem (SENP). Natal/RN, 2015.

OLIVEIRA, M. M. et al. A saúde do homem em questão: busca por atendimento na atenção básica de saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 20(1):273-278, 2015.

OLIVEIRA, W. A. et al. Saúde do escolar: uma revisão integrativa sobre família e bullying. Ciência & Saúde Coletiva, 22(5):1553-1564, 2017.

OTTAWA. Carta de Ottawa: primeira conferência internacional sobre promoção da saúde. Ottawa, novembro de 1986.

ROCHA, E. C. Estudo sobre o Programa Bolsa Família: Análise das Condicionalidades de Educação e sua Interlocução com o Sistema Único de Assistência Social. Humanidades em Perspectivas, v. 3, n. 2, p. 245-258, 2018.

SANTOS, P. H. B; DAL PRÁ, K. R. A invisibilidade da saúde do homem nos serviços de atenção primária à saúde no brasil. Seminário Nacional de Serviço Social: Trabalho e política social. Florianópolis/SC, 2015.

SANTOS, R. C. A; MIRANDA, F. A. N. Importância do vínculo entre profissional-usuário na Estratégia de Saúde da Família. Rev Enferm UFSM 2016 Jul/Set.;6(3): 350-359.

SANTOS, T. L. et al. O perfil dos beneficiários e das famílias beneficiadas pelo programa bolsa família no município de ilhéus-bahia. VII Semana do Economista e VII Encontro de Egressos, 2017.

SATO, A. P. S. Programa Nacional de Imunização: Sistema Informatizado como opção a novos desafios. Rev. Saúde Pública, São Paulo , v. 49, 39, 2015 .

SENNA, M. C. M; BRANDÃO, A. A; DALT, S. D. Programa Bolsa Família e o acompanhamento das condicionalidades na área de saúde. Rev. Serv. Soc. Soc., n. 125, p. 148-166, 2016.

SILVA, N. N. F. et al. ATUAÇÃO DOS ENFERMEIROS DA ATENÇÃO BÁSICA A MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA. Rev. Enferm. Foco, v. 8, n. 3, pp. 70-74, 2017.

Sousa et al. Compreensão dos pais acerca da importância da vacinação infantil. Revista Enfermagem Contemporânea, Salvador, dez. 2012; 1(1): 44-58

SOUZA, G. G. Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Especialização em Atenção Básica em Saúde da Família, Universidade Federal de Alfenas. Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Especialização em Atenção Básica em Saúde da Família, Universidade Federal de Alfenas. Teófilo Otoni/MG, 2011.

SOUZA, N. S.; PEREIRA, L. P. S.; SILVA, S. V.; PAULA, W. K. A. S. Vigilância e estímulo do crescimento e desenvolvimento infantil. Rev. enferm. UFPE online., Recife, v. 13, n. 3, p. 680-689, mar. 2019

VISCARDI, P. R. Uma análise institucional das condicionalidades do Programa Bolsa Família. Rev. Faces de Clio, v. 2, n. 3, p. 206-224, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-198

Refbacks

  • There are currently no refbacks.