Agente de Saúde: Os deleites e as complexidades da profissão – Relatos de uma intervenção / Health Agent: The delights and complexities of the profession - Reports of an intervention

Katyllen de Almeida Lázaro Sestaro, Natália Aparecida Barzaghi

Abstract


O trabalho tem por objetivo relatar os resultados de uma experiência de estágio a partir de uma intervenção em uma Unidade Básica de Saúde do Município de Maringá-PR. Mais precisamente, o desenvolvimento de um grupo interventivo com os profissionais Agentes Comunitários de Saúde (ACS) da Unidade. Objetiva-se também, através de um apanhado bibliográfico, percorrer o trajeto histórico em que se consolidou a profissão deste profissional, conquista que se deu a partir de muita luta e avanços no modo de cuidar. Consideramos de extrema relevância tais relatos de intervenções, já que as técnicas utilizadas demonstram a eficácia das intervenções, destinadas a várias categorias profissionais e populacionais, ao passo que proporcionam trocas de conhecimento. A partir das intervenções realizadas do contexto grupal, observou-se algumas dificuldades vivenciadas pelos Agentes Comunitários da unidade descrita e, através disso, viabilizou-se o desenvolvimento de atividades que visaram a conscientização de suas identidades, possibilidades de enfrentamento dos desafios mencionados, a partir de um espaço destinado à escuta e trocas de experiências. Os resultados obtidos a partir da experiência com o grupo de ACS, fortaleceu o sentimento de autonomia e unidade do grupo, proporcionando a experiência de um novo olhar, mais otimista e de menos culpa diante dos limites que encontram em suas funções.


Keywords


Estratégia Saúde da Família, Agente Comunitário de Saúde, Relato de Intervenção.

References


BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Saúde Mental. Caderno de Atenção Básica. In __. Cap. 1: Introdução. n.34. (p. 19-26). Brasília, DF, 2013.

BIANCHI, A. C. M. et al. Orientações para o estágio em licenciatura. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE CUIDADOS PRIMÁRIOS DE SAÚDE. Declaração de Alma-Ata, URSS, 1978.

GUERRA, M. D. S. Reflexões sobre um processo vivido em estágio supervisionado: Dos limites às possibilidades. 1995.

MARCONI, M. de A; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MARTINES, W. R. V; CHAVES, E. C. Vulnerabilidade e sofrimento no trabalho do agente comunitário de saúde no Programa de Saúde da Família. Rev. esc. enferm. USP. 2007, vol.41, n.3, pp. 426-433.

NASCIMENTO, E. P. L; CORREA, C. R. da S. O agente comunitário de saúde: formação inserção e práticas. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 24(6): 1304-1313, jun, 2008.

NUNES, M. de O. et al. O agente comunitário de saúde: construção da identidade desse personagem híbrido e polifônico. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 18(6): 1639-1646, nov-dez, 2002.

TOMANIK, E. A. O olhar no espelho: “conversas” sobre pesquisa em Ciências Sociais. 2. ed. rev. Maringá: Eduem, 2004.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-171

Refbacks

  • There are currently no refbacks.